TÁ RUIM PRA TODO MUNDO!

Assim como o meu bilau, o PIB encolheu! Pelo quinto ano consecutivo, o Produto Ínfimo Bruto ficou negativado! A “grandeza” de nossa economia já virou motivo de piada, quer dizer, piaba, no mundo dos negócios. Nosso Pibinho já está sendo comparado ao ridículo PIB japonês, que é motivo de chacota nos vestiários e banheiros da comunidade financeira internacional.

Só uma coisa está crescendo no Brasil: o desemprego. Aliás, eu, Agamenon Mendes Pedreira, fui um dos primeiros visionários que saí na frente e acabei sendo demitido de todos os órgãos da imprensa escrita, televisionada e dada de graça no sinal de trânsito. Fui um dos precursores das demissões que reduziram as redações de imprensa jornalística a um cenário de Walking Dead, devastadas, vazias, desoladas. Alguns jornalistas que ainda não foram pra rua têm até medo de ir até o jornal trabalhar, com medo de que surja das trevas algum zumbi faminto que queira chupar seus cérebros! Se bem que hoje em dia tá difícil achar um cérebro no jornalismo brasileiro.

O miserê tomou conta do Brasil e até mesmo o fotógrafo Sebastião Salgado me demitiu do trabalho que eu fazia como modelo miserável de suas fotos sob o argumento que “tá ruim pra todo mundo”. Se não fosse a Isaura, minha patroa, que está costurando pra fora (e pra dentro também), nós já estaríamos passando fome na Rua da Amargura, aliás, onde fica estacionada a nossa residência, o Dodge Dart 73, enferrujado.

Felizmente, meus 17 internautas e meio (menos o anão, que está trabalhando na nova temporada de Game of Thrones), almas caridosas, deixam aqui na minha casa toda semana uma cesta do Hortifruti, cheia de vegetais de duplo sentido. E, às vezes, triplo sentido também! Só uma coisa me dá algum consolo: meu vibrador Rabitt Turbo Power, mas, infelizmente, eu e a Isaura, a minha patroa, não estamos podendo utilizar o erotoaparelho na sua plenitude porque não temos mais grana pra comprar pilha…

02062016_ImagemAgamenon

Os otimistas acreditam que o pior ainda está por vir. Já os pessimistas preferiram todos se mudar pra Venezuela.

Agamenon Mendes Pedreira é cronista e desempregado crônico.

468
ao todo.
banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *