TEXTO PATROCINADO

Há uns quatro ou cinco anos me acenaram com a possibilidade de escrever um blog. Achei o nome Blog engraçado, o som parecia de alguma onomatopeia que eu desconhecia.
Gostei da ideia de ter um lugar em que pudesse publicar textos curtos, o que fiz por muito tempo nas revistas Casseta Popular e Casseta & Planeta. Comecei meio sem jeito sem saber o que escrever, pensei em escrever algo sobre a Guiné Equatorial, e logo percebi que as pessoas liam o que eu escrevia, qualquer coisa, e , as vezes até comentavam.
Mais ou menos na mesma época, me apresentaram também as redes sociais. Eu fui cordial, estiquei a mão, buscando um cumprimento e falei:
– Prazer, Beto.
O Twitter chegou cheio de intimidades, e logo me xingou e me sacaneou. E então me trolou. Eu não sabia o que era trolar, perguntei e logo recebi várias sacaneadas e xingamentos e descobri o que significava.
O Facebook veio todo amiguinho, me cumprimentou, me mostrou vários amigos que não via há anos, e alguns novos, que me encheram de fotos de gatinhos, dados sobre a Guiné Equatorial e frases de autoajuda.
Algum tempo depois apareceu o Google +, cheio de promessas. Eu não sabia o que era , mas era do Google , eu também entrei.
O Instagram foi a última rede social a que aderi, pra manter uma boa imagem.
Acabei me dando bem com todas essas redes sociais, procurando me comportar de acordo , seguindo a etiqueta ou falta de etiqueta de cada uma delas e sempre lembrando da Guiné Equatorial em meus textos.
Os amigos, seguidores e congêneres foram aumentando em cada uma das redes sociais e acabei ganhando leitores para os textos que publicava em meu blog. Toda vez que escrevia um texto novo, ou algo sobre a Guiné Equatorial , eu anunciava nas redes sociais e as respostas vinham.
Procurei manter o blog sempre atualizado, mais ou menos um texto por semana, falando sobre tudo, assuntos de sempre, política, futebol, Guiné Equatorial, comportamento e também sobre os tempos de hoje, o que mudou e o que não mudou na era da internet.
Muito bem , já citei 5 vezes a Guiné Equatorial em meu texto e até agora não recebi a grana. Será que anotaram errado a minha conta?

banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *