banner_arte_02

HABEAS RABUS: A MISSÃO!

Ao contrário da Constituição, o ministro Gilmar Mentes não se emenda. Não é que o Gilmar soltou mais uma vez o Jacob Barata da cadeia? Barata, o Rei dos Ônibus Sobre Rodas, generoso, já ofereceu instalar uma roleta na penitenciária de Benfica para facilitar a circulação dos apenados que vivem na aba do ministro Soltar Mendes.

Ainda não se sabe o porquê dessa obsessão do Juiz Tabajara em soltar Barata. Geralmente, quem libera Barata é a sua esposa, que dá expediente no escritório responsável pela defesa do Al Capone dos coletivos do Rio.

Línguas maldosas insinuam que Jacob & Gilmar, ânus atrás, formaram uma dupla sertaneja em Mato Grosso do Sul, estado natal do ministro. Os dois criaram o Sertanejo Judiciário (uma vertente piorada do Sertanejo Universitário) e costumavam se apresentar em feiras agropecuárias, inclusive ganhando vários prêmios de robustez, rusticidade e precocidade.

Talvez por essa relação pecúnio-pecuária, Gilmar e Jacob tenham o rabo preso. Um com o outro. Gilmar inclusive foi padrinho de casamento da filha do Jacob, e o seu cunhado é sócio do Barata numa firma de dedetização.

Segundo o meu personal psicoproctologista, o Dr. Jacintho Leite Aquino Rego, o ministro padece de meretíssima desinteria de fundo nervoso. Mais para o fundo que nervoso. Apavorado com o seu o quadro jurídico-patológico, o magistrado Gilmar não consegue controlar a processualística do seu esfíncter nem da Operação Lava-Jato, e acaba todo togado. Um vexame.

CANTE COM AGAMENON

(melodia de A Barata – grupo Só Pra Contrariar (a Opinião Pública)

Toda vez que eu chego em casa
o Barata dos transportes não tá mais em cana.
Toda vez que eu chego em casa
o Barata dos transportes não tá mais em cana.

Diz aí, Gilmar, o que você vai fazer?
– Vou mandar uma habeas corpus para ele escafeder!
Diz aí, Gilmar, o que você vai fazer?
– Vou mandar uma habeas corpus para ele escafeder!

O Gilmar escafedeu a Barata dele!
O Gilmar escafedeu a Barata dele!

Com a decisão de Gilmar Mentes, as baratas resolveram processar as firmas de dedetização.

Com a decisão de Gilmar Mentes, as baratas resolveram processar as firmas de dedetização.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista togado

9
ao todo.
banner_arte_02

DIGA AO POVO QUE BENFICO!

A que estado chegamos! O Estado do Rio, é claro! O presídio de Benfica agora tem entre seus hóspedes o ex-governador Sérgio Cobrou Filho, Jorge Puccilânime (presidente da ALERJ – Assembleia dos Ladrões do Rio de Janeiro), Carlos Rouberto Nuzman, a “adevogada” Ladriana Ancelmo e até a ex-governadora Rosquinha Garotinho. Seu marido Bandidanthony Garotinho, depois de muito chorar, espernear e fazer birra, foi transferido para a FEBEM.

Nesse presídio muito também estão na tranca $ecretário$, a$$e$$ores e autoridade$ que transformaram o Rio de Janeiro em Rios de Dinheiro, desviando-os diretamente para seus bolsos, que rapidamente eram esvaziados para extravagâncias dinheirísticas dignas de marajás e membros da família real saudita como o Sheik Especial, que torrava sua grana sem limites.

Indignados com a presença desses bandidos de colarinho sujo, os marginais, homicidas, meliantes, batedores de carteira e ladrões de galinha que também estão presos em Benfica resolveram entregar um abaixo-assinado ao diretor daquela unidade penitencial porque não toleram conviver com gente desse nível lado a lado. Além do mais, os pobres apenados começam a Temer pela própria vida e consideram a ida dessa quadrilha para Benfica a maior carceragem!

Num flagrante claro de desaforo privilegiado, os guardas do presídio descobriram uma enorme Smart TV na cela de Sérgio Cobrou Filho, na qual o ex-governador passava o dia assistindo a fitas pornôs, que, na verdade, eram vídeos de segurança do seu gabinete, onde rolavam as sacanagens mais escabrosas. E, como se não fosse bastante, os políticos, em vez de comerem o pão que o diabo amassou (servido diariamente na cadeia), se regalam com iguarias caríssimas como caviar, foie gras e presunto de Parma, presunto que foi desovado ali por um miliciano amigo da galera.

 

Sem ter mais o que roubar, os quadrilheiros de Benfica passam o dia inteiro jogando xadrez, que é de onde se espera que eles não saiam tão cedo.

Sem ter mais o que roubar, os quadrilheiros de Benfica passam o dia inteiro jogando xadrez, que é de onde se espera que eles não saiam tão cedo.

 

Agamenon Mendes Pedreira quer ser preso logo e ir para Benfica usufruir as mordomias do ex-governador Sérgio Cobrou.

 

7
ao todo.
banner_arte_02

 REAÇÃO EM CADEIA

 

Nem tudo vai mal no Brasil. O Rio de Janeiro, por exemplo, vai de mal a pior. O único consolo do carioca é que hoje está melhor do que amanhã! Para economizar, o povo já está pensando em transformar a ALERJ (Associação dos Ladrões do Estado do Rio de Janeiro) numa cadeia. É só botar as grades, mas o Rio está quebrado, não tem verba para essa obra. A ALERJ está uma bagunça. Na semana passada, proibiram o povo de assistir à votação da “desprisão” do Jorge Picciani. Segundos os seguranças, só pode entrar no recinto quem tem ficha na polícia e atestado de maus antecedentes criminais.

No Rio de Janeiro está todo mundo em cana. Só falta prenderem o Pezão para transferir a sede do governo para a penitenciária de Benfica. Até os membros do TFC (Tribunal de Faz de Contas) estão recolhidos “aos costumes”, como se dizia nos tempo em que se amarrava corrupto com propina. Por enquanto, o xerife da cadeia é o ex-governador Serginho Marginal Filho, mas agora, com a prisão do Garotinho, já se comenta que os dois podem disputar a eleição em 2018 para ver quem vai governar a penitenciária. A Polícia Federal anda muito cabreira: depois da prisão do Picciani, estão achando que vai ter guerra de facção em Benfica. Por falar em Jorge Picciani, a Associação Protetora dos Animais protestou contra a prisão do sócio-atleta.

O entra e sai da cadeia carioca é frenético e incessante e não é por conta das visitas íntimas, mas das ordens desencontradas da Justiça, que manda prender, e da Alerj, que manda soltar. Para facilitar a circulação, os Federais queriam instalar uma roleta na porta da cadeia, já que o governador Pézão Frio quer instituir o jogo para arrecadar mais recursos para roubar.

As cadeias cariocas estão virando um “point”, uma nova atração turística da cidade. Quem acaba de dar entrada na instituição penal é o Casal Vinte, 20%, é claro. Anthony e Rosinha Garotinho também foram recolhidos ao xilindró. Antes de ser trancafiado, Garotinho foi levado até o IML para exame de corpo de delito. O problema é que os peritos, examinando o ex-governador, não conseguiam separar o que é corpo do que é delito. Na dúvida, mandaram prender tudo junto. Garotinho, com medo de assédio sexual, já pediu para ser transferido para a Febem.

 

 

A Cidade Maisdesastrosa está entregue às baratas. No caso, a Famiglia Barata, que controla os transportes, inclusive o transporte de propina.

A Cidade Maisdesastrosa está entregue às baratas. No caso, a Famiglia Barata, que controla os transportes, inclusive o transporte de propina.

 

20
ao todo.
banner_arte_02

A MAIOR TUCANAGEM

O PSDB (Partido Social Democrata Bundão) não se emenda. Emenda parlamentar, é claro. Os tucanos não se bicam e correm o risco desaparecer. Nem o Ibama salva os tucanos da extinção, mesmo porque o tucano é uma ave inviável. Os tucanos, além de peludos, têm o rabo preso e, por isso mesmo, não sabem voar nem resolver se ficam ou saem do governo.

Na semana passada, Tucanécio Neves destituiu Tucanasso Jereissati da presidência do Partido. O que já era Partido virou o Partido do já era. Enrolado na Lava Jato, Aético Neves, o Beocinho, foi pego com a boca na botija numa gravação com o empresário bovino Joesley Safadão. Eu sempre achei que o Aécio era um playboy, mas não, ele era o maior playboi, pois fazia parte do rebanho de políticos que a JBS comprou com o dinheiro do BNDES (Banco Nacional de Empresários Safados). Para melhorar a imagem do PSDB, alguns tucanos já estão querendo mudar o símbolo da agremiação para um outro bicho, o Passaralho, uma ave de arribação, quer dizer, de demissão.

Na verdade, essa briga no ninho dos tucanos tem a ver com a corrida presidencial. Na próxima convenção do PSDB, os tucanos vão escolher o candidato que vai perder a eleição em 2018. De um lado, estão o governador Geraldo Tucanalckmin, o prefeito João de Barro Dória (que não é tucano, mas também é ave) e Fernando Henrique Tucanoso, presidente de honra do partido. Aliás, honra é o que está faltando no poleiro do partido social-democroto. Enquanto isso, do outro lado do ringue, políticos que só pensam numa coisa: serem eleitos pra qualquer coisa que dê fórum privilegiado. Não tem jeito, o PSDB já estrou pelo tucano.

E, apesar de não ser membro do PSDB e não ter bico, quem está pensando em entrar na disputa presidencial é o apresentador Tucano Huck, que pretende reformar o Brasil do mesmo jeito que faz no quadro Lata Velha com automóveis quebrados que não andam mais. O incrível Huck agora resolveu meter o seu enorme nariz na política e, mesmo sem ser político, pelo menos tem experiência em programas assistencialistas. A começar pelo seu próprio programa, o Caldeirão do Huck. O Caldeirão é uma espécie de Sopa do Zarur do século 21.

Os tucanos, que todos pensavam serem aves boazinhas, na verdade, estão mais pra ave de rapina, rapina dos cofres públicos.

Os tucanos, que todos pensavam serem aves boazinhas, na verdade, estão mais pra ave de rapina, rapina dos cofres públicos.

Agamenon Mendes Pedreira é vítima de trabalho escravo no site O Antagonista.

234
ao todo.
banner_arte_02

A HOUSE CAIU!

Inacreditável! Quem diria? Além de presidente dos EUA, Frank Underwood também era a primeira-dama!!!! Os escândalos na política não são privilégio do Brasil. Desta vez foi o ex-presidente do House of Cards, que confessou que também aprecia agasalhar um míssil, entubar uma ogiva nuclear, saudar uma mandioca no Salão Anal da Casa Branca. Agora eu entendi aquele episódio do House of Cards (atenção: aqui tem spoiler!) em que o Frank Underwood queria pintar a Casa Branca de cor-de-rosa e trocar a tradicional bandeira americana pelo pavilhão do arco-íris.

O mundo está mesmo acabado! Não se pode nem mesmo acreditar num seriado do Netflix. Agora só falta confirmarem que o Nicholas Brody do Homeland voltou do cativeiro assumindo que é palestino, que o Dr. House agora se dedica à urologia e que o professor Eisenberg do Breaking Bad frequenta a boate The Week, onde trafica supositórios de metanfetamina. Jon Snow, do Game of Thrones, foi visto de drag queen montando um dos dragões da princesa Daenerys, e o Pablo Vittar já assinou contrato para participar da próxima temporada de Walking Dead.

O problema é que o Kevin Spacey saiu do armário confessando que deu em cima, por trás, por baixo e de ladinho num jovem ator menor idade. E se tem coisa que o povo não aceita é a pedofilia contra menores (de idade). Justamente a pedofilia, uma prática tradicional na Grécia Clássica que acabou virando parte da liturgia católica. Tem gente querendo processar a caveira do Michael Jackson por abuso sexual de impotentes, quer dizer, de inocentes.

Graças a Deus no Brasil não tem escândalo sexual. Em primeiro lugar porque o presidente é impotente, quer dizer, importante, e, em segundo lugar, porque os políticos estão muito ocupados fu**%$#@!*dendo com a vida do cidadão.

Como sempre, a extrema direita já quer radicalizar, e o candidato Jair Boçalnaro avisou que, se for eleito, vai mandar fechar o SPA do Pé pela prática de podofilia.

Como sempre, a extrema direita já quer radicalizar, e o candidato Jair Boçalnaro avisou que, se for eleito, vai mandar fechar o SPA do Pé pela prática de podofilia.

Agamenon Mendes Pedreira saiu do armário, foi na esquina comprar cigarros e até agora não voltou.

103
ao todo.
banner_arte_02

TODO PHODER AOS SOVIETES!

 

Ninguém mais se “alembrou”, mas agora, em outubro, os esquerdisto-socialistas comemoraram os 100 anos da Revolução Russa. A Revolução Bolchevique aconteceu quando os comunistas, comandados por Luiz Smirnoff Lula da Silva, o Lênin, tomaram o poder na Rússia. Desde então, o mundo se dividiu em dois: “nóis” e “eles”. “Eles”, no caso, somos nós, e “nóis”, por consequência, são eles. Eles, ou seja, “nóis”, no caso eles, são os bonzinhos que querem acabar com a miséria do planeta através de “bolsas qualquer coisa” e “justiça social”.

Os socialistas acham que tudo tem que ser igual para todo mundo, só que alguns são mais iguais que outros porque são do Partido. E se o socialismo vai dominar o mundo, ele vai ter que começar por algum lugar. Por que não pode ser na geladeira lá de casa ou no sítio em Atibaia?

Luiz Inácio Lênin da Silva, o Lênine, não estava sozinho quando tomou o Palácio de Inverno na cidade de São Petersburgo (que depois da Revolução foi rebatizada de Lulingrado) durante o gelado outubro russo. Junto com ele estavam outros revolucionários de primeira hora, heróis do povo soviético, que ajudaram na empreitada: Antonio Pallostsky, Joseph Dirceu Stálin, Nadjlma Roussefkaya, La Passiodena, Mao Tsé Tung, Che Guevara, Pol Pot, Ho Chi Min, Kin Il Sun, Hugo Chawsky, Benedita da Silva e Lázaro Ramos (que entraram pela política de cotas), os irmãos Fidel e Raul Castro, Joesley e Wesley Batistoff, e os empreiteiros Bertold Odebrecht, Queirostsky Galvão e Andradski Gutierrez, sem contar os líderes populares Mikhail Temer, Geddelvsky Vieira Lima, Eliseyev Padilha, Moreira Fransky, Jaderevich Barbalho, Collor de Mellowsky, Renansky Calheirovitch, Joseph Sarneyski, Valdemarx Costa Neto e Aécio Nevsky. Também colaboraram para a vitória dos bolcheviques os ministros do STF – Soviete Tribunal Foderal: Gilmar Mentsky, Leon Tróstffoli e Eduardo Lewandosky, que nem russo era, coitado. São muitas as lideranças populares que arriscaram as suas vidas para assistirmos a aurora radiosa do regime socialista e que, assim, surgisse um novo homem (e uma nova mulher, um (a) novo(a) homoafetivo(a) e um novo transgênero), construindo uma nova sociedade justa, igualitária e fraterna desde que ninguém pensasse diferente do Partido, que, como já disse, “semo nóis”. No caso, eles.

E assim se passaram cem anos…Parece que foi ontem.

Para dar inicio à grande obra socialista, os bolcheviques criaram o PAC – Programa de Aceleração Comunista, desviando o curso do rio Volga para que suas águas desembocassem no sertão do São Francisco. Graças aos GULAGs, enormes frentes de trabalho escravo, os comunas acabaram com o desemprego na Rússia. Os bolcheviques também desenvolveram a psiquiatria de esquerda, que passou a funcionar em corrente contínua e alternada.

Aliás, Rússia não. Foi criada a URSS, União das Repúblicas Sindicalistas Soviéticas, filiada à CUT. URSS em caracteres cirílicos (o alfabeto russo) é CCCP e quer dizer: Cuidado Com o Companheiro Palloci. A União Soviética virou uma potência mundial, rivalizando com os Estados Unidos. Os soviéticos foram pioneiros na corrida espacial: depois de lançar o Sputnik, mandaram para o espaço a cadela Laika, que havia criticado o camarada Kruchov no Congresso do Partido. O cosmonauta Gagárin também caiu em desgraça depois de constatar que a Terra era azul, e não vermelha como uma bandeira do MST.

A União Soviética fundou a KGB, uma clínica médica que fazia qualquer mudo falar. A academia de Ciências da União Soviética foi a primeira a ter aulas de zumba, e o Circo de Moscou foi o primeiro a exibir intelectuais amestrados, como Jorge Amado e Luís Carlos Barreto, o Barretão. Os comunistas também criaram o Balé Bolshoi para dar emprego aos homossexuais, que eram perseguidos pelo regime.

Mas, infelizmente, o socialismo real não deu certo. Foi sabotado por uma Conspiração (Filmes) Internacional  (de Engenharia), que uniu a CIA, o FBI, o Vaticano, a Máfia, a Globo, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal. Perseguidos, os comunistas tiveram que fugir para Miami, onde pediram asilo ao Donald Trump.

Segundo a imprensa reacionária russa (patrocinada pela Vodka Smirnoff), a Revolução de 1917 foi golpe!

Segundo a imprensa reacionária russa (patrocinada pela Vodka Smirnoff), a Revolução de 1917 foi golpe!

Agamenon Mendes Pedreira é a testemunha ocular da História.

 

144
ao todo.
banner_arte_02

ASSIM COMIA A HUMANIDADE!

Há muito tempo atrás, no tempo em que os animais falavam e os políticos não roubavam tanto, a Capital Federal ainda era no Rio de Janeiro. Nos tempos de D. João Charuto, os deputados e senadores tinham suas garçonnières.

As garçonnières eram pequenos apartamentos, em prédios discretos, uns cafofos decorados com espelhos por todo canto, abajur lilás, eletrola com discos de bolero, cama com colcha de chenille, garrafas de uísque e um porta-gelo em formato de maçã.

Esses “abatedouros” serviam para que os parlamentares tivessem encontros furtivos com vedetes de teatro, balconistas da Sloper, secretárias do IAPETEC e outras criaturas que eles “ajudavam” em troca de pequenos favores. Naquele tempo, tinha gente que vivia numa boa; mais do que isso: era arrimo de família só com a renda do que hoje chamam de assédio sexual.

Naquele tempo, os nossos políticos f*&ˆ%$#odiam com uma pessoa de cada vez. De ilegal, a única coisa que se encontrava no recinto era um litro de uísque falsificado comprado de um contrabandista de confiança.

Mas o Brasil mudou. Por isso mesmo, os irmãos Lúcifer Vieira Lima e Jaddeu Vieira Lima alugaram aquele apartamento em Salvador para guardar 51 milhões de reais e assim f*%$#@&oderem com um monte de gente. E ao mesmo tempo! E vejam bem: “os mano” realizaram essa façanha sem lançar mão de Viagra ou qualquer outro medicamento paudurecente de uso exclusivo das Forças Armadas.

Mas os irmãos Vieira Lima não estão sozinhos. A cientista genética Mariana Zatz vai pesquisar e estudar a corrupção no Brasil para verificar a hipótese de que  a roubalheira no país seja uma questão genética. Sigam-me o meu raciocínio: além dos irmãos Joesley e Wesley Safadão, tem o Renan pai e o Renan filho, tem o Jader pai e o Jader filho, tem o Bolsonaro pai e o Bolsonaro filho, tem o Sarney pai e o Sarney filho, tem o Lobão pai e o Lobão filho, tem o Rodrigo genro e o Moreira, que não são parentes mas são farinha do mesmo saco (ou escroto). No Brasil, a bandidagem é uma questão de DNA.

Como diria a Glória Maria: é muita emoção, gente! É o espetáculo da Natureza! O ser humano veio de uma ameba unicelular que evoluiu por milhões e milhões de anos até chegar no Homo sapiens. Pois é, mas quando chegou no Brasil, a Mãe Natureza, nepotista, patrimonialista e corporativista, deu vida a uma nova espécie: o Homo roubiens.

Ao saber que a roubalheira no Brasil está no DNA, um conhecido político corrupto comentou aos risos: “Cromossomos ladrões!”.

Ao saber que a roubalheira no Brasil está no DNA, um conhecido político corrupto comentou aos risos: “Cromossomos ladrões!”.

Agamenon Mendes Pedreira tem um cromossomo a mais.

 

142
ao todo.
banner_arte_02

BOPE IN RIO

O Rio de Janeiro precisa de um pouco de tranquilidade para que a atmosfera de violência sem limites e o caos descontrolado voltem a reinar na cidade.

O que está acontecendo na Cidade Calamitosa deixa até o sanguinário ditador norte-coreano, King Kong-un preocupado. Ele acha que os seus mísseis nucleares intercontinentais não são capazes de enfrentar as facções que estão em guerra na Rocinha. O ISIS, braço terrorista do Estado Islâmico, deu ordens expressas para que seus homens-bomba fiquem longe da favela, quer dizer, “comunidade” por motivo de segurança.

O território da Rocinha, a maior favela do mundo, hoje começa mais ou menos ali por Angra dos Reis, vem vindo por Santa Cruz, Campo Grande, Bonsucesso, Jacarepaguá, passa pelo Leblon, Ipanema, Copacabana, vai pelo Santo Cristo adentro, Gamboa, segue pelo Alemão, Baixada, Caxias, Nova Iguaçu e sobe a serra de Petrópolis na direção de Juiz de Fora. O mar vai virar sertão e o sertão já virou Rocinha. Este é o destino do Brasil, quer dizer, o Brasil só vai conseguir virar uma Rocinha se tudo der muito certo.

A chapa está tão quente que o governador do estado, o Pezão (isso não é nome, é apelido de marginal) fugiu no bonde dos bandidos que, apavorados com a violência, resolveram se mandar da cidade. Até mesmo o prefeito Amarello Crivella, evangélico de carteirinha, se disfarçou de freira e viajou para o Afeganistão em busca de paz e segurança. Por falar nisso, os refugiados sírios, que fugiram da guerra civil para vender esfirra no Rio de Janeiro estão pedindo pelo amor de Allah para voltar para sua terrinha. O povo carioca correndo risco de extinção foi pedir proteção ao IBAMA já que as Forças Armadas não conseguem acabar com a bandidagem.

O único que está em segurança, sem correr risco de ser assaltado ou levar uma bala perdida, é o ex-governador Sérgio Criminal, trancado na penitenciária de Benfica. Aliás a ex-primeira mulher dama, Adriana Anselmo, só não pede para voltar para a cadeia porque o Antiquárius não faz delivery na Zona Norte.

