banner_arte_02

O suicídio do Titanic

Desde garoto, o meu maior sonho era fazer um cruzeiro marítimo numa superprodução de Hollywood! E assim, depois de ficar três anos sem almoçar nem jantar, consegui economizar dinheiro suficiente para comprar uma passagem de figurante na terceira classe do Titanic. Segundo os engenheiros que o construíram, o Titanic era igual ao Brasil: os ricos ficavam por cima numa boa, os pobres ficavam apertados embaixo e ninguém acreditava que ele ia afundar.
Nunca se viu tanto luxo quanto na Primeira Classe do Titanic. Até as lagostas do bufê tinham criados à sua disposição. Os milionários mais ricos do mundo, os Astor, os Vanderbilt, os Mellon e o Jorginho Guinle, disputavam para ver quem gastava mais dinheiro e comia mais mulheres (não necessariamente nesta ordem). Numa noite, depois do conhaque, Cornelius Vanderbilt acendeu um havana com uma nota de 100 dólares. Injuriado com aquele gesto de avareza somítica, Lord Long Dong Astor acendeu uma mulher com uma nota de mil dólares!
Os banheiros das suítes eram de um luxo nababesco que deixava o Taj Mahal no chinelo. Ao lado do vaso sanitário, todo em ouro maciço, havia um anão malaio 24 horas à disposição para realizar a higiene íntima dos magnatas abonados já que, em 1912, os franceses ainda não haviam inventado o banho pessoal (os franceses só vieram a descobrir o banho em 1998 quando construíram os vestiários para a Copa da França).
Enquanto os ricos chafurdavam em montanhas de caviar, nós lá na geral do navio só tínhamos o Leonardo Di Caprio para comer. Mas como a fila era grande, nem sempre sobrava para a minha pessoa. Penalizado com a minha miséria, um rato me ofereceu um pedaço de queijo que me sustentou durante toda a dramática travessia.
Numa noite fria, resolvi subir até a ponte de comando para fumar um baseado com o capitão do navio. O velho lobo-do-mar apertou um charuto que rodou na paulista por toda a tripulação. Inebriada pelos dilúvios da marofa, a orquestra do Titanic começou a tocar os maiores sucessos de Bob Marley que, naquela época, não havia nem nascido. Enquanto todos estavam completamente emaconhados, o vigia, o único careta a bordo, gritou:

– Comandante! Um iceberg à frente!
– Iceberg.
Rosenberg! Goldenberg! É tudo a mesma coisa!
– Pode passar por cima! – retrucou o capitão do Titanic que, além de maconheiro, também era antissemita.

Quando o meganavio começou a afundar, o pânico e a balbúrdia tomaram conta dos passageiros. Por todos os lados, víamos, assustados, efeitos especiais espetaculares! O que ninguém sabe até hoje é que o Titanic tinha sido construído pelo Sérgio Naya: as chapas de aço eram de madeira compensada, só havia um bote salva-vidas e dez boias de patinho para todo mundo. Preocupados em salvar suas peles, visons, minks e alpacas, os milionários queriam escapar do naufrágio, salvar suas fortunas e afundar suas mulheres (necessariamente nesta ordem).
Desesperado, me atirei nas águas geladas e me agarrei num pedaço de pau que passava boiando. Foi aí que ouvi uma voz me cutucando. Era o Leonardo Di Caprio em pessoa!
– Agamenon, não vai dar pra você ficar aí dependurado no meu bilau… Quem sabe numa outra ocasião, com menos gente por perto, a gente possa tomar uns drinques juntos…

banner_arte_02

APERTEM OS CINTOS, O DÓLAR SUBIU!

Ao contrário do meu bilau, que está em viés de baixa, o dólar continua subindo. Desesperado, o ministro sem sal Guido Manteiga pediu uma mãozinha pras garotas de programa de Brasília para segurar a ereção interminável da moeda norte-americana. As acompanhantes da Capital Foderal, auxiliadas por um grupo de piranhas do Ministério da Pesca, fizeram de tudo para derrubar o dólar aviagrado e acabaram torrando bilhões de dólares de nossa reservas em Lagosta ao Thermidor e coquetel de camarão, que constituem a base da alimentação das GPs do Planalto.
Quando o dólar sobe, imediatamente, tudo aumenta de preço: o tomate sobe, a gasolina fica mais cara e o preço dos serviços dispara! Pra vocês terem uma ideia, na casa de swing Spettu’s (que eu frequento acompanhado da Isaura, a minha patroa) o boquete aumentou 69%! E o pãozinho que já está custando mais caro?! Esse aumento abusivo do pão francês me faz recordar a Imperatriz Maria Antonieta que, às vésperas da Revolução Francesa, sugeriu ao povão faminto: “Não tem pão, comam brioco!”
Essa alta do dólar me enche de pavor, pânico e terror! Sigam-me o meu raciocínio: o Socialismo acabou, o Muro de Berlim ruiu, a União Soviética se despedaçou em milhares de republiquetas de nomes impronunciáveis. E agora quem está entrando pelo cano é o Capitalismo! O Capitalismo está acabando e começou justamente pela geladeira lá de casa. E o que é pior: nem me matar asfixiado eu posso mais, com o aumento do gás de cozinha!
E como vai ser o mundo sem o Capitalismo? Sem o livre-mercado, sem a livre iniciativa? Sem os grandes monopólios internacionais? Sem a Microsoft? Sem a GM? Sem a Nike, a Adidas e a Olympikus? Me digam: como é que eu vou ficar sem a Casa & Vídeo? Onde é que eu vou comprar ventiladores de teto, caixas de ferramentas e armação para pendurar a minha TV na parede?
Se o consumismo desvairado acabar, a Humanidade vai ter que voltar aos tempos das cavernas, quando os homens eram obrigados a caçar animais e coletar impostos silvestres. Vamos voltar aos tempos do escambo da era pré-mercantil. Para sobreviver, serei obrigado a trocar a minha patroa, a Isaura, por um saco de feijão. Vai ser um pega pra capar! A única Lei existente será a Lei da Selva! O cidadão vai viver aterrorizado, os assaltantes vão agir a luz do dia acobertados pela PM! Sequestros relâmpagos e assassinatos vão virar coisas corriqueiras e os traficantes (de qualquer coisa) vão tomar conta das cidades! Tudo mais ou menos como já é hoje em dia. Só que um pouco mais tranquilo…

É um absurdo! O “companheiro” brasileiro do jornalista ligado a Edward Snowden ficou horas retido no aeroporto de Heathrow e só foi liberado quando os agentes do serviço secreto inglês conseguiram seu telefone.

PENSAMENTO DO DIA, QUER DIZER, DO GLOBO.

No Brasil, o câmbio é igual a um cocô : é flutuante.

Armínio Prega, ex-presidente do Banco Central

Agamenon Mendes Pedreira é a favor do Lixo Zero na Assembleia Legislativa.

banner_arte_02

ONDE ESTÁ AMARILDO E O TREM BALA?

Eu não sei porque os cientistas gastaram tanto tempo com o Bóson de Higgs e o acelerador de Partículas do CERN. O Brasil é o verdadeiro Buraco Negro do Universo, quer dizer, Buraco Afro-Descendente. No Brasil, tudo desaparece. Desde o pedreiro Amarildo até o trem–bala. Isso sem falar de bilhões em verbas públicas que somem misteriosamente sem deixar vestígio. Para onde vai essa grana? Segundo os físicos nucleares, a bufunfa afanada vai para uma outra dimensão, geralmente na Suíça, onde a Lei da Gravidade e o Código Penal não tem validade.

E o último escândalo com o dinheiro do contribuinte é o que envolve a multinacional francesa Roubalstom, a espanhola CAFA e a alemã Somens. Essas empresas confessaram ao Papa Francisco a prática de cartel em obras públicas de governantes tucanos. Os petistas acusam o PSDB não só de apropriação indébita e querem cobrar direitos autorais uma vez que esse tipo de prática é de uso exclusivo do proletariado sindicalista cujo símbolo internacional é Foice e a Picareta. A “Foice representa para onde o dinheiro foi-se. E a Picareta representa os caras que sumiram com a grana.

O que mais enoja em toda essa roubalheira que corrói a corrompida sociedade brasileira é que eu não fui convidado para embarcar nesse trem-bala-da-alegria que já custou mais de 1 bilhão, não saiu do papel e não vai chegar à lugar nenhum. Nessa grande obra de engenharia transportiva que é o trem-bala-da-alegria, o que deixa a todos embasbacados é a velocidade. A velocidade com que a verba foi roubada.

O jornalista e escroque Agamenon Mendes Pedreira não tem dado sorte ultimamente. Quando conseguiu ter acesso ao projeto do trem-bala, infelizmente, já tinham roubado tudo.

 

FIGURAÇA DA SEMANA

Pablo Capilé – quem está assustando a mídia tradicional e as criancinhas, é o criador do Mídia Ninja, Pablo Capilé. O horroroso líder do Fora do Eixo e outras ONGs de mau caráter assistencialista é uma prova de que a coisa está cada vez mais feia no Brasil. E se a gente for contar com a Dilma e suas ministras mocreias, aí então é que a coisa fica horrorosa mesmo! Pablo Capilé faz jus ao seu sobrenome porque aceita ganhar um “capilé”  de vários ministérios e da Petrobrás para sustentar a sua ONG (Organizações Niilista Gastadora). Segundo alguns críticos, Capilé teria se apropriado das verbas públicas para fazer uma operação plástica cosmética e ficar igual ao José Dirceu de quem é fã de carteirinha . Carteirinha da UNE, é claro, que dá direito à meia entrada em ônibus, cinemas, teatros e estudantes gostosas . Muitos artistas contratados por Capilé para dar shows reclamam que levaram um beiço do ninjaburu, o que não me surpreende, já que o beiço do Capilé é realmente avantajado. Capilé também pretende comandar no Sete de Setembro um comício-monstro com a presença Marina Silva, Jandira Feghalli e a ministra do Meio Ambiente que é contra a extinção dos turús, urutaus e trubuçus-do-mato. Mas a verdade é que Pablo Capilé se tornou um pop star e até já foi convidado para ser o galã do próximo filme do Zé do Caixão, o José Mujica que, além de diretor de cinema, também é presidente do Uruguai.

 

PENSAMENTO DO DIA, QUER DIZER, DO BLOG

“No Brasil, trabalha quem pode e rouba quem tem juízo.”

Juiz Largando um “Barroso” do STF (Supremo Toillete Fecal)

 

Agamenon Mendes Pedreira é o comédia ninja.

banner_arte_02

NEM FOTO NEM SAI DE CIMA

 

Animada com a legalização da maconha no Uruguai, a indústria fumaceira já prepara os lançamentos de cigarros da erva maldita: Lennon´s, Da Lata, Baú do Raul e Odara. De olho na larica que vai tomar conta do Uruguai, o Bob´s também está pensando em abrir uma filial em Montevidéu, O Bob´s Marley.

Os manifestantes que estão acampados na frente da casa de Servo Cabral Jr., além do impeachment do governador, também exigem a imediata distribuição de quentinhas do Antiquarius para todos os protestantes revoltados.

Os médicos estão injuriados com o governo que tomou uma série de medidas sem consulta e sem receita. A paciente presidente Dilma, preocupada com a carência de profissionais de saúde em lugares remotos, resolveu mandar os médicos à Merda.

O povo continua querendo saber onde está Amarildo. E a polícia carioca continua procurando o cidadão em todo o canto. Segundo um X-9 dedo-duro, a última vez que viram Amarildo foi no ataque da seleção de 62.

 

Agamenon Mendes Pedreira é lambe-lambe. Perguntem à Isaura, sua patroa.

banner_arte_02

FRIO DE JANEIRO!

Depois da visita de Sua Santidade e da extensa cobertura papal (peraí, cobertura papal não é camisinha?), todo mundo está entrando pelo cano no Rio de Janeiro. E o que é pior: o cano é da CEDAE e pode estourar a qualquer momento! Saudades do tempo em que só os bueiros da LIGHT explodiam. Pelo menos faziam menos estrago.

O governador do Leblon, Sérgio Cobal Jr, mesmo com toda essa friaca, vive o seu inferno astral. Acuado pelos manifestantes que acamparam na frente da sua casa, Cabral passa as noites insone como um zumbi do Walking Dead. O criador das UPP (Unidades Pacificadoras de Pobre) está mais caído nas pesquisas que o meu bilau e nada indica que ele vai voltar a subir. O governador, não o meu bilau! Sergio Cabralvendish Jr. precisa entender que pelo menos uma coisa ele tem comum com os manifestantes: é mascarado!

A presidenta Dilma Roskoff, está com medo de vir ao Rio de Janeiro, tropeçar numa pedra portuguesa e cair ainda mais nas pesquisas.

Desesperado, o governador não sabe mais o que fazer nem onde se esconder. Com fama da pé-frio, quer dizer, de Pezão-frio, o governador de Paris foi pedir abrigo no palácio do Planalto mas a presidenta Dilma Roskoff mandou o seu mordomo de filme de terror, Michel Temer, avisar que não estava. Até o prefeito Eduardo Rapaes, que era unha e carne com Serginho, quando vê o governador na rua finge que não o conhece e troca de calçada. No que Eduardo Paes e Amor troca de calçada, tropeça numa pedra portuguesa, e cai de cara no chão. Paes ficou com sua imagem igual à da malvada Odete Roitman: agora todo mundo o detesta.

  Conheço o Serginho há muito tempo, desde quando ele era honesto. Por isso, abri para o governador perseguido as portas da minha humilde residência, onde vivo com a Isaura, a minha patroa, em estado de penúria franciscana e papal. Eu fico com o que é franciscano e Isaura com o que é papal (com pouco trocadilho, por favor, porque estou guardando meus trocadilhos pra inteirar a passagem). Desta vez, Sergio Cobral Jr. veio no helicóptero da sua babá que é pra não despertar suspeitas. Chegou acompanhado de seu cachorro Juquinha. Os dois estavam com o rabo entre as pernas. E com o rabo preso também. Como também estou na Rua da Amargura, Cabral me perguntou se não teria um cantinho do meu Dodge Dart 73, enferrujado, onde ele pudesse ficar escondido dos eleitores. Serginho me prometeu que, assim que começar a nova novela do Manoel Carlos, ele se muda para o Leblon cenográfico do PROJAC.

PENSAMENTO DO DIA, QUER DIZER, DO BLOG

“Em Rio de Janeiro que tem piranha, jacaré usa camisinha.”

FIGURAÇA DA SEMANA

Dilma Roskoff – a primeira presidente cross-dresser do mundo também está com a batata assando. A coisa está feia pra Dilma, o que, no seu caso, não faz muita diferença. Isaura, a minha patroa, com a sua língua afiada, comentou a performance lastimável da presidenta: “A Dilma está parecendo você, Agamenon: não dá uma dentro!!!” Em entrevista à repórter Monica Brégamo da Trolha de São Paulo, Dilmão declarou que Lula nunca esteve fora do governo. Mas se o Lula não estava fora é porque ele estava dentro. E dentro de quem? Da Rosemary? Apesar de gastar uma fortuna de maquiagem com o Celso Kamura, a imagem de Dilmadonna está cada vez pior. Felizmente, a presidenta está cercada de bons conselheiros como Aloprísio Mercadante, o RasPuTin do Planalto. Depois de sugerir o plebiscito e comprar a maior briga com os médicos, Aloísio Mercadonça deu mais ideia genial pra presidenta: sugeriu que no próximo megaprotesto programado pra 7 de setembro, os manifestantes sejam levados para o terreno do Barata, aquele onde o papa não pode rezar à missa. Atolada naquele lamaçal, a passeata não vai conseguir sair do lugar. Igual ao Brasil.

 

Agamenon Mendes Pedreira é baderneiro de fim de semana.

banner_arte_02
banner_arte_02
banner_arte_02
banner_arte_02

PAPA IN RIO-1

A cidade do Rio de Janeiro, que nunca foi lá muito católica, parou para receber o Papa argentino Francisco Buarque, ex–arcebispo de Búzios. O carioca está muito feliz com chegada do Sumo Pontífice, afinal não tinha nenhum feriado programado pra essa semana e o povo do Rio, muito religioso, leva fé que no fim-de-semana vai dar praia.

Sua Santidade vem ao Brasil para tentar conciliar as corporações religiosas  que  disputam o franchising da marca “Jesus Cristo” no país. O Papa chegou com uma missão muito difícil: salvar o governo da Dilma e a Igreja Católica, ambos ameaçados de cair para a segunda divisão. Em relação à Igreja, o papa portenho confia no seu rebanho, mas quanto à presidenta, o Santo Padre está desanimado porque, mesmo sendo Papa, não faz milagres.

Isaura, a minha patroa, transformou a nossa residência, o Dodge Dart 73, enferrujado, que fica estacionado na Rua da Amargura, fundos, numa pousada. Pecadora apostólica praticante, Isaura faz questão de receber de braços (e pernas) abertos os jovens da Jorrada Mundial da Juventude.

Outro problema que João Paulo II quer resolver é a questão da violência, principalmente os sanguinários campeonatos de Vale Tudo, já que na religião, hoje em dia, Vale Tudo. Irados com a chegada do Santo Padre, grupos radicais de lutadores evangélicos estão se organizando para pegar o Papa na esquina: os Jijuteiros de Cristo, os Karatecas do Sétimo Dia e a galera enjoada da Porrada Universal do Reino de Deus. As Testemunhas de Jeová se recusaram a depor, com medo de apanhar dos Gracies a Deus.

Mas chega de baixo astral! O Papa Chico demorou mas abalou! E como já conhece a cidade bem, o Papa quis fazer um programa diferente. Para começar, se recusou a ir ao Cristo, já que Cristo ele conhece muito bem.E como é um Papa dos  pobres, identificado com as classe C e D, fez questão de ir até o o “Esquenta” da Regina Casé e levar o Papamóvel no Lata Velha do Luciano Huck.

 Agamenon Mendes Pedreira tem Jesus no coração.

banner_arte_02

ABAIXO O LEBLON!

Demitido por “justa calça” de O Globo, passo os meus dias perambulando pelas ruas do Leblon, tal e qual um figurante de novela do Manoel Carlos. Devido de quê ao meu estado de penúria franciscana, vivo revirando as latas de lixo daquele bairro nobre em busca de uma côdea de pão do Talho Capixaba ou algum resto de quentinha do Antiquarius. Também pratico pequenos furtos, extorsões e outras bandidagens para não esquecer as minhas habilidades de jornalista marrom. Vai que eu arrumo outro jornal para trabalhar…
Então, como estava a fim de comer um pedaço de pizza, resolvi revirar a lata de lixo da Pizzaria Guanabara. Foi neste momento que uma multidão de baderneiros vândalos apareceu quebrando tudo que via pela frente. Logo vi que se tratava de mais um protesto pacífico de moradores do Leblon. A multidão  exigia que a polícia instalasse imediatamente uma UPP no apartamento do governador Sérgio Cabral. Só assim, acreditam os manifestantes, a criminalidade no estado do Rio de Janeiro vai diminuir.

O helicóptero do governador do Leblon Sérgio Cobal Jr, socorre os manifestantes feridos e levou todo mundo para passar um fim de semana em Angra dos Reis.

Enquanto arrumava um paralelepípedo para quebrar a vitrine do Lidador, expliquei para as massas furibundas que aquele tipo de violência não leva a lugar nenhum, ao contrário do helicóptero do governador que leva ele pra tudo quanto é lado. Enquanto doutrinava os manifestantes, aproveitei para escolher uns vinhos para reforçar a minha adega. Continuei o meu inflamado discurso ideológico e orientei os líderes da passeata para seguirem na direção do Colégio Santo Agostinho e assim, protestar contra a visita do Baba que também custou uma Papa!

 

banner_arte_02