CONVERSA PRA FRIBOI DORMIR

Eu avisei. Eu preveni. Mas ninguém acreditou quando eu disse que o Sertanejo Universitário iria acabar com o Brasil. E o culpado disso tudo é o pai: ninguém batiza os filhos de Joesley e Wesley impunemente. Isso é crime premeditado. E isso é só o começo, ainda vem mais escândalo por aí. Ainda falta o Funk Ostentação, a Axé Music e o Pagode, que também vão fazer delação premiada.

Matuto e matreiro, Joesley encontrou-se com Mané Temer na calada da noite no Palácio do Jaburu para tratar com o presidente de assuntos nada republicanos. Mixou Tremer acabou entrando pelo republicano porque o ardiloso açougueiro goiano gravou todo o babado e fez picadinho do mandato Temerário. O problema do Mané Temer agora é explicar pra D. Marcela o que é ele estava fazendo escondido, de madrugada, no porão do Palácio sozinho com o Joesley. É o batom na cueca. Só está faltando esclarecer de quem era o batom e de quem era cueca.

E vocês sabem como é que é: sempre que a situação é de caos generalizado e incontrolável, o governo chama os publicitários-marqueteiros-modernos-de-rabo-de-cavalo, que não entendem nada, mas, em compensação, não resolvem coisa nenhuma. Pelo menos, eles cobram uma fortuna, o que já é alguma coisa, já serve para lavar alguma grana.

Os publicitários-marqueteiros-modernos-de-rabo-de-cavalo chegaram à conclusão que o problema do Temer é a “popularidade”. Eles acham que essa fama de safado está atrapalhando a imagem de vampiro do presidente. A delação do Joesley foi uma estaca no peito do vampiro e aconselharam o quase ex-presidente a mudar o visual, tomar “um banho de loja”. De Drácula, Temer agora vai virar o Zumbi de Brasília.

Voltando à vaca fria, quer dizer, vaca congelada. Eu sempre achei que o corte mais valioso do boi fosse o filé mignon, mas estava enganado: o pedaço dos bovinos brasileiros mais caro é a propina, que fica localizada entre a mamata e o patinho. O patinho, no caso, somos nós.

Na sua dedação premiada, Joesley Safadão disse também que comprou mais de 2000 políticos (de vereador a presidente). Um verdadeiro rebanho de corruptos. A JBS botou os políticos para “engorda” e, em 2018, eles vão para o abate. É por isso que o peso do gado e do politico no Brasil é medido em “arroba”. O político brasileiro “arroba” muuuiiiiitoooo!!!!

Eu estava lendo o anúncio da JBS na revista Caras de Pau. Ali estava escrito que a JBS é a maior produtora de proteínas do mundo. Não seria “propinas”? Acho que foi erro de revisão. A JBS tem um montão de negócios “peludos”, a começar pelo Tony Ramos. Isso para não falar do fornecimento da mortadela da Fátima Bernardes para o PT e tudo pelo caixa dois. Eles também contrataram o Roberto Carlos para criar mais um ritmo musical abominável: o sertanejo agropecuário.

Pelo menos o governo Temer fez uma politica de inclusão social: a Bolsa JBS. Você pega 11 bilhões no BNDES, depois dedura todo mundo, só devolve 250 milhões e vai morar em Nova York usando tornozeleira eletrônica da Tiffany’s! É revoltante ver tanta roubalheira, tanta falta de ética, enquanto eu, Agamenon Mendes Pedreira, não recebi nem uma mísera picanha da Friboi.

Mas chega de falar de JBS. Graças a Deus temos outros assuntos piores para tratar. Como é o caso do senador Aécio Never. O Brasil só tem reserva imoral. Os titulares estão todos na cadeia. Até o Aético Neves, o Abominável Mineiro das Neves, está na mira dos Federais pego com uma boquinha na botija. Beócio Neves já avisou que se entrega, mas quer ficar preso no Rio de Janeiro porque em Minas ele não conhece ninguém. Beocinho também não é mais o presidente do PSDB (Partido Social Debochado Brasileiro). Agora é só o vice, quer dizer, o vício. Até a irmã entrou na jogada e foi presa com dois milhões de dólares escondidos na Risoleta. Como é que cabe?

 

1355869127_47a9063f95_b

Agora a vaca foi pro brejo! E o que é pior: a vaca é da JBS, o maior frigorífico do mundo e que pertence ao empresário sertanejo Joesley Safadão.

Agamenon Mendes Pedreira é boi-de-piranha. A piranha, no caso, é a Isaura, a sua patroa.

108
ao todo.
banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *