banner_arte_02

O POLVO COZIDO JAMAIS SERÁ COMIDO!

No domingo o povo brasileiro foi para a rua. Aliás, o povo brasileiro já foi pra rua há muito tempo. Com esse desemprego amplo, geral e irrestrito, está difícil até para conseguir uma vaga de Papai Noel de loja. Mesmo porque as lojas não estão contratando Papais Noéis para trabalhar no período natalino. Só uns veadinhos estão arrumando vaga, mesmo assim por causa da política de cotas, que obriga a contratação de cervídeos homoafetivos corniformes senão levam multa por discriminação.

Enquanto jornalista investigativo desempregado, sem nada para fazer nem comer no domingo, só me resta seguir as manifestações populares recolhendo as latas de cerveja e refrigerante e algumas palavras de ordem que vão ficando pelo caminho da passeata. As latas vendo a quilo para reciclagem e as palavras reutilizo nos meus artigos de segunda mão. Já disse que estou mais duro que um coco. Não tenho dinheiro para comprar papel, o que dirá para pagar as letras que estão pela hora da morte.

Por isso mesmo que morreu o meu amigo, o poeta Ferreira Gullar, maranhense porém honesto. Gullar era imortal da Academia, mas em caso de falecimento a imortalidade não adianta nada. Estivemos juntos no exílio perseguidos, ele pela Ditadura e eu pela Receita Federal.

Ajudei o Ferreira a escrever o seu Opus Magnum, o clássico Poema Sujo. Ele fez a poesia enquanto eu me encarregava da sujeira. É que Ferreira Gullar e eu dividíamos um conjugado em Santiago do Chile com 35 exilados de diversas nacionalidades quando veio o golpe do Pinochet. Naquela confusão não percebi que o Gullar escrevia o seu longuíssimo poema em folhas e mais folhas de papel sulfite que eu, inadvertidamente, utilizei para minha higiene íntima, pessoal e intransferível numa crise de diarreia. Sem tempo para escrever tudo de novo, Ferreira Gullar preferiu incorporar os meus rabiscos à obra. Culto, inteligente, sensível e sedutor, Ferreira Gullar sempre fez sucesso com as mulheres, inclusive foi eleito símbolo sexual na Etiópia. Ferreira Gullar foi antes de tudo um gato.

bando_de_lampiao

Renan Calheiros será candidato no lugar de Ferreira Gullar para ter direito à imortalidade

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista de rua.

405
ao todo.
banner_arte_02

RAPA FORA, DILMA!

Enquanto desempregado crônico, obrigado pelo destino cruel a exercer a humilhante profissão de blogueiro, vou aproveitar mais um Domingão da Manifestação, para ir às ruas. Mesmo porque, depois de minha última demissão, eu já fui pra rua há muito tempo! Curtindo o maior miserê, eu e Isaura, a minha patroa, fomos obrigados a estacionar a nossa residência, o Dodge Dart 73, enferrujado, na Rua da Amargura, fundos, onde estamos vivendo de favor. Aliás, se não fosse a minha cara-metade, a esta altura eu já estaria na fila do Fome Zero, do Bolsa Família, do Caldeirão do Hulk, do Esquenta e de outros programas sociais que passam na televisão. Adepta fervorosa da terceirização, Isaura, a minha patroa, também resolveu flexibilizar suas relações trabalhistas e, assim, consegue sempre ganhar um “por fora”, mesmo que o por fora seja por dentro.

Indignado com o governo, a inflação, o desemprego e a minha cornitude, vou pintar a minha cara enrugada e protestar junto ao eleitorado reacionário coxinha neoliberal, que não aceita que o Brasil seja governado por uma presidenta cross-dresser de esquerda. Segundo a oposição, o Brasil está virando uma Venezuela. Caracas! E o que é pior: os pessimistas acham que a Venezuela já virou o Brasil.

Eu sou contra o impeachment da Dilma! Impeachment é muito pouco pra essa mocreia! Sigam-me o meu raciocínio: a “presidenta-gerente”, em apenas quatro anos, aumentou a inflação, diminuiu o PIB, fez o dólar subir, faliu o setor energético e quebrou a Petrobras. Será que a Dilma é uma agente neoliberal infiltrada no PT para destruir a maior empresa nacionalista do país? Nem mesmo o Roberto Campos imaginou que isso um dia iria acontecer. Além do mais, nem precisa mais tirar a Dilma, gente. Defensora da terceirização, Fudilma Rousseff resolveu entregar a presidência de vez pro PMDB (Partido do Me Dei Bem). Dilma Roskoff, a Mandonna brasileira, agora não manda mais p*#!**orra nenhuma. Agora quem está mandando no país é o Renan Canalheiros, o Eduardo Pulha e o Michel Tremer. O Temer vai acumular a falta do que fazer na Vice-Presidência não fazendo nada na Articulação Política. Pensando bem, o Michel Temer pelo menos está acostumado a apavorar as pessoas. Até porque já foi protagonista de muitos filmes de terror no papel de mordomo ou vampiro.

09-04 agamenon

Seguindo o exemplo da Germanwings, Dilma Mocreff resolveu nomear Michel Temer seu copiloto.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista de terceirizada.

392
ao todo.
banner_arte_02

OU VAIA OU RACHA!

Neste domingão, o brasileiro coxinha da elite branca golpista e reacionário vai voltar às ruas para protestar contra o governo da presidenta Dilma Youssef. Para melhorar a imagem do governo, Dilma chegou a emagrecer 13 quilos, mas não adiantou nada porque na CPIZZA da Petrobras, surgiu um novo X-9: Dedo Barusco, antigo Diretor de Sistemas que era responsável pelo roubo sistemático na PTbras. Para não ser preso, Dedo Barusco decidiu praticar a felação premiada no juiz Sergio Moro e devolveu 300 milhões que ele tinha depositados na Suíça! 300 milhões de reais!!!!! Com esse dinheiro dava pra comprar a bancada toda do PP, do PDT, a Guiné Equatorial e a Beija-Flor!

Enquanto cidadão honrado e desonesto, também irei protestar veementemente contra as negociatas do PT (Partido da Trolha) no domingo. Esta “turma da pesada que se meteu em aventuras muito loucas” precisa se tocar que o brasileiro não aguenta mais tanta roubalheira e tanta maracutaia! Principalmente, sem ter sido convidado pra nenhuma delas.

Por incrível que pareça, os caras-pintadas do passado hoje estão na lista do Janot, como é o caso do senador Lindbergh Fominhas. A PF descobriu que o ex-delator de abastecimento da Petrobras, Paulo Rouberto Gosta, abastecia regularmente a conta bancária de Lindbergh. Lindinho resolveu botar a culpa na mídia golpista que, ao invés de criticar o governo, deveria publicar notícias positivas como o tamanho do pênis médio do brasileiro: 9 cm em estado de recessão e 13 cm em estado de inflação. Perto do nosso PIB encolhido, até que está de bom tamanho.

Até a Isaura, a minha patroa, criatura alienada e apolítica, já me avisou que vai participar ativamente (e passivamente) das manifestações. Sempre insatisfeita e insaciável me garantiu que vai estar presente na manifestação batendo panela. Como todo mundo sabe, panela velha é que faz manifestação boa.

    Do jeito que o desemprego está aumentando, em breve, o brasileiro não vai pra rua só no domingo não. Vai na segunda, na terça, na quarta, na quinta...

Do jeito que o desemprego está aumentando, em breve, o brasileiro não vai pra rua só no domingo não. Vai na segunda, na terça, na quarta, na quinta…

Agamenon Mendes Pedreira é desempregado profissional.

1.3mil
ao todo.
banner_arte_02

#VEM PRA SUA!

Sempre estive à frente do meu tempo (e, às vezes atrás também) e, por isso mesmo, fui pra rua muito antes do MPL, Movimento do Palpite Livre, começar seu protestos pacíficos e baderneiros. Depois de uma demissão sumária, meu ex-editor me colocou pra fora da mídia e, imediatamente, me tornei um sem–coluna despossuído abandonado na Rua da Amargura (onde agora está estacionado o meu Dodge Dart 73, enferrujado, minha residência).  O que ninguém esperava é que, através da redes sociais e anti-sociais, dei a volta por cima no meu blog (http://www.casseta.com.br/agamenon), Facebook  (https://www.facebook.com/agamenonreal) e Tweeter (@agamenonReal)! Mesmo fazendo parte da Terceira Senilidade, juntei-me aos jovens manifestantes on line para protestar contra tudo que aí está e, principalmente, contra tudo que não está nem aí!

Meu combalido coração cheio de arritmia se encheu de esperança ao ver as massas descontroladas gritando pelas ruas: “Xadrez, prisão, pro réu do mensalão!”, “O meu bilau é meu amigo! Mexeu com ele, mexeu comigo!”. Sem, é claro, esquecer o hino preferido dos vândalos: “Eu sou baderneeeeiro, com muito orguuuuuulho, com muito amoooooor!”.

Até bem pouco tempo a presidenta Dilma Roskoff estava fazendo ouvidos de Mercadante aos clamores da rua. Pressionada pelo ex-atual presidente Lula e seu personal marqueteiro João Sacanna, Dilmacha Roussef mudou. Fingiu que não era com ela e reuniu todos os governadores e prefeitos no Palácio do Planalto. Ali, cara a cara, a presidenta, democraticamente, deu um esporro e ordenou que todo mundo fizesse o que ela estava mandando. Em seguida, Dilmão, depois de dar um soco na mesa e coçar o saco, deu um recado aos poderosos:

– Ou vocês ouvem as vozes das ruas ou comprem um aparelho de surdez!

Agora todo dia depois do expediente eu saio com meus amigos pra fazer arruaça. Outro dia fomos destruir as empresas do Eike Batista, mas quando a gente chegou lá elas já estavam todas quebradas.

Em seguida, a Primeira Mandona da Nação, propôs cinco pactos: pacto ao tucupi, pacto com laranja, arroz de pacto, pacto laqueado e pacto assado com repolho roxo e purê de maçã. Se os pactos não forem bem preparados, Dilma já avisou que o pacto vai comer! A diarista do Planalto só não explicou uma coisa: quem é que vai pagar o pacto? Será que o povo vai engolir tanto pacto? O brasileiro não agüenta mais ser feito de gacto e sapacto (eu reconheço que esses trocadilhos são péssimos, mas o governo da Dilma é muito pior).

E agora? Para onde vai o Brasil? Será que vamos virar uma Argentina bolivariana, uma Bolívia equatoriana ou uma Venezuela peronista? Mas ainda existe uma luz no fim do túnel: em julho o Papa Francisco Buarque chega ao Brasil! Será que o Sua Santidade vai se juntar aos manifestantes, sair quebrando tudo pela frente e acampar na porta da casa do governador Sergio Cabralvendish?

 

PENSAMENTO DO BLOG

“O problema da atual Situação é que o Brasil não tem Oposição. ”
Cartaz de Passeata

Agamenon Mendes Pedreira é pacto pra toda obra.

1
ao todo.

banner_arte_02