CONVERSA EM BRASÍLIA

– O que houve contigo, deputado?
– Nada não, tudo certo.
– Não, eu te conheço, você anda cabisbaixo, triste…
– É…
– Pode se abrir comigo, deputado… afinal nós somos amigos de tanto tempo…
– Tá, eu vou falar, eu não ando bem não, senador. Tô muito chateado…
– O que foi? Pode falar!
– Tá, eu vou dizer. É que eu tenho acompanhado essas últimas delações aí, tanta gente daqui metida com propinas, falcatruas, pixulecos…
– Mas você foi citado?
– Não, não fui.
– Então qual é o motivo da sua preocupação?
– Eu não tô preocupado, estou só muito chateado.
– Ainda não entendi.
– É que foram tantos os deputados e senadores meteram a mão. Todo mundo pegou grana. E só falam de milhão!
– Não tô entendendo… Você tá chateado porque roubaram muito?
– É… É um tal de 3 milhões pra cá, cinco milhões pra lá…
– O que houve, virou honesto agora? Pra cima de mim? Fala sério!
– Não! Calma, senador! Não é nada disso não.
– Ah, bom!
– Eu tô chateado porque nunca consegui pegar quase nada! O máximo que consegui foi uns 30 mil…
– Que chato, rapaz!
– Pois é! Eu não sabia o caminho das pedras! Ninguém me deu a dica certa! Pô, todo mundo aqui sabia como fazer, menos eu… Isso é que me deixa puto!
– Que isso, deputado? Não fica chateado não. Veja o lado bom: Um monte de nossos companheiros aqui vai acabar indo pra cadeia e você não corre esse risco. Eu mesmo tô ferrado, já tive que gastar uma baba com advogado…
– Então, se tá todo mundo ferrado, imagina se iam me pegar?
– Não tô entendendo.
– Você acha que iam chegar em mim? Um monte de senador, deputado conhecido sendo pego, a fila tá muito grande. Nunca que iam chegar num deputadozinho de baixo clero como eu!
– É , faz sentido…
– Pois é, e eu não roubei quase nada! Eu sou um otário!
– É verdade, você foi muito otário mesmo. Chato mesmo isso.
– Entendeu agora porque eu tô chateado?

banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *