MINHA HISTÓRIA INFORMÁTICA

chateado

Eu me lembro da primeira vez que usei um computador . Foi na faculdade , em 1978 eu acho. Não existia essa parada de computador pessoal. A gente usava o mainframe da universidade, que era um troço gigante, provavelmente com um processador menor que um iphone. Tinha que se perfurar os cartões numas máquinas e depois a gente pegava a pilha de cartões e entrava na fila da leitora de cartões. Tela? Pra que , pra ver TV? Não tinha isso não, o resultado saía impresso. E a fila para pegar o seu resultado na impressora era grande também.
Me lembro da primeira vez que usei um computador de mesa. Esse já tinha tela. A dica que recebi foi: “quando inserir o disquete, não esquece de digitar control C, hein!” A gente dava comandos na tela, não existia Windows e o mouse mais conhecido ainda era o Mickey. O editor de textos que eu usava se chamava Wordstar. Não tinha versão nacional, tinha uma adaptação. Então para se colocar acentos era preciso digitar control alguma coisa.
Eu me lembro da primeira vez que acessei a internet. Deve ter sido em 1993 ou 1994. Foi um momento marcante, tão importante que me recordo direitinho do local em que estava. Eu segui as instruções que alguém me deu. A gente então ouvia o barulho que acontecia quando se acessava a internet. Os mais antigos lembram, o som era bem típico. E então, depois de um ou dois minutos de barulho, aparecia uma tela, provavelmente o Windows da época. Seguindo ainda as instruções digitei o endereço do museu do Louvre e… abracadabra: apareceu o site do museu! Cliquei num quadro e ele apareceu na tela. Fiquei impressionado, maravilhado! Eu estava em contato direto com o Louvre! Vi uns três ou quatro quadros e então… e então… pois é… o que fazer? Não tinha a menor idéia. Naquele tempo não havia Google ou coisas parecidas , então meu encantamento foi cedendo e eu saí do computador.
Me lembro também do primeiro celular que usei. A minha mulher estava grávida e eu peguei um celular emprestado de um amigo para ela poder me avisar quando chegasse a hora. Naquele tempo não era qualquer um que tinha celular, e o meu amigo foi legal e me emprestou o trambolho que pesava mais de um quilo e não cabia no bolso. O ano foi 1994, e já existiam celulares no Brasil, mas acho que só começaram a funcionar muitos anos depois.
Essa minha história informática me voltou porque ontem a noite me fiz a seguinte pergunta: Como é que eu fiquei tanto tempo da minha vida sem internet e não enlouqueci?
Essa pergunta surgiu depois que passei um dia inteiro sem internet aqui em casa. Quase enlouqueci ! Mas sobrevivi. Foi uma linda história de superação.

179
ao todo.
banner_arte_02

3 Comentários

  1. Rubens Pinheiro   •  

    Em 1970 meu pai comprou o primeiro rádio da nossa rua, ele virou público nos jogos da copa, ainda bem que o Brasil ganhou, né? E assim foi com a primeira TV. Eu comecei em 85 com o TK85, um gravador Panasonic e uma TV preto e branco – NEC, programava em Basic e “salvava” os arquivos em Fitas K7. Muitas das vezes digitava os comandos por horas, tudo com o maior medo de uma falta de energia repentina por tudo a perder, neste tempo eu não sabia se No-break era doce ou salgado. Em 90 passei a usar um computador AT de 10 MHz no modo “turbo” um espanto pra época. E assim fui indo, de Windows 3.0, 3.5. 95…etc. Ainda não encarei o Windows 8 e acho que os 16 gigas de memória ainda parecem lentos. Ah! Tive um MotoRola que sempre me deixava na mão…rsrsrs (desculpe o trocadilho). Hoje digo “Sou um jurássico com muito orgulho”.

  2. Lucciano   •  

    “…acho que os 16 gigas de memória ainda parecem lentos…”

    Aos jurássicos,
    por favor, pesquisem sobre SSD (solid state disk) e tirem o escorpião do bolso. Nós MERECEMOS uma máquina de ponta! =)

  3. Adailton   •  

    Meu primeiro micro foi de segunda mão, um AT em 1994 aos 20 anos que comprei com meu salário sem HD que eu nem sabia pra que servia. Meu pai nao podia ter se dado ao luxo de comprar um daqueles caros PCs nos anos 80. Não serviu pra quase nada, ate comprar um 586 em 1996 e esse sim um micro de verdade que servia para muitas coisas.
    Entrei na internet em 1997, quando se dizia que no Brasil ainda eram 1 milhão de usuários (eu ainda era uma elite!).

    Eu gostei do programa de e-mail Eudora que tinha um ícone igual das caixas de correio das casas dos EUA.

Deixe uma resposta