banner_arte_02

UMA SEMANA SEM ENFIM

Se você é daqueles que ficam tentando entender o que está acontecendo no Brasil, seus problemas acabaram. Agora é que não vai entender nada mesmo. Pare um táxi e mande-o seguir o meu raciocínio:

O STF (Supremo Tribunal de Frango) tomou uma decisão antológica. Antológica no sentido do conhecido Tapirus terrestris, o perissodáctilo da família Tapiridae e gênero Tapirus, a popular anta, o maior mamífero brasileiro. E digo mais: além de antológica, a decisão de não prender condenado em segunda instância tem um sentido ecológico, ou seja, preservar o corrupto, uma espécie da  nossa fauna que corria risco de extinção.

Felizmente, e graças à maioria do nosso Excelso Sodalício, o corrupto, de nome científico Corruptus brasiliensis, está a salvo e continuará livre, leve e solto gorjeando em nossas florestas do Judiciário, praias do Executivo e serras do Legislativo. E isso a nível Federal, Estadual e Municipal. Depois dizem que os brasileiros não se preocupam com o meio ambiente.

Mas afinal o que é um corrupto? É uma ave? É um réptil? Um inseto? Um mamífero? Um marsupial? Tudo isso e mais um pouco, pois o corrupto é um animal político. De rapina.

Na verdade, o corrupto se dá bem em qualquer canto do território nacional, basta que exista uma prefeitura e bons advogados. No entanto, o corruto prefere viver na montanha, na montanha de verbas. De hábitos diuturnos, o corrupto é muito guloso e se alimenta de jabá e por isso mesmo está sempre por cima da carne-seca. O corrupto é uma ave, mas não tem penas. Se por acaso as tiver, só as cumpre no regime aberto. Não tem asas e por isso mesmo prefere  viajar de jatinho. Migratório por natureza, o corrupto gosta de passar o verão em Miami, Paris ou Nova York. Mas para botar os seus ovos ele prefere os paraísos fiscais. O corrupto não se reproduz em cativeiro, mas, graças ao STF, agora vai poder casar.

Assim como o jacaré-do-papo-furado, os corruptos estavam sendo perseguidos pela Polícia Federal, pelo Ministério Público Federal, pelo COAF e pelo juiz Sérgio Moro, que, além de arrancar o couro, levavam o patrimônio do corrupto também. Uma barbaridade.

No entanto, esses devastadores da natureza não contavam com a astúcia da Justiça brasileira, que finge que é cega para furar a fila no banco e viajar sentada no metrô. O nosso phoder Judiciário é como o Papai Noel, a Cegonha, o Coelhinho da Páscoa, o Boi-Tatá, o Curupira e a Mula-sem-cabeça. Tem gente que ainda acredita que ele existe. Na verdade, o que o povo assiste na TV Justiça é só mais uma obra de ficção, uma comédia, com uns caras vestidos com a capa do Batman, mas fazendo o papel do Coringa.

Segundo as previsões da Maju Coutinho, o STF (Supremo Tribunal de Foderal) é o grande irresponsável por esse clima que, agora, vai esquentar. A partir de novembro, o país entra em clima de combustão, a chapa fica quente e a temperatura sobe a níveis infernais. Como dizem lá no Senegal: vai fazer um calor brasilianes ! E não adiantou nada acabar com o horário de verão, pois, mesmo com esse sol todo, vivemos dias sombrios.

O destino do país estava nas mãos do ministro FoDias PToffolli, que deu o voto de “Menerva” e com uma só canetada (de caneta azul, azul canetada ) seguiu a teoria-jurídico-laxativa de Gilmar Mentes, pra quem “bandido bom é bandido solto”.

Agamenon Mendes Pedreira é a favor de VAR no STF.

 

banner_arte_02

BRASIL: O PAÍS DOS 1OO ASSUNTO!

Não aguento mais falar de política. Faz tempo que o brasileiro só tem um assunto: política, política e política. E logo depois mais política que e é pra variar de assunto.

Os amigos se encontram no bar para falar de política. No elevador, na manicure, no SUS, na fila do banco, na sauna gay só se fala de política. Num velório ninguém mais quer saber do defunto, só quer falar de política. Outro dia um bandido interrompeu um assalto para discutir política com o sujeito que ele estava assaltando.

Antigamente a gente comentava a novela, discutia futebol e falava de mulher. Hoje ninguém mais assiste novela, no futebol só dá o Flamengo e de mulher só sobrou a Pablo Vittar. Por falar em Pabla Vittar, tem que ter saco para aguentar tanto assunto de política.

Felizmente escrevo nO Antagonista, um site de caráter informativo que não fala de política, só trata de assuntos policiais, crimes cabeludos e das fofocas e delações premiadas milionárias do mundo exclusivo e glamoroso da bandidagem organizada.

O Antagonista é uma espécie de Caras da criminalidade. Por isso mesmo nunca tratou de política. Pelo menos aqui, neste site dedicado ao entretenimento, o cidadão pode se distrair com assuntos mais mundanos e emocionantes do que a vulgaridade e o baixo astral da política brasileira.

Enquanto isso, o Brasil, o país do filme queimado, continua no buraco. O problema é que por maior que seja o buraco já não cabe todo mundo. Muitos brasileiros, por falta de espaço no buraco nacional estão se mandando para Portugal. Só que Portugal é do tamanho do Estado do Rio e não vai caber todo mundo. Portugal vai acabar afundando por excesso de lotação de refugiados brasileiros.

Todos sabem que o mundo hoje é governado pelas grandes corporações digitais 😮 Goooooooooooogle, o Fakebook, o Instagrana, o Tuiter, o Linkedindin e o Tinder dominam as mentes humanas. Antigamente, em tempos mais ingênuos, as grandes empresas multinacionais controlavam o nosso planeta e exploravam a miséria do Terceiro Mundo. A Nike sustentava os sapatões através do trabalho escravo de menores carentes, as Casas Bahia, manipulavam o sistema das prestações intermináveis, os banqueiros gananciosos, as companhias de petróleo e a TV Globo se juntavam a CIA, ao Mossad e a KGB para nos dominar através de um pernicioso Sistema de Trocas Internacionais e o Brizola denunciava isso tudo ! Bons tempos aqueles, a gente era infeliz e não sabia…Eu sei,eu sei, estou tergiversando, embora não tenha a menor ideia do que essa palavra significa.

Mas, como diria Jair Boçalnaro, voltando à faca fria : a maior corporação mundial é a dos Vingadores Mascarados, formada pelos integrantes do Supremo Tribunal de Frango. Os ministros, vocês sabem quais, são uma espécie de gênios do mal contratados pela Marvel. Os sinistros, quer dizer, ministros, vocês sabem quais, possuem superpoderes capazes de destruir seus inimigos com uma só canetada.

Assustadores, essas criaturas metade humanas, metade jurídicas, não têm nada de legais. Só pensam nelas mesmas, nos seus funcionários e nos “capinhas”, uma espécie de escravos que ganham uma fortuna pra vestir os magistrados com umas capas ridículas de Batman compradas na Casa Turuna.

Enfim, o STF está querendo resolver o problema da infraestrutura varrendo a Lava Jato pra baixo do tapete. Aliás o tapete custou uma fortuna, veio direto da Pérsia para o plenários do STF e, pra variar, foi superfaturado.

 

Felizmente, pelo menos hoje, não falei de política.

 

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista do Antagonista e vice-versa

banner_arte_02

Ô LOUCO, MEU! 

O Brasil ficou maluco! O maior país do mundo da América do Sul surtou! Entrou em parafuso! Ficou totalmente sem noção! Doidão de maconha, o Brasil parece que tomou um ácido!

O Brasil está vivendo uma realidade virtual, um sonho concreto no meio de uma realidade abstrata. Estamos condenados a uma “bad trip” interminável. O Brasil é um país cracudo onde os “noia” vagam feito uns zumbis pelo Executivo, pelo Legislativo e pelo Judiciário. Para conseguir viver algumas horas “no mundo real”, o brasileiro tem que fazer fila no cinema e assistir a Os Vingadores.

Se o Michê Temer é um vampiro da Transilvânia, o que seria o Gilmar Mendes? O Curupira? O Caboclo Tranca Rua? O Boi da Cara Preta? o Tutu Marabá? A Mula Sem Cabeça é que não é. A Mula Sem Cabeça é a Dilma Roskoff.

Nem criança acredita mais no Supremo Terminal Foderal. O STF virou uma lenda mitológica e já faz parte do folclore nacional. Só mesmo um Câmara, muito Cascudo, para explicar para o povo o que é o STF.

O ambiente é de pura violência no STF, Supremo Tribunal da Favela. Duas facções lutam para controlar o tráfico de drogas e influência (não necessariamente nesta ordem) no Judiciário. A mais famosa é a “Jardim do Éden” (também conhecida como Amiga dos Amigos), que é formada pelos perigosos magistrados Dias PToffoli, Gilmar Mentes, Enricado Ladrowovski e o Nem da Rocinha.

As duas facções vivem em guerra pelo controle das bocas de foro privilegiado, onde traficam liminares, ADFs, habeas corpus, medidas cautelares, mandados de segurança e outras sentenças que ninguém entende. O STF é tão perigoso, tão mal frequentado, que até os militares têm medo de subir lá.

A ministra Cármen Lúcia, que não é de facção nenhuma (muito pelo contrário), vai acabar fundando uma milícia só pra ela. Uma milícia no STF cobrando “proteção”, taxa do gás e fazendo “gatonet”. Era só o que faltava! Mas os ministros também faltam muito. Afinal, sempre eles têm outros compromissos mais importantes no exterior.

Muito doido, o senador Underbergh Farinhas parece que anda cheirando maconha.

Agamenon Mendes Pedreira tomou um Ácido Ascetil Salicílico.

 

 

banner_arte_02

BRASIL, URGENTE! LULA DELINQUENTE!

O Brasil vive momentos dramáticos. Com prisão decretada, o ex-presidente Luísque Inácio Lula da Silva está trancado no Sindicato dos Cachaceiros de São Bernardo do Campari, que desde ontem está cercado pela GloboNews.  Preocupado, Lula quase  não dormiu, virou a noite  junto com seus advogados tomando várias medidas.  Quando acordou e se viu cercado pela Jandira Feghali, Dilma Roskoff e a deputada Maria do Rosário, achou que era delirium tremens e quase pediu para ser preso.  Enquanto isso, seus advogados entraram com mais um pedido de habeas copus. Se a manobra legal não der certo,  Lula pretende pedir asilo na Embaixada da Escócia.

Felizmente no Brasil nem tudo  acaba em desgraça.  Sempre fica um pouco pior.  Muito antes do Eduardo Suplicy, eu, Agamenon Mendes Pedreira, já havia me oferecido para ficar preso no lugar do Lula. Afinal, os 15 metros quadrados, com  direito a privada, água quente , três refeições por dia e sem o menor risco  de assalto ou arrastão é muito melhor do que ficar na  minha residência de jornalista desempregado, o  Dodge Dart  73, enferrujado, estacionado na Rua da Amargura  s/n.

Só imponho uma condição: não quero tomar o meu banho de sol na companhia de  Eduardo Cunha, Antônio Palloci e outros meliantes de alta periculosidade. Como todo mundo sabe, as prisões brasileiras são verdadeiras universidades do crime, e o indivíduo acaba saindo um bandido muito pior do que entrou por conta das más companhias.

Mas existe uma pergunta que não quer calar: os assessores, seguranças e motoristas do Lula vão ter que acompanhar o chefe  na cadeia? Nesse caso, vão ocupar os mesmos aposentos? E os seguranças? Vão proteger o Lula dos agentes penitenciários? E os motoristas? Vão ter que conduzir o ex-presidente até o refeitório? Ao campo de futebol? Ao banho de sol? E de que forma? Vão conduzir o ex-presidente num carrinho de mão?

No entanto, tenho confiança inabalável na Justiça brasileira. O Lula não vai ficar preso muito tempo. Rapidinho vão arrumar  uma prisão domiciliar para ele.  Lula só ainda não resolveu em que residência pretende cumprir a sua prisão domiciliar: se no tríplex do GoróJá, no sítio de Atibaia ou no Palácio do Planalto. De qualquer maneira, a trajetória de Lulalau é notável: de torneiro mecânico vai passar à tornozeleira eletrônica .

Se quiser cumprir a sua prisão domiciliar no Palácio do Planalto, Lula vai ter que esperar. É que lá só cabe um bandido de cada vez. 

Agamenon Mendes Pedreira é presidiário sem-teto.

banner_arte_02

TEORI DA CONSPIRAÇÃO

O ano de 2017 nem bem começou direito e o Brasil já está zicado. Zicado, dengado, chicungunhado e febre amarelado.

Só tem desgraça: é matança nos presídios, falência dos estados, axé music no carnaval do Rio e até avião caindo com ministro dentro. Para arrematar, depois dessa bronca generalizada, o Pato Donald Trump tomou posse na Casa Branca dizendo que os Marines vão invadir a Barra da Tijuca, que, segundo o novo, quer dizer, velho presidente, é território americano. America first!!!!!

Por conta de tantos perrengues, até mesmo a internet já está cheia de teorias da corrupção, quer dizer, teorias da conspiração. Tudo obra de facção, quer dizer, obra de ficção.

A minha é a seguinte: o avião do ministro foi derrubado por um mosquito da febre amarela que entrou na turbina. O mosquito foi contratado pelo PT e pela Odebrecht para atrasar a Operação Lava Jato. Um detalhe: o mosquito era membro do PCC, Primeiro Comando dos Coleópteros. É, meus 17 seguidores e meio, se o ânus de 2017 já está começando mal, imagina só como vai ficar no final…

2301-agamenon

Agamenon Mendes Pedreira está cotado para uma vaga no STF. No estacionamento.

Agamenon Mendes Pedreira é jornalista membro do PCC, Primeiro Comando da Corrupção.

banner_arte_02

INFRIN GENTE

Joaquim Barbosafro – por falar em arbitragem, quem está fora da Copa é o presidente do Supremo Tribunal de Futebol, o juiz Joaquim Barbosafro, que vai se aposentar. Assustado com os disparos da tropa de elite dos advogados mensaleiros, Barbosa resolveu pedir pra sair. Sair da relatoria do caso. No seu histórico (e histérico) mandato, o juiz mostrou ao país que a Justiça farda mas não talha e, de goleada, condenou os mensaleiros do PT (Partido da Tranca) à cadeia. Eu não sei porque os apenados petistas não querem pagar sua etapa no regime fechado: o que esses caras mais gostam é de regime fechado. Eles não adoram Cuba, Venezuela, Bolívia, Irã e a Coréia do Norte? Além do mais, todos foram condenados por corrupção e peculato, com exceção de Jacinto Lamas que foi sentenciado por trocadilho inafiançável. Com a saída de Joaquim Barbosa, o STF, Supremo Tribunal de Forno, volta a colocar a pizza na fornalha. A pizza vai ficar no lugar da batata dos mensaleiros que estava assando no mesmo forno. Agora Josef Dirceu (e sua turma muito louca que se meteu em muitas trapalhadas) vai ter um novo julgamento e o juiz vai ser aquele japonês que roubou o pênalti pro Brasil. No fundo, no fundo, eu admiro o espião cubano Josef Dirceu, um homem corajoso e destemido que trocou de sexo para poder penetrar disfarçado no Brasil em plena ditadura. Ditadura brasileira, que acabou, e também da ditadura cubana que está em cartaz até hoje. Segundo o novo relator, o ministro Luis Roberto Pastoso, o grande Josef Dirceu é um “ponto fora da Cuba”.

banner_arte_02