Ô LOUCO, MEU! 

O Brasil ficou maluco! O maior país do mundo da América do Sul surtou! Entrou em parafuso! Ficou totalmente sem noção! Doidão de maconha, o Brasil parece que tomou um ácido!

O Brasil está vivendo uma realidade virtual, um sonho concreto no meio de uma realidade abstrata. Estamos condenados a uma “bad trip” interminável. O Brasil é um país cracudo onde os “noia” vagam feito uns zumbis pelo Executivo, pelo Legislativo e pelo Judiciário. Para conseguir viver algumas horas “no mundo real”, o brasileiro tem que fazer fila no cinema e assistir a Os Vingadores.

Se o Michê Temer é um vampiro da Transilvânia, o que seria o Gilmar Mendes? O Curupira? O Caboclo Tranca Rua? O Boi da Cara Preta? o Tutu Marabá? A Mula Sem Cabeça é que não é. A Mula Sem Cabeça é a Dilma Roskoff.

Nem criança acredita mais no Supremo Terminal Foderal. O STF virou uma lenda mitológica e já faz parte do folclore nacional. Só mesmo um Câmara, muito Cascudo, para explicar para o povo o que é o STF.

O ambiente é de pura violência no STF, Supremo Tribunal da Favela. Duas facções lutam para controlar o tráfico de drogas e influência (não necessariamente nesta ordem) no Judiciário. A mais famosa é a “Jardim do Éden” (também conhecida como Amiga dos Amigos), que é formada pelos perigosos magistrados Dias PToffoli, Gilmar Mentes, Enricado Ladrowovski e o Nem da Rocinha.

As duas facções vivem em guerra pelo controle das bocas de foro privilegiado, onde traficam liminares, ADFs, habeas corpus, medidas cautelares, mandados de segurança e outras sentenças que ninguém entende. O STF é tão perigoso, tão mal frequentado, que até os militares têm medo de subir lá.

A ministra Cármen Lúcia, que não é de facção nenhuma (muito pelo contrário), vai acabar fundando uma milícia só pra ela. Uma milícia no STF cobrando “proteção”, taxa do gás e fazendo “gatonet”. Era só o que faltava! Mas os ministros também faltam muito. Afinal, sempre eles têm outros compromissos mais importantes no exterior.

Muito doido, o senador Underbergh Farinhas parece que anda cheirando maconha.

Agamenon Mendes Pedreira tomou um Ácido Ascetil Salicílico.

 

 

banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *