AS BORRACHINHAS

Há alguns anos os campos de pelada eram todos de terra batida ou de cimento. Era muito difícil encontrar um campo de grama. Mas de uns tempos pra cá surgiu a tal grama sintética, que é quase como se o dono do campo mandasse atapetar o piso. A grama artificial ou sintética ou o tapete Tabacow que eles colocam no campo , dão uma enganada legal e os imaginativos peladeiros acham que estão jogando bola no gramado de Wembley. Mas tem um detalhe: nesses campos de grama sintética é preciso que se jogue uma borrachinha , umas paradinhas pequenininhas e pretinhas feitas de borracha de pneu, se não me engano, que acho que servem pra fazer o gramado ficar mais macio, ou algum outro motivo que desconheço, mas só sei que campo de grama sintética é cheio de borrachinhas.
Então, o peladeiro chega lá no campo de grama sintética felizão pra jogar a sua peladinha sagrada, vestido com a sua nova camisa do Galatasaray , ou do Borrusia Dortmund ou de qualquer outro time que só os fissurados por futebol conhecem ou sabem falar o nome. E a medida que o sujeito vai jogando seu futebolzinho com a rapaziada , a tal borrachinha vai prendendo na chuteira, na meia, na camisa do Galatasaray , no calção , na perna , enfim, no corpo todo do sujeito. Eu não sei se a borrachinha já é programada pra isso, mas a verdade é que ela gruda pra valer e só resolve sair do corpo do incauto peladeiro quando ele chega em casa. Ele vai entrando pela casa e vai espalhando borrachinha pela sala, pela cozinha, pelo corredor e principalmente no banheiro quando vai tomar banho. Ele não percebe , mas o banheiro fica todo salpicado de coisinhas pretas, a tal borrachinha. Eu disse que o cara não percebe, mas aí que mora o perigo: a sua mulher percebe! Ela vem entrando pela casa e seu olhar atento já capta a existência de borrachinhas pela casa e quando ela entra no banheiro e vê o festival de borrachinhas sua ira chega ao limite e a partir daí, a discussão é inevitável. E a ciência já comprovou: não existe argumento razoável para explicar a borrachinha pela casa. Coitados dos peladeiros que tentaram argumentar, dizendo que é a sua peladinha semanal, que homem gosta de jogar pelada, que a borrachinha faz parte, os que tentaram explicar desta maneira se arrependeram. Nada justifica para uma mulher milhões de borrachinhas pela casa! A borrachinha é traiçoeira, ela já acabou com muitos casamentos. É uma inimiga sorrateira que entra na casa dos casais e envenena o casamento , acaba com o amor e a compreensão , causa discussões terríveis!
Por isso , hoje, quando o futebol que jogo todas as semanas acabou, eu vi vários companheiros de pelada, um monte de marmanjos, sentados tirando meticulosamente as borrachinhas coladas em seus respectivos uniformes suados. Sabe como é, é melhor ser sacaneado pela rapaziada do que agüentar a bronca da patroa em casa.

banner_arte_02

2 Comentários

  1. joão cruz   •  

    impressionante como vc tem a percepção perfeita para esses pequenos, mas verdadeiros, detalhes. Tanto que já tem campo society que está colocando um pouco de areia fina para não haver o “grude”.

  2. Urbano Miranda   •  

    essas borrachinhas ímaticas kkkkkk.
    sou da Bahia jogo num campo que essasburrachinhas são encapsuladas e não ocorrem mais esse preregrinação. elas não grudão muito bom o mix que eles usam la. minha mulher agradece so deixa eu jogar lá.kkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *