Malas

Existem dois tipos de pessoas na hora de arrumar as suas malas para viajar.

O primeiro grupo é formado pelas pessoas que contam o número de dias e colocam mais ou menos uma roupa por dia. Esses são conhecidos como os “Bagagem Leve”.

O outro grupo é o das pessoas que querem ter sempre a possibilidade de poder escolher as roupas que vão usar durante a estadia fora de casa e enchem a mala com muito mais do que o necessário para aqueles dias de viagem. Esses são os “Enchedores de Malas”.

Nos dois casos existem os radicais: de um lado, os que levam menos roupa do que dias (os chamados “Mochilinhas”) e do outro os que levam o armário inteiro (conhecidos como “Caminhões de Mudança”).

Na maior parte das vezes, os do primeiro time são homens e os do segundo mulheres, mas isso não é tão direto assim, existem muitos homens no segundo time e mulheres no primeiro.

Eu faço parte do primeiro time, conto os dias e coloco uma camisa e uma cueca para cada dia. A minha mulher é do segundo, mas já foi mais radical.

Mas quando a questão são os livros que vou levar para a viagem, eu mudo de time. Não posso nem pensar na possibilidade de começar a ler um livro e achar ele chato sem possibilidade de trocar. Tenho que ter escolhas, senão piro.

E se eu for para um país cuja língua não domino, a coisa piora, pois não há a possibilidade de se passar numa livraria para repor o estoque. Então, se a minha mala fica leve por conta das roupas, ela ganha um peso considerável quando entram os livros.

Portanto, considerando todos os itens que levo numa mala, posso ser considerado um “Enchedor de malas”.

banner_arte_02

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *