SENHORA “PRESIDANTA”

“Ergo sunt, bagus plenus”

Não sei Latim e a senhora não sabe Português, por isso me sinto à vontade de enviar-lhe esta carta, porque ambos compartilhamos a mesma ignorância. Esta é uma carta de Cunha pessoal. É um desabufa que já deveria ter soltado há muito tempo, um flato consumado. E mal cheiroso.

Ao contrário da imprensa golpista, sempre critiquei o seu governo. O seu governo, o seu look de vilã da Disney, os seus discursos incompreensíveis, o seu penteado, suas roupas vermelhas, e o que recebi em troco, presidanta? Nem um troco, nem um “cala-boca”, nem uma sinecura, nem uma assessoria de imprensa ou emprego em blog chapa-branca!

Se a senhora é tão amiga dos pobres como alardeia, por que não faz alguma coisa por mim, que, desde que fui demitido da grande imprensa golpista, sou obrigado a me humilhar e exercer a mais vil das profissões: a de blogueiro. Se não fosse pela ajuda caridosa dos meus 17 seguidores e meio (não esqueçam do anão internauta), estaria na Rua da Amargura. Estaria não, estou! Nos fundos desse logradouro sombrio, estacionei a minha residência móvel, o meu Dodge Dart 73, enferrujado, e vivo da coleta de frutos e impostos silvestres. Ao lado da Isaura, minha patroa, que, com a crise, foi obrigada a costurar pra fora. E pra dentro também.

Vamos aos fartos. Exemplifico alguns deles.

  1. Passei os quatro primeiros anos do seu mandato como jornalista decorativo. O próprio Lula, ao me ver em seu gabinete, pendurou em mim o seu blazer.
  2. Na condição de jornalista-humorista, nunca fui consultado para escrever seus discursos sem pé nem cabeça e, talvez por causa disso, eles tenham sido motivo de tantas galhofas e pilhérias no Brasil inteiro.
  3. A senhora expulsou do Ministério da Pesca a garota de programa Kendrya, indicada por mim e que vinha exercendo o cargo de piranha-social, um trabalho belíssimo, muito elogiado pelos gringos durante a Copa do Mundo.
  4. Quando a senhora me fez um apelo para que a ex-presidenta da Petrobras Desgraça Foster nunca mais fosse à empresa, eu não titubeei e furei os pneus da vassoura com a qual ela ia ao trabalho diariamente.
  5. Recordo-me também que, quando recebeu a visita do Errei Roberto Carlos – com quem mantenho laços estreitos de ódio e amizade –, não me convidou, e olha que eu queria que ele autografasse a minha cópia pirata da biografia do Paulo César de Araújo que o maior censor romântico do Brasil proibiu.

            Portanto, não me resta outra saída a não ser declarar alto e bom som que, a partir de agora, estou fora. A presidanta não contará mais com as minhas críticas, piadas, trocadilhos e duplos sentidos. Enchi o saco. Lamento, mas é essa a minha convicção. Desrespeitosamente.

Agamenon Mendes Pedreira

 

11-12 agamenon

Analfabeto funcionário, Agamenon Mendes Pedreira teve que pedir ajuda aos universitários para escrever a sua carta pessoal e confidencial à presidanta Dilma Youssef. Ele também pediu para botar umas figuras bem bonitas para ver se a Dilma entende a mensagem.

 

 

967
ao todo.
banner_arte_02

6 Comentários

  1. Tatiana   •  

    Genial! Quase morro de rir aqui.

  2. Leonardo Silva   •  

    Simplesmente excelente!

  3. Haroldo Jorge   •  

    O melhor de todos !!

  4. eduardo   •  

    Nem um troco, nem um “cala-boca”, nem uma sinecura, nem uma assessoria de imprensa ou emprego em blog chapa-branca!

  5. Mausher   •  

    Caracas! Vocês voltaram! 18 e meio agora.

    No Brasil do verão acabará a luz e a água então ninguém tomará banho… Caracas novamente!

  6. Maria Cristina Pantoja Lago de Castro   •  

    Vocês voltaram com tudo ! Valeu !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *