FORA, LULA! DENTRO, LULA!        

O desembargador Despautério Favretto aproveitou que o povo brasileiro estava distraído comemorando a derrota da seleção para conceder um habeas corpus Tabajara em favor do Lula. Dirceu no que deu.

Quem ficou injuriado com o desembargador aloprado foi a diretoria da GloboNews. Eles tinham contratado um monte de especialistas em crianças perdidas em cavernas tailandesas para encher linguiça durante todo o fim de semana. Até mesmo uma psicóloga especialista em estresse pneumático em cavernas sem fundo na Tailândia foi chamada para dar opinião. Mas aí entrou o desembargador aloprado e atrapalhou toda a programação.

Só tem um jeito: colocar o Lula naquela caverna da Tailândia onde os meninos estavam presos. Trancado naquela furna escura e sem fundo, com água pelas canelas, os militantes do PT levariam mais de onze horas para chegar até o ex-presidente para gritar “Bom dia, Presidente Lula” e, em seguida, voltar. Quando chegassem à boca da caverna, já estaria na hora de dar meia-volta e caminhar mais onze horas, tudo de novo, só pra berrar “Boa noite, Presidente Lula!”.

Na verdade, o que o Lula está querendo mesmo é um habeas “copus” porque, como todo mundo sabe, é proibido goró na cadeia. A vida sexual do Lula também anda muito prejudicada na carceragem. A única visita que ele recebeu em quase três meses de xilindró foi a da deputada Jandira Feghalli. Tenso e nervoso com a situação de castidade forçada, Lula foi aconselhado pelo frei Betto, seu padre confessor, a aliviar-se praticando o onanismo. Mas o ex-presidente, homem do povo, recusou-se e, indignado, disse que prefere tocar uma p*&ˆ%$#@*unheta a ter que praticar o onanismo.

A sorte dos meninos é que a caverna fica na Tailândia. Se o acidente fosse no Brasil, a Odebrecht iria vencer uma concorrência fraudulenta superfaturada para organizar uma operação de resgate que não aconteceria nunca. O governo, por sua vez, abriria mais uma estatal, a Cavernobrás, com 600 mil funcionários e quatro mergulhadores, todos indicados por políticos e que, por isso mesmo, não saberiam nadar.

Enquanto isso, analistas políticos brasileiros estão querendo trazer as equipes de resgate direto da Tailândia para ver se elas conseguem tirar o Brasil do buraco.

Onze horas para tirar um menino de uma caverna? Por que não fizeram cesariana?

Agamenon Mendes Pedreira vive escondido na caverna da Isaura, a sua patroa.

 

banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *