banner_arte_02

AGORA FUDILMA!

Mesmo não trabalhando mais na grande imprensa golpista e neoliberal, eu aplaudo o início do processo de impeachment da presidanta Dilma Youssef. Podem me chamar de coxinha, mas é melhor ser coxinha do que pastel. O Brasil não aguenta mais ser governado por uma presidenta cross-dresser de esquerda. Para os otimistas, o Brasil está virando uma Venezuela. Caracas! E o que é pior: os pessimistas acham que a Venezuela já virou o Brasil.
Mas, na verdade, eu sou contra o impeachment da Dilma! Impeachment é muito pouco pra essa mocreia! Sigam-me o meu raciocínio: a “presidenta-gerenta”, em sua “administração”, aumentou a inflação, encolheu o PIB, fez o dólar subir, faliu o setor energético e quebrou a Petrobras. O que é que está faltando pra darem uma dura na Dilma? A Operação Lava Jato descobrir que ela influenciou o Aedes aegypt a transmitir o zika vírus e a microcefalia?
Nunca antes na História deste país um governo foi tão ruim e incompetente. E olha que a concorrência é grande! Para salvar a Dilma da degola, o PT resolveu declarar guerra e reuniu seus dirigentes para bolar uma estratégia urgente. Infelizmente, ninguém compareceu porque todo mundo estava preso. Em outro compromisso.
Mas nessa briga de bandido não tem mocinho nem mocinha. Esse Eduardo Pulha eu manjo há muito tempo. Mesmo tendo depositado uma vultosa quantia em sua conta na Suíça, Dedurado Cunha proibiu o lançamento do meu novo livro, Rouba, Brasil, na Câmara dos Deputados. Revanchista e vingativo, não ficou satisfeito com as centenas de citações do seu nome no meu livro. Guloso, Eduardo queria roubar a cena e ser o único personagem desta obra-prima imortal da Literatura Político-Criminalística Brasileira. Assim como o deputado, o meu livro já está à venda nas melhores livrarias do ramo.

Apesar de Eduardo Cunha ter proibido o lançamento do meu livro Rouba, Brasil na Câmara dos Deputados, arrumei um lugar muito mais liberal e democrático: o Hotel Clube Bahamas em São Paulo, Rua dos Chanés, 571, Moema, São Paulo, dia 14 de dezembro às 20 horas. Quero ver todos os meus 17 leitores e meio lá! Os políticos, empresários e doleiros citados no livro não vão comparecer, mas suas mães já confirmaram presença.

Agamenon Mendes Pedreira tem mais de 1 milhão de inimigos no Facebook.

banner_arte_02

BRASIL, A TERRA COMPROMETIDA

A presidanta Dilma Youssef não é a única chefe de Estado que fala bobagens, besteiras e outras ignorâncias. Nesta semana, o primeiro-ministro de Israel, Nathaniel Bestaniahu, disse que a ideia do Holocausto foi uma sugestão do mufti de Jerusalém. O líder religioso árabe da Cidade Sagrada, durante a Segunda Guerra, teve um encontro com o ditador sanguinário Adolf Hitler, o Hitler, e teria lhe dado esse toque para cometer o horrível genocídio. Segundo Bestaniahu, até então Hitler era apenas um ditador sanguinário que queria apenas conquistar a humanidade e escravizar as raças inferiores, uma coisa pura e inocente. Foi a “ideia genial” do muffin que deixou Hitler bolado e, a partir daí, ele passou a pegar no pé dos judeus, um povo que já estava acostumado a ser perseguido havia muito tempo.

Já a Dilma e seus asseclas querem acabar com o povo brasileiro promovendo um verdadeiro genocídio e, para implantar o terror nazi-petista bolivariano, o primeiro passo é ressuscitar a defunta CPMF (Como o Povo Merece se F*!***$%#*oder), o Imposto Zumbi. Esse tributo assustador e apavorante levantou da sepultura para atacar o cérebro e o bolso dos contribuintes. Com tantos sírios e libaneses chegando ao país, o Brasil corre o risco de virar um grande Oriente Médio. Pensando bem, ser Médio em qualquer coisa pro Brasil já tá de bom tamanho.

O Brasil tem muito em comum com o Oriente Médio. Lá falta água e aqui também. Lá tem homem-bomba e aqui tem pauta-bomba. Sendo que o estrago da pauta-bomba é bem maior. Jerusalém e Brasília são duas cidades místicas, muito semelhantes. Jerusalém é a Cidade Sagrada de três religiões, Brasília é a Meca dos corruptos que, de quatro em quatro anos, fazem suas peregrinações até os Cofres Públicos Sagrados. Depois de fazer suas abluções e ter as mãos molhadas por empreiteiros, esses religiosos fervorosos dão três voltas em torno do prédio do Banco Central e, em seguida, levam tudo que tem dentro do Tesouro.

agamenon 23-10blog

O Brasil e o Oriente Médio têm muitas empresas que exploram o petróleo em águas profundas, mas só a Petrobras é especialista em escândalos profundos.

 

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista de Cristo.

 

banner_arte_02

E NA COZINHA? NÃO VAI NADA?

Mulher tem mania de reforma. Mulher não pode ver nada em pé que não resolva botar abaixo para depois fazer a mesma coisa, tudo de novo. E isso não é só no sexo como na put&*¨%$#@aria também. E agora, já que a casa caiu, a presidenta Dilma Youssef resolveu reformar o banheiro, a cozinha e o seu ministério. Desesperado, o ministro Joaquim Levey, já avisou que não tem como pagar mais essa despesa e que a conta do Brasil, que já estava no vermelho, estourou o limite do cheque especial no Bradesco. Injuriada, Dilma ameaçou o ministro de demissão. Demissão do Bradesco, é claro.

Mas para a presidenta-gerenta não existe tempo ruim. Na impossibilidade de convidar a Odebrecheque, a Queiroz Ladrão ou a Embargo Correa para superfaturar a obra, acabou chamando um simples operário de São Bernardo do Campo para realizar a reforma ministerial: o mestre de obras prontas, Luisque Inácio Lula da Silva, o ex-presidente em exercício.

Para iniciar “os serviço”, além de pedir um adiantamento para comprar o material e uns deputados, Lula já mandou tirar todo o piso de porcelanato dos ministérios para trocar tudo por madeira de “folha corrida”. No caso, o pau-mandado do Eduardo Cunha, o deputado Celso Pansera, que será o novo ministro da Ciência e Tecnologia. Na minha opinião se o ministério de roubar fosse uma tecnologia, seria melhor colocar alguém do PT. Mas Celso Pansera tem um ótimo currículo para a pasta: ele é o proprietário do restaurante Barganha e já avisou que vai implementar a mesma política que utiliza na sua vida parlamento-gastronômica em seu novo ministério. Outro indiciado, quer dizer, indicado para o ministério reformado é o carioca Jacques Wagner, o novo ministro chefe (quer dizer o chefe mesmo é o Lula) da Casa Servil. Wagner é pessoa de inteira desconfiança da presidente da república. Para o Ministério da Defesa quem vai é o Aldo Rabeta mas, com as complicações da Operação Lava-jato, o Lula preferia mesmo o adevogado Kakay. Para a defesa deste governo só serve o Kakay confessou (na Polícia Federal) o ex-atual preseidente.

Mas continuando as obras do governo: E a oposição ainda fica dizendo que na reforma ministerial o Lula aproveitou para colocar todos os seus amigos no núcleo duro do governo. E desde quando que o Lula tem amigo duro?

02-10 AGA

O deputado Eduardo Pulha foi contratado para dar um “tapa” na parte de fora do ministério Lulodilmista. Pulha tem cinco empresas de fachada. Como todas nelas ficam na Suiça vai custar uma fortuna.

 Agamenon Mendes Pedreira é jornalista de fachada.

 

banner_arte_02

FESTA DE ARROMBO

O Brasil está no maior buraco, o Orçamento da União tem um rombo gigantesco e o governo só vive dando furo. E a culpa de tudo isso que aí está é da presidenta Dilmanta Rousseff, que continua fazendo ouvidos de Mercadante aos apelos da Nação e não pede pra sair. Já vi muitas crises, participei de muitas negociatas e testemunhei diversos escândalos e posso afirmar que a situação está preta, quer dizer, está afrodescendente. A vaca foi pro brejo e, o que é pior: o brejo secou e está no seu volume morto.

Para dar o exemplo, Dilma Youssef finalmente resolveu fazer alguns cortes: cortou os carboidratos e o glúten. O ministro Barbosa, ex-TV Pirata, está estudando acabar com alguns ministérios, entre eles o Ministério da Ociosidade Social e a Secretaria Especial de Porra Nenhuma. Também querem acabar com o Ministério da Pesca, que abriga as garotas de programa assistencialista ligadas ao PT. O problema de desempregar as piranhas do Planalto é que os petistas têm uma relação muito forte com as suas mães e não querem abandonar quem os pariu.

Como sempre acontece nas horas de aperto, já está decidido quem vai pagar o pato: você! Com a volta da CPMF, Contribuição do Pato Monetário Fiscal, o governo acha que vai tapar o rombo com a peneira. Mas a maioria dos analistas políticos acha que, atualmente, não se deve falar em rombo em casa de arrombado. Na verdade, não é só rombo. É roubo também. E a batata do ministro Joaquim Levey só não está assando porque o governo, no desespero, teve que cortar o subsídio à batata.

04-09_coluna

Os ministros Nelson Babosa e Joaquim Levey ainda não resolveram qual vai ser o tamanho da naba que os brasileiros vão ter que levar.


Agamenon Mendes Pedreira
arromba mas faz.

banner_arte_02

TÁ RUIM PRA TODO MUNDO!

Mas pra mim tá pior. Demitido por tudo e por todos, é cada vez mais negra, quer dizer, cada vez mais afrodescendente a minha situação financeira. Para meu consolo (na verdade, o consolo é da Isaura, a minha patroa), estou no mesmo barco que os 8,3 % dos brasileiros desempregados que foram pra rua. Uma das poucas leis que pegaram no Brasil, a Lei de Murphy, diz o seguinte: nada está tão mal que não possa piorar. O país está na m*#!!*erda e, o que é pior: a merda não vai dar pra todo mundo. Quem me afirmou isso foi a afro-meteorologista Maju do Jornal Nacional, para quem nossos reservatórios de bosta estão no volume morto, apesar de todas as cagadas do governo Dilma… Nem o PAC, Programa de Aceleração de Cocôs, está dando certo.

O problema é que agora se aproxima velozmente uma nova crise do capitalismo neoliberal na China comunista. Eu torço para que o autoritário regime sino-ditatorial de esquerda tome as medidas necessárias para evitar esse desastre, entre elas a flexibilização da mão de obra escrava e a terceirização na produção de brinquedos vagabundos de camelô. Só assim o mundo não vai mergulhar numa crise pior que a da novela Babilônia, que está chegando aos seus capítulos finais sem ninguém ter visto nem os primeiros.

Para esquecer um pouco a crise brasileira, a presidenta Dilma Youssef resolveu dar uma força para as autoridades chinesas e está aprendendo mandarim. Mas nem precisava: a Dilma pode falar em qualquer língua porque ninguém entende o que ela está dizendo mesmo.

E pensar que eu, o grande Agamenon Mendes Pedreira, já tive os meus dias de glória… Glória Maria, é claro. Quando exercia o jornalismo marrom de imprensa, eu era cortejado pelos poderosos. Durante um século, convivi com reis (do Bacalhau), príncipes (das Peixadas), mulheres de vida fácil e políticos idem. Provei as mais finas iguarias, os vinhos mais caros, vivi uma vida nababesca de luxos supérfluos e hoje estou aqui no maior miserê, achando o Restaurante a 1 real do Garotinho muito caro pro meu bolso. Se não fosse o auxílio dos meus 17 seguidores e meio (não esqueçam do anão), já teria passado desta para pior. Também não posso negar o esforço abnegado da Isaura, a minha patroa, que virou modelo book rosa para ajudar nas despesas. Em nossa combalida economia doméstica, Isaura, a minha patroa, é a única pessoa aqui em casa que ainda consegue levar algum por fora. E por dentro também.

Os sanguinários terroristas do ISIS planejam fazer seu próximo ataque no Brasil para dinamitar as ruínas da economia brasileira, tombadas pela UNESCO e pela Dilma.

Os sanguinários terroristas do ISIS planejam fazer seu próximo ataque no Brasil para dinamitar as ruínas da economia brasileira, tombadas pela UNESCO e pela Dilma.

Agamenon Mendes Pedreira é catastrofista de fim de semana.

banner_arte_02

PANELAS DE PRESSÃO

Depois de passar uma vida inteira exercendo a profissão de cronista crônico, hoje me tornei um desempregado crônico. Vivo de favor, à mercê da caridade alheia e da coleta de frutos e impostos silvestres. Junto com outros jornalistas desempregados saímos em arrastões pelas ruas da cidade praticando pequenos furtos e achacando o cidadão honesto e trabalhador. Se não fosse o apoio irrestrito dos meus 17 seguidores e meio (não esqueça do anão, que é o meu maior fã, quer dizer, meu menor fã), já teria morrido de fome, frio e sede. Essas abnegadas criaturas que me acompanham aqui no meu blog sempre me trazem algo para comer e assim matar minha fome de justiça.

Por estar no desvio, na vadiagem, estarei nas ruas no próximo Domingão para protestar contra a presidenta Dilma Yousseff e as roubalheiras do PT, o Partido da Tranca. Como diz o ditado popular, “panela velha é que faz manifestação boa”. E panela é o que não falta lá em casa, todas vazias.

O governo parece aquele samba do Nelson Sargento, agoniza mas não morre. Tem muita gente que acha que o Brasil está sem governo, mas é melhor continuar assim. Olha só o que o Lula e a Dilma fizeram quando resolveram governar.

Na verdade, eu frequento essas manifestações por motivos mais escusos e inconfessáveis. Recolho latas de cerveja para vender na reciclagem e também sempre dá pra pegar alguma mulher insatisfeita. Com o governo ou com sua vida sexual, tanto faz. Mas tem uma coisa que me incomoda nesses protestos: são os seguidores do deputado nacional-socialista Jair Bolsonazi. Vestindo uniformes camuflados, botas de couro e trajes de guerra apertados, esses manifestantes de direita radical parecem mais integrantes do Village People. Alguns deles eu até já tinha visto na parada do Orgulho Gay.

aga_20150813

Para tentar neutralizar a onda de protestos no Brasil, o ex-presidente em exercício Luísque Inácio Lula da Silva resolveu participar da Marcha das “Margueritas”. Com bastante gelo, por favor.

 

Agamenon Mendes Pedreira é protestante evangélico.

banner_arte_02
banner_arte_02

NO BURACO DA MOCREIA

Como diria o Boris Casoy: “Isto é uma vergonha!”. Enquanto cidadão, estou cada vez mais indignado com a corrupção no Brasil! E o que mais me revolta é que nem um mísero centavo dessas roubalheiras todas pingou na minha mão! Mensalão, petrolão, Dilmão e agora pintou um novo escândalo: o eletrolão. No Brasil tudo é ão: peitão, bundão, corrupção. Como todo mundo sabe, “ão” é uma rima pobre, mas, quando o sujeito participa de uma maracutaia, fica rico.

Todos os meus 17 leitores e meio (não esqueçam do anão) estão cansados de ler no meu blog que a corrupção é o principal business do país, a única atividade em que o Brasil ainda é campeão e líder isolado. Depois do 7 x 1 pra Alemanha, o único esporte capaz de atrair a atenção dos brasileiros é a roubalheira. Deveria existir um canal de TV a cabo, o CorrupTV, o Canal Roubalhão, dedicado ao assunto. Tem que ser um canal pago. Pago pelas empreiteiras, é claro. E deveria também ter a RouboNews que iria transmitir ao vivo e a cores os malfeitos que surgem todo dia no Executivo, Legislativo e Judiciário.

E tem mais! A presidenta Dilma Roskoff precisa urgentemente tirar dinheiro dos corruptos ricos e deixar, pela primeira vez neste país, os pobres roubarem também. Para que isso aconteça, a presidenta-gerenta tem que criar os programas sociais Bolsa Propina, Minha Primeira Negociata e Roubalheira Para Todos. E o PT (Partido da Tranca) tem que deixar de ser guloso e deixar umas maracutaias, uns pixulecos pros partidos que não fazem parte da base criminal.

A verdade é que vivemos uma época de Dilmas magras… A única boa notícia que a presidenta tem para dar ao povo brasileiro é: aproveita agora que depois vai piorar! O miserê que toma conta do Brasil está tão feio que a Dilma deveria tirar o Joaquim Levy e colocar no seu lugar o fotógrafo Sebastião Salgado, que também é economista. O PIB ia continuar uma bosta, mas, pelo menos, o Brasil ia ficar bem na foto.

aga_30-07

A presidenta Dilma Roskoff, para tirar o Brasil do buraco que ela mesma cavou, resolveu criar o Propinoduto Brasil-Bolívia, mais uma obra do PAC (Programa de Aceleração da Corrupção).

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista autocorrompido.

banner_arte_02

A DIETA DA DILMA

A presidenta Dilma Mocreff, cansada de se olhar no espelho do Alvorada, resolveu fazer uma dieta rigorosa, uma espécie de ajuste fiscal no seu peso. Em menos de seis meses, Dilmagra Rousseff perdeu mais de 90% da popularidade! Isso só acontece com quem realmente se esforça, se dedica e tem muita força de vontade. Essa dieta da Dilma é barra-pesada, baseada em pepinos e abacaxis que a presidenta tem que descascar todo dia. E o que é pior: a Dilma não pode comer a sua tão querida mandioca de jeito nenhum porque, como todo mundo sabe, mandioca, um tubérculo de duplo sentido, engorda as mulheres. Dilma fechou a boca para comer, mas, infelizmente, não fechou a boca para falar besteira.

A presidenta sedentária resolveu virar presidenta ec vm exercício e começou a andar de bicicleta todo dia. E depois ela ainda tem a cara de pau de dizer que não deu nenhuma “pedalada”. Ora, como é que alguém consegue andar de bicicleta sem dar pedalada? Eu acho que a ciclista Dilma deveria urgentemente colocar rodinhas no seu governo senão ela vai acabar caindo.

Dilma Emagreff, que já foi a Mãe do PAC, se transformou na Musa do Fome Zero. Chupada e sequinha, a presidenta, na verdade, foi a primeira a dar o exemplo diante dos tempos bicudos que se aproximam. Para pagar a conta do mensalão, do petrolão e do Dilmão, o brasileiro vai ter que apertar o cinto, o que não vai ser nenhum problema com o desemprego e o preço do alimentos.

O desequilíbrio alimentar do governo já vem de longa data. Os petistas, desde que chegaram ao poder, se mostraram vorazes, gulosos e insaciáveis. Toda noite acordam para assaltar a geladeira e os cofres públicos. Não necessariamente nessa ordem. Gordos, adiposos e sedentários, os petistas correm o sério risco de sofrer um infarto. Não pelo estilo de vida que levam, mas pelo medo de serem presos pela Polícia Federal e terem que aguentar a boia da cadeia.

aga_23072015

A presidenta também já mandou importar mais de 10.000 nutricionistas cubanos para ensinar os brasileiros a passar fome.

 

 

PENSAMENTO DO BLOG

“Quem tem Cunha, tem medo.”

Provérbio Impopular

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista ético e esquelético.

banner_arte_02

DILMA SAPIENS

Com essa crise braba, o brasileiro médio (mais ou menos 12 cm) não tem motivos pra rir. Só uma coisa está provocando gargalhadas e trazendo um pouco de alegria para o povão: as burrices da presidente Dilma Roskoff. Tal e qual um Seu Creysson de esquerda, a stand-up-presidenta já pode ser considerada uma das maiores comediantes do Brasil. Maior que a Regina Casé e a Fabiana Carla. Todo dia a Dilma só abre a boca pra dizer besteira. Ô presidenta difícil!

Na semana passada, Dilma Mocreff saiu do armário do Palácio da Alvorada e revelou pra todo mundo que era fã da mandioca. Como todos sabem, a famosa planta de duplo sentido foi introduzida na cozinha pelos índios brasileiros (com trocadilho, por favor). Engraçada essa súbita paixão da presidenta Dilmandioca Rousseff. Eu sempre achei que não é dessa fruta que ela gosta. Mesmo porque a mandioca não é fruta – é um tubérculo.

Para aumentar o rol de coisas sem pé nem cabeça que sempre fala de improviso, Dilma, no mesmo discurso, resolveu homenagear a “Mulher Sapiens”. Ela disse que, se o “Homem Sapiens” existiu mesmo, a “Mulher Sapiens” existiu também. Senão como é que ia nascer o “Bebê Sapiens”? Mas não se deixem enganar: de burra a Dilma não tem nada. Burro é quem votou nela.

Enquanto isso a popularidade da presidente-tubércula não para de cair. E não tem silicone capaz de empinar a popularidade da Dilma. Pra despistar a mídia golpista Dilma, resolveu fazer uma visita aos EUA e tirar uma casquinha do Barack Obama, que está por cima da carne seca. Sem mandioca. Obama levou a Dilma para conhecer o Monumento a Martin Luther King. A presidenta, que gosta de meter o bedelho em tudo, disse que o monumento estava errado porque Martin Luther King era negro e a estátua branca.

Ao lado de Obama, Dilma Roskoff se comprometeu a zerar o desmatamento ilegal na Amazônia até 2030. Em compensação, a devastação do cofre da Petrobras continua porque, segundo a presidenta, foram doações legais de campanha. Para encerrar a viagem, Dilma ainda foi até a Califórnia, onde deu uma volta no carro da Google que não precisa de motorista. A presidenta não achou nada de mais, afinal, há muito tempo o Brasil não tem ninguém na direção. Em seguida, Dilma fez questão de ir a São Francisco. Na Castro Street, Dilma depositou uma coroa de mandiocas no Monumento ao Gay Desconhecido, onde arde a Pira Sagrada. E como arde…

jara1

A presidenta Dilma Roskoff protestou contra o “pula-pirata!” que o jogador Jara do Chile aplicou no uruguaio Cavani. Dilma é totalmente contra a dedação premiada.

Agamenon Mendes Pedreira é “jornalista sapiens”.

banner_arte_02