O carioca conhecido outrora pelo seu bom humor, sua picardia, pelo bronzeado da praia hoje é reconhecido em qualquer porque está todo furado de bala.

Mas de uma coisa ninguém pode reclamar. Pelo menos uma coisa funciona nesta cidade: a Vigilância Sanitária. Depois de destruir os queijos e a linguiça artesanal da Roberta Sudbrak, os fiscais subiram o morro e confiscaram todos os “presuntos” por já estarem em estado avançado de decomposição, fora do prazo de validade.

Não tem jeito, pessoal! No Brasil, a criminalidade é a única atividade econômica que dá certo e funciona de forma organizada. Que futebol que nada! Do Oiapoque à Marilena Chauí somos bons mesmo é na roubalheira. Roubalheira que vem de cima, vem de baixo, vem dos lados. Não tem como o cidadão se esconder. Nem do Imposto de Renda.

Mas nem tudo é desespero na cidade. Teve o Rock in Rio que trouxe atrações nacionais e internacionais da maior qualidade como o Guns and No Roses, o Primeiro Comando da Capital Inicial, o Theu Ruim, Ney Chumbo Grosso e a Nação Zumbi.

Nas escolas, sem aula por causa do tiroteio, as crianças passam o tempo brincado de Morto-Vivo.

Nas escolas, sem aula por causa do tiroteio, as crianças passam o tempo brincado de Morto-Vivo.

Agamenon Mendes Pedreira é a favor do crime desorganizado.

187
ao todo.
banner_arte_02

FELANDO SÉRIO

Segundo meu personal psicoproctologista, Dr. Jacinto Leite Aquino Rêgo, a ciência lorto-molecular já comprovou, de maneira cabal, que a profundidade do pavilhão reto-furicular corresponde exatamente às dimensões do eixo vergo-genital, de fora para dentro. Seja um avantajado membro viril afrodescendente ou mesmo a miserinha de uma naba sino-nipônica, o receptáculo retoso adequa-se “de conforme” às solicitações anatômicas entre as partes envolvidas. Este fundamento elementar da física reto-experimental newtoniana se exprime através da fórmula:

F = m . a

onde “F” é a fundura, “m” é a massa penicular e “a” é uma constante física que define a elasticidade analógica, qual seja, a = 8,1234521 nas CNTP. Essa é a elegante fórmula que a milenar sabedoria popular há séculos já enunciava neste corolário vulgar e chulo:

“A fundura do c* é o tamanho da pir&ˆ%$#@&*oca.”

Fui buscar nesse arrazoado científico o embasamento teórico para poder analisar de maneira isenta e imparcial o caso da exposição de arte bancada, com trocadilho, fazendo favor, pelo Santander.

Esses bancos ficam querendo tirar onda que são bonzinhos, moderninhos, liberais e gay friendly. O problema é que, na vida real, tirando as aeromoças, ninguém consegue agradar a todo mundo.

O cidadão faz o que quiser com seu pavilhão reto-furicular. Trata-se de propriedade privada inalienável, única, pessoal e intransferível. Faz-se o que quiser com o próprio rabo desde que, para tanto, não se use recursos da Lei Rouanet. Arte não se discute. É proibido proibir a livre manifestação artística, de ideias ou de opinião. Vai quem quer, aplaude quem gostar e vaia quem achar ruim, como faz a Isaura, a minha patroa, quando fazemos sexo.

Foi aí que chegou o MBL – Movimento Boçal Livre – querendo dar uma de crítico de arte da Folha de São Paulo dando opinião sobre o que não entende. O genial líder do movimento, Kim II Sung Katagiri, achou que as artes exibidas afrontavam a família brasileira e pregavam a zoofilia e a pedofilia como se a exposição fosse uma missa das dez na igreja da esquina. Pronto: armou-se um salseiro, estava feito o barraco. Como tudo hoje em dia no Brasil, o caso acabou em Fla x Flu. Metade contra uma metade e a outra metade contra a outra metade.

Para não agradar a ninguém, o Banco Santander conseguiu arrumar uma solução pior ainda: fechou a mostra de artes plásticas. Se tivesse Prêmio Nobel para imbecil, só dava Brasil. Não tem jeito: banco, quando não c*#!!aga na entrada, c*#*!aga na saída.

Se o Santander faz essa lambança com as artes plásticas, imaginem o que não faz o dinheiro dos seus clientes.

Se o Santander faz essa lambança com as artes plásticas, imaginem o que não faz o dinheiro dos seus clientes.

Agamenon Mendes Pedreira é artista prático.

13
ao todo.
banner_arte_02

HÁ MALAS QUE VÊM PARA O BEM

 

Eu tenho pena do meu amigo Geddel Vieira Lima. Geddel chora por qualquer coisinha. Chorou na frente do juiz para sair da cadeia e agora, de volta ao xilindró, chorou de novo na porta da tranca. Chorando desse jeito, Geddel vai acabar virando “mocinha” na cadeia. O problema é que Geddel sempre foi muito emotivo: tudo pra ele emotivo pra roubar.

Antigamente, nos tempos de D. Getúlio Charuto, os políticos tinham uma garçonnière, um apartamento secreto que eles usavam para receber umas criaturas, umas mocinhas que eles “ajudavam”. Hoje, ao contrário, os políticos brasileiros, no lugar das amantes sedentas de sexo, preferem guardar malas cheias de dinheiro. Deve dar mais prazer. Alguns, mais tarados, chegam a ejacular em cima dos montes de notas de 50 e 100 reais.

Por isso mesmo, apesar da recessão, a indústria de malas, mochilas, baús e contêineres não para de crescer no Brasil. Malas de todos os tipos são disputadas a tapa pelos partidos políticos. O modelo preferido é aquela feita de “couro de brasileiro”, bem macia de tanto apanhar e pagar imposto. Outros, mais sofisticados, preferem malas de grife como Louis Vuitton, Gucci ou Hermès, que é para facilitar o depósito em contas secretas na Suíça.

E esse foi o problema do Geddel Vieira Lima: a mania de guardar dinheiro dos outros sem que os outros pedissem. No caso, eu, você e todo mundo. Nessa parada do apê, Geddelzinho juntou 51 milhões de reais. Parece que o apartamento faz parte do projeto Minha Mala Minha Vida, mais um programa de inclusão social promovido pela coalizão PT-PMDB. Foram malas e mais malas, caixas e mais caixas cheias de dinheiro vivo. Só para contar aquela grana toda precisaram de mais de 14 horas de serviço. E usando máquina.

A questão do Geddel não foram as más companhias na infância. Geddel foi colega de turma do Renato Russo, e o Renato botou em Geddel o apelido de suíno porque Geddel gostava de roubar de tudo um “porco”. Em homenagem ao coleguinha, Renato Russo compôs Faroeste Caboclo. Além de sofrer bullying, Geddel teve uma infância pobre e miserável. Depois que entrou para política, Geddel deixou de ser pobre, mas continuou um miserável.

A mãe do Geddel, Dona Marluce, acha que o filho é doente. Se roubar for mesmo doença, então cadeia é penicilina. Acontece que Geddel é irmão do deputado Lúcio Vieira Lima, da lista da Odebrecht. Deve ser doença genética.

A mãe do Geddel, Dona Marluce, acha que o filho é doente. Se roubar for mesmo doença, então cadeia é penicilina. Acontece que Geddel é irmão do deputado Lúcio Vieira Lima, da lista da Odebrecht. Deve ser doença genética.

Agamenon Mendes Pedreira é um mala sem alça cheia de dinheiro.

442
ao todo.
banner_arte_02