banner_arte_02

O PAÍS DO NÃO PHODE

 

O Brasil é o país do não pode. Quer dizer, algumas coisas podem. Roubar, por exemplo, pode. Mas não pode roubar pouco. Tem que roubar muito, de montão, de encher mala, senão vai para a cadeia que é para vagabundo deixar de ser otário.

O Brasil é um país extravagante: a ministra do Trabalho tem escravo, ministro do Supremo é empresário, e só o Lula pode fazer campanha a presidente da República. E o pior é que, para morar no Brasil, o cidadão ainda tem que pagar imposto! Na verdade, todo brasileiro residente tinha que receber pelo menos vinte mil reais por mês de mesada com direito a adicional de insalubridade.

O problema é que o país está na penúria, passando necessidade. O Brasil está no maior miserê. O governo está economizando até na febre amarela e já avisou que só vai aplicar meia dose da vacina na população. Agora só falta combinar com o mosquito de só dar meia picada.

Para reduzir os custos, o Ministério da Saúde também mudou o nome da “febre amarela” para a “febre bege”. A falência do Brasil é tamanha que nem epidemia pode ter direito. Daqui a pouco, vamos ter que pedir ajuda humanitária da Nigéria, do Gabão e do Burquina Fasso.

A solução para o Brasil é investir tudo em bitcoins, a moeda digital. Para quem já é pobre em reais, ficar negativado em bitcoins não deixa de ser um avanço. Dizem que a moeda digital é criptografada e, por isso mesmo, infraudável. Eles não conhecem o Geddel Vieira Lima.

Mas desgraça pouca é bobagem. Tem também essa história de empauderamento feminino. Não pode mais assediar mulher do sexo feminino. Nem para fins de procriação. Ficar manjando mulher avulsa agora é considerado atitude machista, fascista e reacionária. E se uma lésbica portadora de sexo feminino assediar uma fêmea da mesma espécie? Pode? Quer dizer, phode? É machismo? É sapatismo? É geelebetismo? Estou perdido na minha sexualidade e não sei mais como satisfazer os meus instintos carnais animalescos de macho impotente.

igo-estrela-estadao

A imprensa anda xeretando o patrimônio da família Bolsonaro. Parece que eles se preocupam mais com o “bolso” do que com o “naro”.

 

Agamenon Mendes Pedreira é macho desempauderado.

 

 

125
ao todo.
banner_arte_02