banner_arte_02

NA BÉLGICA COMO OS BELGICANOS

O Brasil vai enfrentar a seleção da Bélgica nas quartas de final. É preciso muito cuidado com os belgicanos. Por fora, eles parecem pessoas normais, mas, por dentro, são indivíduos atormentados, cheios de problemas psíquicos.

Tem um zagueiro da seleção belga que matou uma família, esquartejou, picou em pedacinhos, fez compota e todos os dias servia um pedacinho pro filho de seis anos que ele teve com uma adolescente que ele mantém em cárcere privado no porão há mais de 30 anos!!!! Isso é uma coisa absolutamente normal na Bélgica, um esporte nacional. Pesquisem no Gooooooooooooogle para comprovar.

Depois da batata frita, a grande contribuição belga para a Humanidade foi o Genocídio. O Rei Leopoldo matou 10 milhões de afro-residentes no século 19 servindo de inspiração para o Hitler, Mao Tsé Tung e Stálin, que, apesar dos esforços, nunca conseguiram bater esse recorde histórico.

Por isso mesmo, fico muito preocupado com os craques de nossa seleção, que podem se tornar vítimas inocentes da violência segrego-racista dos belgiquenses. Mesmo porque os jogadores da nossa seleção não estão acostumados à violência. Afinal, nenhum deles mora no Brasil.

Além dos psicopatas, das batatas fritas e dos genocídios, a Bélgica também é conhecida pela sua cerveja. A cerveja, produzida e consumida em quantidades industriais, é uma especialidade belgicana. É por isso que a Bélgica é um porre. Os padres trapistas, em vez de pregarem a Palavra do Cristo, se dedicam a fabricar cervejas com nomes estranhos, que, quando fazem sucesso, são compradas pela AmBev e viram uma porcaria.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista investigativo e investigado.

banner_arte_02

OLIMPÍADA É JOGO JOGADO

Os Jogos Olímpicos ainda nem começaram, mas o meu Dodge Dart 73, enferrujado, já se encontra estacionado bem no meio da praça da Vila Olímpica. Aliás, de vila não tem nada e de olímpica, muito menos. Trata-se de um imenso COHABÃO no meio do nada. Se bobear, é o pessoal da Milícia ou do Comando Vermelho quem está garantindo a segurança da “comunidade”. A Vila Olímpica é mais um programa de inclusão social, junto com o projeto Minha Medalha Minha Vida, ambos obras do PAC, Programa de Aceleração da Catástrofe. Fazem parte do legado olímpico da quase ex-presidenta Zica Roskoff. Dilma será excluída dos Jogos por conta de usar anabolizante nas contas públicas. O Lula será banido do esporte por doping mesmo.

A Rio 2016 já começou em barraco. Barraco, no caso, são os alojamentos dos atletas, que antes da inauguração já estavam caindo aos pedaços, tudo desabando. Em compensação, os empreiteiros brasileiros bateram recordes olímpicos em quatro estilos: superfaturamento, corrupção sem barreiras, roubo sincronizado, levantamento de verbas. Ainda nas modalidades de Cinismo, Sacanagem Slalom e Crawl no dinheiro público, também levaram ouro já depositado num Paraíso Fiscal.

Desde que o Brasil foi escolhido como sede dos Jogos Olímpicos, os políticos e as empreiteiras brasileiras já estavam em clima de “já ganhou”! Já ganhou bilhões de dólares, já ganhou concorrência fraudulenta e já ganhou no Caixa 2.

Mas na Vila Olímpica, sem luz nem água, o ambiente é de puro sexo. Ninguém é de ninguém e faz um calor dos diabos, mesmo porque o ar condicionado não funciona. Milhares de atletas de todos os povos e sexos possíveis, suados e besuntados, passam dias e noites em maratonas e refregas olímpicas onde o importante não é vencer, mas competir, seja no individual ou por equipe no revezamento de quatro por quatro. A passagem de bastão de mão em mão, salto com ou sem vara, sem falar nas lutas marciais, como o Judô, o Judei e o Judamos, que é por equipe. Apesar da minha idade avantajada, tenho uma enorme experiência olímpica. Meus índices são notáveis tanto em distância como em calibre e comprimento, deixando espantados até mesmo os atletas africanos. Só a Isaura, a minha patroa, continua reclamando de meus altos índices de velocidade. Segundo a insaciável criatura, sou uma espécie de Usain Bolt do sexo, tudo acaba em menos de 10 segundos. Devassa por natureza, Isaura prefere as corridas de fundo.

pele

Os jamaicanos estão fissurados para que o fogo olímpico seja aceso o quanto antes, mas o Rei Pelé já avisou que vai apertar a pira mas não vai acender agora.

Agamenon Mendes Pedreira é parajornalista olímpico.

banner_arte_02

JOGOS OLYMPIKUS

A que estado (do Rio) nós chegamos! O Estado está mais falido do que eu, e olha que é difícil alguém ou alguma coisa estar mais quebrado que a minha pessoa! O governador Francisco Dóinelles já admitiu que não tem grana para pagar o funcionalismo, os policiais, nem os bandidos! Não tem grana, não adianta! Nem se entrar a grana dos empreiteiros que construíram os estádios olímpicos inacabados. Os “empresteiros” estão reclamando que assim como está fica difícil participar de negociatas superfaturadas! Sem pagar o funcionalismo, como é que vamos assaltar as pessoas, resmunga a bandidagem. Desse jeito, os assaltantes desempregados vão ter que acabar dirigindo Hubert, quer dizer, Uber! O prefeito diz que o problema é estadual, o governador diz que é municipal, mas a verdade é que a cagada é federal! Pra piorar a situação, a França revelou que o Estado Islâmico pretende fazer um atentado durante as Olimpíadas. Segundo o Serviço Secreto francês, os terroristas pretendem destruir a ciclovia da Niemeyer, criar o caos e impedir a mobilidade urbana. Mas nossas autoridades, sempre prevenidas, já se anteciparam e fizeram tudo isso antes.

E o prefeito Eduardo Paes & Amor? O alcaide carioca está mais perdido do que bala da PM. Uma hora diz que a culpa das obras não ficarem prontas a tempo é da imprensa, depois vem com o papo que o brasileiro tem complexo de vira-lata. Mas como é que faz pra gente não ter complexo de vira-lata se os políticos no Brasil só fazem cachorrada?

Mas eu, Agamenon Mendes Pedreira, sou guerreiro e prometo que vou fazer tudo para trazer o ouro pro Brasil! O ouro que eu pretendo roubar dos turistas otários, que não conhecem a principal modalidade olímpica praticada na cidade: o assalto com vara. Também pretendo alugar a minha residência, o Dodge Dart 73, enferrujado, para os visitantes que estão chegando de fora. E com direito a três refeições por dia, sendo uma delas, é claro, a Isaura, a minha patroa.

1407_aga

Ex-atleta sexual, Agamenon Mendes Pedreira vai participar das Olimpíadas chefiando a equipe brasileira de bocha, quer dizer, brocha.

 

 

 

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista paralímpico.

banner_arte_02