banner_arte_02

ACABOU-SE TUDO!

Eu tive um sonho! Não sou o Martin Luther King, mas também tenho os meus delírios soporíferos devido à fome que passo por conta do meu miserê crônico. Sempre acabo sonhando com uma suculenta feijoada, com um leitão à pururuca ou, pelo menos, com uma bela banana. Alimentos do passado que ainda vivem adormecidos no meu inconsciente.

Mas desta vez sonhei diferente. Sonhei que, na capa da Veja, da Época e da Isto é, estava escrito: “O Brasil acabou!”. Até que enfim! No meu sonho onírico, a notícia foi um grande alívio para todo mundo, principalmente para a classe política, pois, uma vez acabado o país, também automaticamente acabou-se a Lava Jato. Ninguém foi para a cadeia.

Na minha mente adormecida, o Brasil acabou por decurso de prazo porque, definitivamente, não deu nem vai dar certo. Ninguém mais vai ter que se preocupar com o futuro, nem com o faturo. Vai ser o nada sobre a coisa nenhuma, e o país encontrou a sua verdadeira e definitiva vocação. Mas, infelizmente, fui acordado pelo ronco surdo da minha barriga vazia. O Brasil não acabou, foi tudo um sonho, uma doce ilusão. Acordado, raciocinando comigo mesmo, concluí: Agamenon, meu gênio! Não és o Fernando Henrique Seboso, mas descobriste a saída republicana! Parecia até o Michel Temer falando. Acabar com o Brasil de uma vez e para sempre! Eis aí a saída para o país.

Vamos poder então voltar a viver de acordo com a nossa natureza! Vamos nos dividir em tribos, bandos, quadrilhas, falanges, milícias e facções. Todas desorganizadas em torno de um líder, cada um no seu território. São Paulo vai pertencer ao PCC, o que foi o Nordeste vai ser dominado pelo PT. Mato Grosso, Goiás e todos os bois e as vacas vão ser de propriedade da JBS, e o Sul vai ser território da Odebrecht por conta das suas raízes germânicas.

Viveremos da caça, da pesca, da coleta de frutos silvestres. Sem falar, é claro, da guerra permanente entre as facções rivais. Não vai ficar muito diferente do que é hoje em dia, mas vamos ter mais tranquilidade. E ninguém vai ter que pagar imposto.

Passaremos a viver nus, pelados, como viemos ao mundo, com tudo de fora, como se fosse um permanente carnaval! Vale tudo! Ninguém é de ninguém, como, aliás, sempre foi!  Turistas aventureiros, conduzidos por guias armados, virão visitar o território para observar a vida selvagem. Alguns farão safári, caçando mulatas bundudas para comer à noite, no acampamento. E nós, os nativos, voltaremos à vida nômade, cruzando o que foi outrora o solo brasileiro, nos escondendo das feras e dos inimigos nas ruinas do que foi uma tentativa fracassada de civilização.

agamenon

Brasília será uma cidade-fantasma, habitada apenas pelo vento e poeira, com seus prédios decadentes, de vidraças quebradas, só contando o tempo para a Unesco transformá-la em patrimônio cultural da Humanidade.

 

Agamenon Mendes Pedreira é faturologista.

240
ao todo.

banner_arte_02

O FURO PRIVILEGIADO

Uma questão apavora os brasileiros de norte a sul, do Oiapoque a Marilena Chauí, de cabo a rabo. Mais pro rabo que para o cabo: o fim do foro privilegiado. Desde os tempos em que a Gretchen ainda não tinha feito plástica e o Matusalém não usava dentadura, o Brasil se destaca entre as nações do mundo inteiro por conta do “foro privilegiado”. Estão aí a Mulher Melancia, a Mulher Melão, a Mulher Jaca e a Mulher Umbu como prova substantiva, adjetiva e material. A Isaura, a minha patroa, apesar da idade avantajada, também é conhecida pelo privilégio do seu foro a quem o povo carinhosamente apodou de Mulher Maracujá.

Turistas do mundo inteiro vêm para o Brasil só para conhecer e apreciar as vantagens do foro privilegiado, coisa que não existe em nenhum outro lugar com tanta fartura e permissividade. Também pudera, o foro privilegiado garante a imunidade parlamentar contra várias moléstias infectocontagiosas como o Cancro Mole, a Crista de Galo, o Condiloma Acuminado, a Tricomoníase, a Gonorreia, a Sífilis e a Tuberculepra Gonocócica. Sem falar das prisões, inclusive as de ventre.

Isso porque aqueles que têm acesso ao foro privilegiado só podem ser julgados pelo Supremo Tribunal Fuderal. Mas então, logo agora, na minha vez, quando eu, desempregado crônico, pensava seriamente em me candidatar em 2018, o governo vem com essa ideia de acabar com o foro privilegiado. Melhor dizendo, quando alguém diz que está pensando seriamente está mentindo: ou se está pensando ou é seriamente.

28-03

Conhecido pela Odebrecht como “gato angorá”, o senador Moreira “Franco” não esconde de ninguém que é louco por gatos

Agamenon Mendes Pedreira é candidato do PP, Partido da Papuda.

 

22
ao todo.
banner_arte_02

RENAN CALHEIROS: O REI DO CA(N)GAÇO!

Não aguento mais escrever sobre a política brasileira!

Eu gostaria de entreter os meus dezessete leitores e meio (não se esqueçam do anão!) com temas palpitantes: assassinatos misteriosos, traições ignóbeis, negociatas bilionárias, enriquecimentos súbitos, viagens em jatinhos, louras siliconadas, charutos cubanos, jantares faustuosos, joias verdadeiras, documentos falsos e malas cheias de dinheiro.

Mas qual! O Sr. Mainardi, o Doge de Veneza, e o Sr. Sabino, o Duque do Itaim, me obrigam a escrever sobre a política brasileira: árida, insípida, inodora e incolor. Monótona como a vida de um aposentado na Noruega.

Mas o que fazer? – indagaria Lenine, o compositor pernambucano. Sou um escravo dos meus patrões insaciáveis, que nada me pagam, mas, justiça seja feita, jamais me atrasaram um dia de salário. Assim vou mourejando dia após dia, semana após semana, tal e qual um Sísifo do alfabeto, empilhando vocábulos, boutades e tirades para tudo recomeçar na segunda-feira.

Enquanto isso, a minha colega, Cláudia Cruz, jornalista de uma notícia só – “…este celular se encontra desligado ou fora da área de cobertura…”  –, foi visitar o marido Dedurado Cunha nas instalações da Polícia Federal em Curitiba. Trajando um discreto Dior, Cláudia levou a tiracolo o consagrado arquiteto Chicô Gouvêa. A Sra. Cunha planeja “dar um tapa” de bom gosto e sofisticação nos aposentos do marido. Enquanto isso o milionário Marianinho Marcondes Ferrou, homem do jet set internacional, foi preso quando embarcava para Londres, com dinheiro na cueca Armani.

Renan Calheiros está certo. Estamos voltando aos anos tenebrosos da Ditadura Militar. O senador Renan Canalheiros, apesar de ser um coronel das Alagoas, teme a volta dos militares, da tortura e do pau de arara. Ora, senador, todo mundo sabe que o pau de arara só tem um sentido: do Nordeste para o Sudeste, de fora para dentro em movimentos ritmados e crescentes. Nem de longe passa por Brasília.

Reinan Calheiros, sempre preocupado com a Saúde, tem medo que o Judiciário e os seus agentes cometam excessos no exercício do Poder levando a República a um enfarte do miocárdio. Renan conhece a Justiça brasileira, só no Supremo Tribunal Federal tem nove processos, sendo que um é por justificar com notas frias o pagamento de mulheres quentes. Mas, até aí, nada de mais.

Renan Calheiros, uma espécie de cangaceiro moderno, é perseguido pela Volante da Polícia Federal. Em vez de acoitar-se em Angico, no sertão, prefere o cerrado federal, onde se sente mais seguro. Político liberal, a sua ex-Maria Bonita já posou pelada para a Playboy.

O problema é que Renan Calheiros insiste em marcar uma reunião entre os três poderes para acertar o assunto. O presidente Temer representando o Executivo. Renan representando o Legislativo e a Dra. Cármen Lúcia representando o Judiciário. Mas o presidente do Senado quer ser escoltado por seus capangas da Polícia do Congresso. A presidenta do Supremo, Carmen Lúcida, recusou o convite porque temer ser assaltada pelos meganhas do Congresso.

20161027-agamenon

Alagoas que já nos deu Teotonio Vilela e Graciliano Ramos hoje só nos dá vergonha.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista sem emprego e sem escrúpulos.

801
ao todo.
banner_arte_02

UMA MÉDIA COM PÃO E GUIDO MANTEGA

Assim fica difícil acompanhar o noticiário da bandidagem nacional. Aliás, está cada vez mais difícil ser desonesto no Brasil, a concorrência é acirrada e desleal e, se tem uma coisa que me deixa injuriado, é ver bandido roubando bandido! Cadê a ética neste país?

Vamos aos flatos:

Esta semana prenderam o Guido Mantega. Depois soltaram. Neste prende e solta, solta e prende, o Guido Mantega parece um mais intestino grosso: só faz merda. E foi isso mesmo que ele mais fez na Economia. Fora isso, Guido dedicava as suas horas de lazer achacando empresários como o Eike Batista. Isso mesmo, achacando como se fosse um jornalista marrom, quando todo mundo sabe que Mantega é economista. Extorsão no Brasil, que eu saiba, ainda é atividade exclusiva de jornalista e Polícia Militar carioca. Não necessariamente nesta ordem.

Mesmo sendo ministro, Guido Mantega não poderia sair por aí chantageando os outros sem ter registro profissional na carteira e sem pagar a prestação do Sindicato dos Jornalistas (filiado à CUT). Mas o juiz Sérgio Moro vai acabar com essa bandalheira! Ora se vai!

É por causa dessa concorrência desleal que eu, assim como 12 entre 10 brasileiros, me encontro perdido, desempregado, na rua da amargura sem número e com o IPTU atrasado, e pior: sem ter como comprar um apê em Portugal.

Estava tudo muito calmo no Brasil estas últimas semanas… Já estava dando para desconfiar. Na verdade, como todo mundo sabe, a Justiça é cega e, em sendo cega, estava participando da Paralimpíada jogando futebol de cinco no time do Brasil.

Agora que os jogos acabaram, a Justiça pôde voltar aos seus afazeres e já saiu colocando o Lula e a Dona Marisa no banco dos réus da Operação Lava Jato.

Lula, como não poderia deixar de ser, escafedeu-se. Fugiu do Brasil e se mandou para o Nordeste. Parece que lá ainda tem alguns alguéns que acreditam nele. O povo nordestino, como se sabe, crédulo e miserável, acredita no Padim Ciço, na Irmã Dulce, na Mula Sem Cabeça, no Saci Pererê, no Boi Tatá, na Cegonha, no Papai Noel e em outras entidades do folclore afro-brasileiro.

Ah! Os artistas também.

23-09 AGAMENON

Como bem disse o Lula, ao contrário dos funcionários públicos, político, mesmo ladrão, tem que trabalhar todo ano pedindo voto.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista em regime semiaberto.

598
ao todo.
banner_arte_02

GAME OF TROLHAS

Enquanto cronista e desempregado crônico, empurrei meu Dodge Dart 73, enferrujado, e levei minha residência automotiva até Brasília. Todo esse esforço hercúleo foi pra ver se eu descolava alguma vaga no ministério do Temer. Como todos os meus 17 seguidores e meio (não esqueçam do anão, que está de volta na nova temporada de Game of Thrones) estão cansados de saber, a Capital Foderal é mãe de todos os vices, quer dizer, de todos os vícios. Por isso mesmo, fui até o Palácio do Jaburu, o covil dos golpistas coxinhas, para ver se arrumava um emprego no Ministério da Pesca. Poucos brasileiros conhecem tão a fundo as piranhas de Brasília como eu. Como eu, não: como elas!

Não entendo por que o Michel Temer vive no Palácio do Jaburu! Quem tinha que ocupar essa residência oficial era a ex-atual presidenta Dilma Mocreff e suas “amigas” Desgraça Foster e Erenice Guerra (o sobrenome deve ser porque ela é um canhão). Infelizmente, outros picaretas, aproveitadores e puxa-sacos tiveram a mesma ideia que eu… Era tanta gente pedindo pra entrar no Jaburu que precisava até pegar senha. O meu número era 171.

Depois de muitas horas esperando, finalmente fui atendido pela mulher do Temer que, ao contrário da Isaura, a minha patroa, é bela, recatada e do lar. Apesar de minha idade provecta, tive a impressão que a vice-primeira-dama estava dando mole pra mim, mesmo porque ela gosta de velho. Ledo e Ivo engano! A mulher do Temer me levou para a cozinha, onde me ofereceu um pão com mortadela que tinha sobrado de uma passeata do MST, Movimento dos Sem Trabalho, ao qual sou afiliado desde que fui demitido de todos os órgãos da imprensa escrita, falada, televisada e distribuída de graça na rua. Não era bem aquilo que eu queria comer, mas aceitei de bom grado a iguaria preferida dos petistas de carteirinha.

Em seguida, encontrei por ali o José Serra que, mesmo sendo arrogante, antipático e chato, também tem alguns defeitos. Cotado para vários ministérios, o Homer Simpson do PSDB (Partido Social Democrata Bundão) me aconselhou a procurar uma vaga no “governo paralelo” que a ex-atual presidenta Zika Rousseff está montando e que vai ter sua sede na Penitenciária da Papuda, de onde muitos ministros apenados do PT (Partido da Tranca) já estão despachando.

2904_agamenon_casseta

O vice Michel Temer está se achando e tem recebido diariamente vários pidões para compor seu ministério. Temer, assim como a Dilma, faz questão de ser tratado como “presidento”.

 

Agamenon Mendes Pedreira está cotado para o Ministério da Falta de Saúde.

 

307
ao todo.
banner_arte_02

PAI LULA TRAZ O SEU DEPUTADO EM TRÊS DIAS!

Já se foi o tempo em que o Palácio do Planalto era o centro do poder no Brasil. Hoje em dia quem precisa descolar uma verba ou um carguinho público tem que fazer fila na porta do hotel Blue Tree. O Blue Tree, tradicional quartel-general das putas de Brasília, tem a sua reputação (com bastante trocadilho, fazendo o favor) conspurcada por uma bando de deputados e senadores miseráveis já de madrugada fazendo fila na portaria do hotel. Todos chegam cedo para pegar uma senha na Fila do Lula, o ministro Viúva Porcina (“aquele que é, sem nunca ter sido”). Isso tudo porque o ex-presidente em exercício resolveu lançar mais um projeto de inclusão social, a Bolsa Impeachment, em que cada parlamentar tem direto 400 paus se pegar zika no dia da votação do impeachment ou então um milhão e meio para votar contra.

Não tenho emprego, não tenho mandato e não tenho escrúpulos. O último escrúpulo que tinha botei no “prego” da Caixa Econômica Federal para pagar a conta de luz. Assim sendo, achei por bem entrar na fila para ver se descolo algum qualquer desta nova obra do PAC, Programa de Aceleração do Cinismo.

Cheguei cedo, mas mesmo assim tive que comprar alguns parlamentares para descolar um número e ser atendido pelo homem mais honesto do Brasil. Lula virou uma espécie de pai-de-santo da política. A única entidade que ele incorpora é o Exu Caveira, que, por ser vermelho, está mais de acordo com a ideologia mediúnica do grande líder e Guia Genial dos Povos.

Em vez de pedir uma grana para fazer um despacho ou arriar um ebó na encruzilhada, é o Pai Lula que, com uma garrafa de marafo doze anos na mão e um charuto cubano na boca, desembolsa na suíte presidencial do resort de alta rotatividade. Depois dos saravás de praxe, Luísque Inácio toma um gole da cachaça e joga os Búzios. Se o cliente não gostar de Búzios, pode escolher entre Guarujá e Porto de Galinhas. Em seguida, aparece o Jacques Wagner vestido de cambono, todo de branco, e coloca um cheque no bolso do pedinte. Nem no Panamá funciona tão bem. Num outro canto enfumaçado do terreiro cinco estrelas, as babalaorixás Erenice Guerra, Rosemary Noronha e Jandira Feghali batem tambor furiosamente.  Quando chega a meia-noite, baixa a Pomba Gira incorporada pela presidenta Zica Roskoff. Ela fala um monte de coisas sem sentido e depois sai pedalando uma bicicleta. É impressionante como brasileiro acredita em qualquer coisa.

08-04 pai lula

Agamenon Mendes Pedreira é babaovorixá.

1.7mil
ao todo.
banner_arte_02

FESTA DE ARROMBO

O Brasil está no maior buraco, o Orçamento da União tem um rombo gigantesco e o governo só vive dando furo. E a culpa de tudo isso que aí está é da presidenta Dilmanta Rousseff, que continua fazendo ouvidos de Mercadante aos apelos da Nação e não pede pra sair. Já vi muitas crises, participei de muitas negociatas e testemunhei diversos escândalos e posso afirmar que a situação está preta, quer dizer, está afrodescendente. A vaca foi pro brejo e, o que é pior: o brejo secou e está no seu volume morto.

Para dar o exemplo, Dilma Youssef finalmente resolveu fazer alguns cortes: cortou os carboidratos e o glúten. O ministro Barbosa, ex-TV Pirata, está estudando acabar com alguns ministérios, entre eles o Ministério da Ociosidade Social e a Secretaria Especial de Porra Nenhuma. Também querem acabar com o Ministério da Pesca, que abriga as garotas de programa assistencialista ligadas ao PT. O problema de desempregar as piranhas do Planalto é que os petistas têm uma relação muito forte com as suas mães e não querem abandonar quem os pariu.

Como sempre acontece nas horas de aperto, já está decidido quem vai pagar o pato: você! Com a volta da CPMF, Contribuição do Pato Monetário Fiscal, o governo acha que vai tapar o rombo com a peneira. Mas a maioria dos analistas políticos acha que, atualmente, não se deve falar em rombo em casa de arrombado. Na verdade, não é só rombo. É roubo também. E a batata do ministro Joaquim Levey só não está assando porque o governo, no desespero, teve que cortar o subsídio à batata.

04-09_coluna

Os ministros Nelson Babosa e Joaquim Levey ainda não resolveram qual vai ser o tamanho da naba que os brasileiros vão ter que levar.


Agamenon Mendes Pedreira
arromba mas faz.

220
ao todo.
banner_arte_02

QUEM É JOSEF DIRCEU?

*Atenção, meus 17 seguidores e meio (não esqueçam do anão): hoje resolvi postar um artigo publicado no Globo em 2005 pra vocês terem ideia de como o Brasil mudou. Mudou de mal a pior! Mas, pelo menos, a Operação Lava Rato prendeu o Zé Dirceu de novo… Como diz o ditado: “O bom filho da puta a casa torna”. Além do mensalão e do petrolão, Zé Perdeu também está sendo acusado de enriquecimento ilícito. Segundo a Polícia Foderal, José Marília de Dirceu está botando dinheiro pelo ladrão. E o ladrão, no caso, é ele.

(O Globo – 04/12/2005)

Ao contrário do meu bilau e da taxa de juros, que nunca caem, Josef Dirceu caiu! O ex-todo-foderoso homem de Lula agora amarga um doloroso ostracismo político. Mas a pergunta que não quer calar é: quem é Josef Dirceu, o homem, o líder, o minto?

Josef Vassarianovitch Djugashvili Dirceu nasceu em Passa-de-Quatro, cidade típica mineira, onde já era conhecido como Menino Maluquinho. Politizado desde a mais tenra infância, ainda criança já se indignava com a desigualdade social na escola: enquanto os meninos ricos levavam pão de queijo para a merenda, o pequeno Dirceuzinho tinha apenas uma mísera paçoca para comer no recreio. E a mesma paçoca tinha que durar o ano inteiro. Nas peladas de rua, só jogava na ponta esquerda.

Indignado com os zeros que carregava no boletim, criou o seu primeiro grupo esquerdista, a VPR, Vanguarda Pré-Primária Revolucionária, que sequestrou a professora e expropriou os doces da cantina da escola. Zé Dirceu acabou expulso da cidade por conta das suas travessuras e do seu sotaque carregado.

Em São Paulo, Dirceu resolveu estudar Direito, que logo trocou pelo Esquerdo. Para não ter que estudar, virou líder estudantil e, com seus discursos inflamados e coquetéis Molotov, incendiava as massas. Com o enrijecimento da ditadura, Dirceu teve que entrar na clandestinidade. Entrou na Clandestinidade e em várias outras companheiras de militância, inclusive, acreditem, na ministra Dilma Roskoff, que naquela época ainda gostava de poder.
Dirceu também organizou o Congresso secretíssimo da UNE em Ibiúna, no sítio do Fernando Henrique Cardoso, o que é considerado a primeira invasão do MST da História. O Congresso só não deu certo porque, no primeiro dia, Zé foi na padaria comprar 3.000 sanduíches de mortadela, o que despertou o apetite e a curiosidade das gulosas forças da repressão. Anos mais tarde, essa piada foi roubada pelo humorista imperialista norte-americano Woody Allen, que a colocou, na mão grande, no seu filme Bananas.

Preso pela ditadura, José Perdeu acabou sendo trocado pelo embaixador americano Ronald Macdonald e um boneco Mug que pertencia ao Chico Buraque de Hollanda. Foi o deputado Fumando Gabeira quem resgatou Zé Dirceu das garras dos militares. Juntos, os dois fugiram para a Jamaica, onde deram início à reforma agrária na terra de Bob Marley fumando milhares de hectares de maconha. Um dia, Zé Dirceu resolveu ir pra Cuba comprar seda para apertar um baseado e nunca mais voltou.

Em Cuba, Zé conheceu o seu ídolo máximo: Fidel Mastro. Rapidamente ficaram amigos inseparáveis: Fidel era o cumandante e Dirceu era o pau-mandado. Formado em guerrilha na Universidade de Havana, Dirceu criou um novo grupo revolucionário, o Buena Bosta Social Club. Em seguida, para voltar ao Brasil clandestino, fez uma operação plástica e uma lipoaspiração. A lipo ele só fez porque estava se achando muito gordo. Com a sua nova identidade de Sylmara, Dirceu se escondeu numa pequena cidade do interior do Paraná. Para não despertar suspeitas naquela pequena e conservadora comunidade interiorana, assumiu um relacionamento lésbico e gravou um disco como cantora eclética de MPB.
Com o final da ditadura, Sylmara, quer dizer, Zé Dirceu, exausto de fazer sexo sem usar o seu bilau, revelou para a patroa sua identidade secreta e voltou para a política, onde arrumou um emprego de presidente do PT. Foi aí que o Zé Dirceu cometeu o seu maior erro político: pagou com um cheque sem fundos do Delúbio Soares a renovação da assinatura de VEJA. A partir daí, a revista semanal passou a persegui-lo implacavelmente, levando o Zé Dirceu à cassação pelo SPC e pelo SERASA.

E ainda dizem que não tem justiça no Brasil! Pelo menos agora, Zé Dirceu, o Chico Bento do PT, vai ver o PSOL nascer quadrado.

E ainda dizem que não tem justiça no Brasil! Pelo menos agora, Zé Dirceu, o Chico Bento do PT, vai ver o PSOL nascer quadrado.


Agamenon Mendes Pedreira é
autobiógrafo não autorizado de Josef Dirceu.

2.4mil
ao todo.
banner_arte_02

VOLUME BROXA

Assim como o Lula, a Dilma e o PT, eu também cheguei no meu “volume morto”. É de que a Isaura, a minha patroa, não se cansa de me acusar diariamente. A insaciável criatura não consegue entender que o Brasil está em crise, vivemos uma época de Dilmas magras. Além do mais, com a inflação e o desemprego galopantes, os negócios se retraem e encolhem, principalmente o meu próprio negócio que nunca foi tão grande assim.

E quem resolveu sair da toca foi o ex-presidente em exercício, Luísque Inácio Lula da Silva, que, num encontro com religiosos, desandou a falar mal do PT, da Dilma e da novela Babilônia. Numa de suas típicas manifestações de diarreia verbal, Luiz Picaretácio Lula da Silva acusou o seu partido, o PT (Papuda dos Trabalhadores) de só pensar em cargos e eleição. Em seguida, Lula distribuiu vários santinhos com o slogan da sua campanha para presidente em 2018: Lula – A Volta dos Que Não Foram! Aliás, santinho não, porque na campanha do Lula não tem nenhum santo.

Lula também reclamou do garçom, disse que seu copo de cachaça estava no volume morto e que ele queria mais uma dose. Uma dose do seu governo. Lula fez questão de atacar ferozmente a sua merdeira, quer dizer, herdeira política, a presidenta Dilma Roskoff. Logo a Dilma, que foi inventada pelo próprio Lula, que, assim como o Dr. Frankenstein, deu vida a uma criatura que apavora a população e espalha o terror no Brasil. Bem fez esse rapaz sertanejo, o Cristiano Ronaldo, que morreu antes de ver a merda que isso aqui vai ficar…

25-06 dilma

As burrices que a presidenta Dilma Roskoff vive falando continuam bombando na internet. Desta vez, a presidenta resolveu puxar o saco da mandioca. E eu que achava que a Dilma não apreciava esse avantajado tubérculo de duplo sentido.

 Agamenon Mendes Pedreira é volume morto da imprensa brasileira.

975
ao todo.
banner_arte_02

WALKING DILMA

Como o diria o Profeta (não me perguntem qual): “nada como uma Dilma após a outra”. A presidente mal assumiu seu mandato e já se transformou num cadáver político ambulante que se arrasta espalhando o terror em Brasília. A primeira presidenta-zumbi do país vaga pelas ruas da Capital Federal em busca de cérebros humanos. O pior é que, hoje em dia, é muita pequena a chance de alguém encontrar algum cérebro em Brasília.

A administração Dilma Roskoff sempre foi marcada pelo medo e pelo terror. Não é à toa que o vice da presidenta é o Michel Temer, que já estrelou vários filmes de horror no papel de vampiro e mordomo. Sem falar dos horripilantes Desgraça Foster e Cerveró, que participaram do thriller de horror “Eu Sei O Quer Vocês Fizeram nos Anos Passados”. Infelizmente, a bilheteria milionária desse filme foi roubada pra fazer Caixa 2 na campanha do PT (Partido da Tranca).

Desesperados, os políticos que estão na Lista do Janot se trancaram em casa, abastecidos de víveres, água mineral, calmantes tarja preta e propinas, sem os quais eles não conseguem sobreviver. O clima no Distrito Federal é de pavor relativo e pânico moderado. Neste ambiente de terror político insuportável, a procura por garotas de programa e advogados está batendo todos os recordes. Nessas horas críticas, os políticos procuram essas duas categorias profissionais pra conseguir um habeas corpus.

Renan Canalheiros e Eduardo Pulha formaram uma milícia de oposição que sai pela noite dando tiros nos zumbis dos ministérios. Mesmo bem armados, é uma tarefa dura: são mais de 40 ministérios! Exterminar todas essas criaturas nojentas, asquerosas, viscosas e gosmentas, indicadas pela base aliada, é uma tarefa quase impossível!

O futuro do Brasil está nas mãos do juiz Teori Xavascky. Eu admiro Xavascky! Eu acompanho Xavascky. Eu aplaudo Xavascky! Eu beijo Xavascky! Perguntem só pra Isaura, a minha patroa, que não me deixa mentir. Só a Dilma que, segundo as más línguas, também gosta de Xavascky.

dilma

A primeira presidenta- zumbi do país vaga pelas ruas da Capital Federal em busca de cérebros humanos. O pior é que, hoje em dia, é muita pequena a chance de alguém encontrar algum cérebro em Brasília.

Agamenon Mendes Pedreira é presidente da Nação Zumbi.

1.7mil
ao todo.
banner_arte_02