O SERTÃO VAI VIRAR MORO, O MORO VAI VIRAR SERTÃO!

Nem Glauber Rocha, nas suas maiores alucinações lisérgicas, seria capaz de imaginar um roteiro mais maluco do que a politica brasileira. Se estivesse vivo, Glauber iria pedir uma grana no Ministério da Cultura para a refilmagem da sua obra prima: Enterra em Transe.

As gravações do Sergio Machado são o maior sucesso nas paradas e não param de tocar nas rádios, tevês e até nos jornais. Já saíram até remixes em diferentes ritmos: funk, sertanejo (primário e universitário) axé music, pagode e samba. O Congresso Nacional já está todo dançando.

Ninguém quer mais escutar Ivete Sangallo, Aannittaa, Claudia Leitte, nem Luan Santana. O povo só quer saber  do Sergio Machado Safadão.

Enquanto isso, o ator Alexandre Frota, o Frotinha, foi recebido pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, o Mendoncinha.  Alexandre Frota quer que o Ministério da Educação adote os seus vídeos pornôs como material didático nas aulas de educação sexual. Em seguida,  Frota, que faz parte do movimento Revoltados on-line,  foi até o Palácio da Alvorada para convidar pessoalmente a ex-presidenta em exercício de bicicleta, Dilma Roskoff,  para participar da próxima temporada do reality show “A Fazenda”.

Os artistas tanto fizeram que conseguiram reabrir o

Ministério da Cultura. Durante os protestos mais veementes, um rapaz surfista resolveu ocupar o Caetano Veloso.  Apesar do governo ter voltado atrás, Caetano insistiu que o rapaz continuasse a ocupação “até que o governo ilegal do Temer seja derrubado! Não vai ter golpe!”, gemeu o baiano, compositor de “Eu sou Neguinha”.

Por outro lado,  os cientistas curtiram a ideia de que um evangélico criacionista ficasse com a pasta de Ciência,   Tecnologia e Inovação. Astrônomos, cosmólogos, matemáticos, físicos, arqueólogos e biólogos formaram um grupo de trabalho para verificar se existe algum traço de vida inteligente no Brasil. Mas não adiantou nada: o microscópio eletrônico está quebrado.

Um barco da marinha italiana localizou um bote no meio do mediterrâneo com mais 400 políticos miseráveis do PMDB. Eles recusaram em ser resgatados e explicaram estavam remando desde o Maranhão e queriam chegar na Suíça. Os marinheiros italianos explicaram  para o ignorantes políticos brasileiros que a Suíça não tem mar.

– Não tem mar mas também não tem Moro! respondeu um senador, com sotaque nordestino carregado. Carregado de dinheiro.

destaque agamenon

Um barco da marinha italiana localizou um bote no meio do mediterrâneo com mais 400 políticos miseráveis do PMDB. Eles recusaram em ser resgatados e explicaram estavam remando desde o Maranhão e queriam chegar na Suíça. Os marinheiros italianos explicaram para o ignorantes políticos 

 

Agamenon Mendes Pedreira é quase ex-ministro desempregado.

565
ao todo.
banner_arte_02

2 Comentários

  1. IG BARROS   •  

    Como Agamenon você é H+. Esquece o personagem Marcelo e encarne de vez o Hmenon !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *