banner_arte_02

A PIPA DO AGAMENON NÃO SOBE MAIS!

Como se não bastasse a crise, a recessão, as revoltas nos presídios, a greve das polícias, o Edison Lobão, o Moreira Franco e esse calor miserável, ainda por cima vai começar o Carnaval! Milhares de blocos de rua tomam conta das cidades brasileiras atravancando o trânsito e inundando as ruas com um tsunami de xixi. Para tudo se acabar na quarta-feira! Antes fosse! O tríduo momesco se arrasta miseravelmente até, pelo menos, segunda-feira de manhã, quando, finalmente, os brasileiros exaustos, voltam para os seus desempregos de onde não conseguem tirar o pão de cada dia.

Meus 17 leitores e meio (tem um anão que lê as minhas colunas e no carnaval trabalha de segurança no baile infantil do Monte Líbano) dizem que as minhas reclamações são de um velho ressentido. E têm toda a razão! Ressentido e ressentado na porta de casa “apreciando o carnaval” enquanto as mocinhas em flor desfilam na minha frente com “tudo de fora”.  No meu tempo o carnaval não era essa put@###%ˆ&(%@aria toda! Infelizmente.

Que pena! Antigamente as mulheres só davam por amor! E mesmo assim só depois de cheirar muito “lança”. Vejam só que absurdo! Que despautério! Hoje, as meninas nem dão mais. Praticam o escambo, o troca-troca de casais e até mesmo a “coisarada”. Alguém aí já praticou a “coisarada”? Se o Carnaval for comparado com Sodoma e Gomorra, as duas capitais bíblicas da sacanagem são um jardim de infância, um pensionato de freiras perto do Carnaval brasileiro!!!

E eu aqui, só apreciando a mulherada, impotente feito o Ziraldo, que nunca brochou. No meio da fuzarca, uma maré de foliões enlouquecidos arrastou meu Dodge Dart 73, enferrujado, estacionado na rua da Amargura, sem número, fundos, até a porta do quartel da PM onde um bando de esposas de soldado, todas com shortinhos atochados no rego e tops de lycra, me impediam de entrar no batalhão. E eu nem queria entrar no batalhão!

O Brasil é um país tropicanalhista, onde se mistura tudo: ninguém sabe mais onde acaba o Carnaval e começa a Bagunça para depois emendar com a Política e Put@##$%%ˆˆ&&***ria. É tudo uma coisa só feita de muito suor, sacanagem e sem-vergonhice. Não necessariamente nesta ordem.

foto agamenon

Pode tudo no Carnaval, menos cantar as marchinhas de mulata, Nega do cabelo duro, A cabeleira do Zezé e Maria Sapatão.

 

Agamenon Mendes Pedreira é sambosta.

 

13
ao todo.
banner_arte_02

EU SOU TRAMBIQUEIRO!! COM MUITO ORGULHOOOO!!! COMO MUITO AMOOOOOORRR!!!!

Cheias de esperança no coração, milhões de crianças no mundo inteiro colocaram seus sapatinhos na janela na noite de Natal. Mas foi tudo em vão. O Papai Noel não apareceu. Na manhã seguinte, os pequeninos calçados infantis estavam mais vazios que os cofres do Rio de Janeiro.

Na mesa posta, o tradicional peru de Natal virou um esquálido galeto da Etiópia. As árvores de Natal desapareceram com o desmatamento alucinado e sem controle. Deu ruim.

Papai Noel não apareceu. As renas entraram em greve. No lugar do Bom Velhinho, quem deu as caras foi a Polícia Federal. Aliás, não foi só a PF, não. Também veio a CIA, o FBI, o Mossad e até a KGB para investigar o maior escândalo de corrupção da História da Humanidade. Nem as Pirâmides do Egito nem o Farol de Alexandria nem a Arca de Noé foram tão superfaturadas. A Arca, pelo menos, ficou pronta antes do Dilúvio. Dilúvio Soares!

Papai Noel foi preso na Operação Lapônia, a 34ª etapa da Operação Lava Jato. Investigações revelaram que o Bom Velhote lavava dinheiro dos políticos brasileiros com a fabricação e distribuição de brinquedos chineses superfaturados. E sem dar nota fiscal. Centenas de duendes e renas homoafetivas também foram levados na “coercitiva” para prestar depoimento em Brasília. Um trenó importado foi apreendido.

O Bom Velhinho, que de bom não tem nada, contratou o advogado Kakay e já avisou que vai fazer delação premiada. Segundo o Coroa do Natal, os presentes foram comprados com a doação do Caixa Dois das empreiteiras.

Finalmente descobriu-se por que o Papai Noel só se veste de vermelho: é filiado à CUT, é membro da Executiva Nacional do PT e militante do MST – Movimento dos Sem Trenó. Chico Buarque, Wagner Moura e Gregório Duvivier já divulgaram um manifesto contra a prisão arbitrária do Papai Noel e botam a culpa de tudo na globalização e no governo neoliberal assassino de Fernando Henrique Pomposo.

O Bom Velhinho e o Velhinho Escroto, Emílio Odebrecht, são acusados de comandar um esquema bilionário com o objetivo de tirar o Lula da cana e colocá-lo no regime de 12 anos.

Pelo menos nisso o Brasil se superou: é campeão de roubalheira de fama internacional. Ninguém segura este país! Agora entendo por que o Lula queria se candidatar a secretário geral da ONU. Além do foro privilegiado mundial, Lula iria promover obras da Odebrecht, da OAS, da Mendes Jr., da Engevix, da Camargo Corrêa e da Queiroz Galvão em todo o planeta! Empreiteiras que subornaram do Oiapoque a Marilena Chaui controlariam o mundo inteiro na base da propina! Do Polo Sul ao Polo Norte, da China a Portugal, da Groelândia aos confins da África!!!

agamenon natal

Mais do que a feijoada, o futebol, o samba e as mulatas com tudo de fora, é a corrupção desvairada, a corrupção moleque, a corrupção de raiz que faz a fama do Brasil no mundo. Não tem pra ninguém! (mesmo porque eles roubaram tudo…)

Agamenon Mendes Pedreira é o Bom Velhaco.

24
ao todo.
banner_arte_02

TÁ RUIM PRA TODO MUNDO!

Assim como o meu bilau, o PIB encolheu! Pelo quinto ano consecutivo, o Produto Ínfimo Bruto ficou negativado! A “grandeza” de nossa economia já virou motivo de piada, quer dizer, piaba, no mundo dos negócios. Nosso Pibinho já está sendo comparado ao ridículo PIB japonês, que é motivo de chacota nos vestiários e banheiros da comunidade financeira internacional.

Só uma coisa está crescendo no Brasil: o desemprego. Aliás, eu, Agamenon Mendes Pedreira, fui um dos primeiros visionários que saí na frente e acabei sendo demitido de todos os órgãos da imprensa escrita, televisionada e dada de graça no sinal de trânsito. Fui um dos precursores das demissões que reduziram as redações de imprensa jornalística a um cenário de Walking Dead, devastadas, vazias, desoladas. Alguns jornalistas que ainda não foram pra rua têm até medo de ir até o jornal trabalhar, com medo de que surja das trevas algum zumbi faminto que queira chupar seus cérebros! Se bem que hoje em dia tá difícil achar um cérebro no jornalismo brasileiro.

O miserê tomou conta do Brasil e até mesmo o fotógrafo Sebastião Salgado me demitiu do trabalho que eu fazia como modelo miserável de suas fotos sob o argumento que “tá ruim pra todo mundo”. Se não fosse a Isaura, minha patroa, que está costurando pra fora (e pra dentro também), nós já estaríamos passando fome na Rua da Amargura, aliás, onde fica estacionada a nossa residência, o Dodge Dart 73, enferrujado.

Felizmente, meus 17 internautas e meio (menos o anão, que está trabalhando na nova temporada de Game of Thrones), almas caridosas, deixam aqui na minha casa toda semana uma cesta do Hortifruti, cheia de vegetais de duplo sentido. E, às vezes, triplo sentido também! Só uma coisa me dá algum consolo: meu vibrador Rabitt Turbo Power, mas, infelizmente, eu e a Isaura, a minha patroa, não estamos podendo utilizar o erotoaparelho na sua plenitude porque não temos mais grana pra comprar pilha…

02062016_ImagemAgamenon

Os otimistas acreditam que o pior ainda está por vir. Já os pessimistas preferiram todos se mudar pra Venezuela.

Agamenon Mendes Pedreira é cronista e desempregado crônico.

467
ao todo.
banner_arte_02

OBRANDO E ANDANDO

A vida de desempregado no Brasil está cada vez mais difícil. Você passa o dia inteiro andando por Seca e Meca, de déu em déu, procurando algum “serviço”, um biscate, um bico. Qualquer coisa serve: uma negociata beneficente, uma verba inacabada, uma concorrência fraudulenta, uma palestra superfaturada. Eu tô topando qualquer parada pra arrumar algum “qualquer.” Mas tá duro… quer dizer, nem duro fica mais .

A culpa da recessão no Brasil não é do preço das commodities, da taxa de juros nas alturas nem do déficit público descontrolado. A culpa da recessão é do juiz Sérgio Moro, que não deixa ninguém mais roubar em paz, ganhar a vida fraudulentamente, com o suor dos outros, como sempre se fez neste país. O problema do Brasil são os costumes, os valores e a ética. Os costumes, porque já estamos acostumados; os valores, que não podem ser só de 20%; e a ética que tem que ser substituída pela ótica: ninguém viu nada! Com essa ética aí do Sérgio Moro não dá para um cidadão de bens, como o Marcelo Odebrecht, viver indecentemente.

Então, dia desses voltava eu mais cedo do meu desemprego numa boa, na paz. Subitamente, ao dobrar a esquina da Rua da Amargura, onde a minha residência, o Dodge Dart 73 enferrujado, se encontra estacionada, acabei levando um susto. Minha viatura de habitação estava cercada de tapumes! Centenas de operários se movimentavam incessantemente de lá para cá. Guindastes, gruas, betoneiras virando concreto, arquitetos, engenheiros e mestres de obras se debruçavam sobre plantas e planilhas enquanto gritavam ordens pra peãozada. Um caminhão da Kitchen’s aguardava o término dos trabalhos para instalar uma cozinha computadorizada de última geração.

Para entrar na minha própria casa, tive de me identificar, colocar um crachá e botar um capacete de obra. No quarto do casal, reparei na churreada Isaura, a minha patroa, e vi que ela tinha levado uma “geral” completa, com direto a reboco, botox e silicone. O “pobrema”, como diria o Lula, é que a Isaura, a minha patroa, estava levando uma “pintada” de um paraíba baixinho a título de “acabamento”.

Intrigado com aquilo tudo, cheguei a pensar que tinha me tornado mais uma vítima do Lata Velha do Luciano Huck. Eis que aparece o empreiteiro Leo Dinheiro, da Construtora Odecheque, para me explicar a situação cabulosa :

– Calma, Agamenon! Não é nada disso que você está pensando. Esta pequena reforma é apenas um auxílio desinteressado para que você possa suportar a sua penúria com mais conforto.

– Mas… e se o japonês da Federal aparecer? O que é que eu faço? – indaguei ao sagaz empreiteiro.

– Ora, Agamenon, se a Federal aparecer, você pega um pedaço de pau e dá na cabeça da Isaura, a jararaca da sua patroa. Mas tem que ser na cabeça, não adianta dar uma paulada no rabo! Em seguida, você convoca a imprensa e diz que o Dodge Dart não é seu, que você não sabe quem é a Isaura e se lança candidato a presidente em 2018! – desembaçou o empresário.

10-03 agamenon

Em mais uma bravata, o ex-presidente Lincoln Inácio Lula da Silva disse que se morrer vai virar santo, se for solto vai ser presidente, mas, se for preso, vai ser condenado mesmo.

Agamenon Mendes Pedreira é a favor do Moro privilegiado.

 

511
ao todo.
banner_arte_02

SENTANDO NA BONECA INFLÁVEL

Enquanto o país vai pro buraco, a indústria de bonecos infláveis não para de crescer. Enormes bonecos de plástico, inflados pela inflação, tomam conta das manifestações no Brasil como Godzillas. Depois do Pixuleco Lula Presidiário e da Pinóquia Dilma, agora vão ser lançados os bonecos infláveis da Rosemery e da Dona Marisa. Só que o boneco da ex-Primeira Dama não foi inflado com gás, é cheio de Botox. O boneco do Joaquim Levy já está quase pronto e tem o patrocínio do Bradesco, que usou a Lei Rouanet para financiar a criatura gasosa. Maiores que os bonecos de Olinda, os bonecos infláveis se reproduzem feito ratos e, em vez de assustar as criancinhas, estão apavorando os membros do governo e da base criminal aliada. Quem não está gostando nada disso são os Birutas de Posto de Gasolina. Assim como os taxistas querem acabar com o Uber, os Sindicatos dos Birutas de Posto de Gasolina vão fazer uma manifestação em Brasília contra os Bonecos Infláveis de Manifestação.

As megaconstrutoras Queiróz Ladrão, Odecheque e Embargo Correa resolveram sair do ramo de obras superfaturadas para se dedicar inteiramente à indústria dos bonecos infláveis. O governo pretende lançar o programa assistencialista Meu Boneco Minha Vida e, assim, incentivar a construção de supercriaturas de plástico para o Brasil sair da recessão. Como ninguém se entende no governo, o ministro do Bradesco, Joaquim Levey, disse que está estudando um aumento do IOF, Infláveis Operações Fraudulentas, que vai taxar as negociatas do governo. Esse imposto sobre a propina, certamente, não vai passar na Câmara e no Senado.

Por falar nisso, no tradicional desfile de Sete de Setembro, a presidenta, com medo de ser vaiada pelo povo, desfilou no meio dos Dragões da Independência, onde não foi reconhecida. Dilma anda muito carente. Com isso em mente (e como mente!), o genial marqueteiro João Sacanna sugeriu que Dilma Roskoff vá para Síria e, da Síria, siga a pé até a Alemanha, onde, finalmente, será recebida com carinho por alguém. Mas nem tudo é desgraça no Brasil. Depois do Mensalão, do Petrolão e do 7 x 1 da Alemanha, o país perdeu o grau de investimento, foi rebaixado e agora está na Segunda Divisão. O Brasil parece o Vasco da Gama, e o Lula virou uma espécie de Eurico Miranda. Embora eu ache que o Eurico não vai gostar nada dessa comparação…

10-09-2015 Agamenon0001

Agora que Brasil perdeu seu grau de investimento, as donas de casa já estão se preparando para comer o pão que o diabo amassou.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista inflável.

746
ao todo.
banner_arte_02

DILMA: A PATROA EDUCADORA

A Educação no Brasil, para ser uma bosta, ainda tem que melhorar muito.  Pra piorar o baixo nível, as nossas “otoridades” insistem em dar um péssimo exemplo ao nosso povo analfabeto. Veja o caso do ex-governador  do Ceará Cid Verte, que foi ao Congresso, xingou o presidente da Câmara, Eduardo Pulha, chamou os deputados de picaretas achacadores e depois renunciou ao cargo de Ministro da Falta de Educação. O esquentado irmão do nervosinho Ciro Gomes disse que não vai mais ficar no governo ENEM  fu*#!!!*#!*dendo. Por falar em ENEM, o governo tinha que obrigar os 39 ministros a fazerem a prova pra ver se entre as otáridades existe algum analfabeto funcionário, quer dizer, analfabeto funcional.

O problema do Brasil é que a presidenta Fudilma Rousseff ainda vive nos  tempos da luta armada. A luta armada era uma espécie de MMA ideológico, que empolgou a juventude coxinha revolucionária da década de  60. Sigam-me o meu raciocínio: Dilma já disse uma vez que o Zé Dirceu era seu “companheiro em armas”. Que armas? Só se for o canhão, um armamento que é a cara da presidenta. E agora vem a SECOM, Sectária de  Comunicação Maniqueísta, que mandou os blogueiros chapa branca fazerem uma “guerrilha” na Internet contra a elite branca e os coxinhas.

E tem mais: que papo racista é esse de elite branca? Tem algum negro no  ministério da Dilma? A única coisa que está preta ou afrodescendente é a situação do governo segundo a mais recente pesquisa do DataTrolha. E esse papo de coxinha, então? É melhor ser coxinha do que pastel!

19-03 agamenon

Segundo os geólogos, o terremoto que atingiu o governo da presidenta Dilma Mocreff atingiu 12 graus na escala Richter.

Agamenon Mendes Pedreira é coxinha com catupiry.

694
ao todo.
banner_arte_02

ME ESPIONA QUE EU GOSTO!

Desta vez “os americanu” foram longe demais: foram até Brasília para espionar a intimidade da presidente Dilma Roskoff. Preocupados com as merdas que o governo vem fazendo, os espiões imperialistas ianques instalaram uma microcâmera no banheiro presidencial e têm imagens exclusivas da presidenta cagando e andando para a base aliada.
Segundo o espião americano naturalizado venezuelano, Edward Snowden, a NSA tem imagens exclusivas da Dilma fazendo xixi em pé o que prova que, assim como o cartunista Laerte, ela é a primeira presidenta cross-dresser do mundo. Por será que Obama está espionando o Brasil? Será que o presidente americano e sua esposa Michelle passam a noite assistindo as sacanagens dos políticos brasileiros para dar uma apimentada na relação?
As informações que o abelhudo governo americano conseguiu espionando no Brasil são muito mais chocantes! Os espiões norte-americanos xeretas descobriram que o Felix de Amor à Vida é gay, que a bunda do jogador Hulk dá pra ser vista no Google Earth e que o Neymar e o Luciano Huck fazem todos os comerciais de televisão no Brasil.

Segundo Edward Snowden, os espiões tarados da NSA passam o dia inteiro espionando o Palácio do Alvorada pra ver a presidenta Dilma Roskoff trocar de ministério.

O pior é que agora os satélites americanos viraram suas poderosas lentes para o meu Dodge Dart 73, enferrujado, que, depois de minha demissão sumária de O Globo, está estacionado na Rua da Amargura, sem número, fundos. Os espiões descobriram que, além de Isaura ser adúltera, eu também sou corno. Mas eu não sou sujeito careta e conservador e não estou nem aí… Mesmo porque, se eu estivesse aí, ela não estaria dando para outros caras sem o meu consentimento.

[divide]

PENSAMENTO DO DIA, QUER DIZER, DO GLOBO, QUER DIZER DO BLOG

O preço de uma vaga no cemitério está pela hora da morte. ”

Zé do Caixão

[divide]

FIGURAÇA DA SEMANA

Anderson Silva – o gigante acordou. Acordou porque estava fora do ar desde que tomou aquela porrada do americano em Las Vegas. O lutador afro-brasileiro, como sempre, utilizou a sua velha técnica de provocar o adversário até ele perder a paciência. Fez careta, dançou, mostrou a bunda e, para irritar ainda mais o seu oponente, aumentou o preço das passagens em 20  centavos. Indignado com tudo isso que aí está, Chris Weidman não aguentou e perdeu as estribeiras: partiu pra cima do negão, aplicou um violento pescotapa no Aranha e a luta acabou ali mesmo,  no segundo assalto. Os comentaristas preconceituosos do Racebook disseram que no primeiro assalto Anderson Silva levou o relógio e a carteira do adversário mas no segundo assalto, o americano se recuperou e roubou o cinturão de ouro do brasileiro.

Agamenon Mendes Pedreira, com o preço dos túmulos  cariocas, não tem onde cair morto.

[divide style=”2″]

22
ao todo.
banner_arte_02
banner_arte_02
banner_arte_02