banner_arte_02

VAI TORCER PRA QUEM?

Meu primeiro pensamento foi : vou torcer para a Argentina. Qual é o problema? Os caras são nossos vizinhos, hermanos sul-americanos, latinos como a gente, solidariedade continental, pensamento sem preconceito, motivos assim. Mas aí passei por Copacabana e um Hermano sul-americano de camisa azul clara e branca ficou fazendo o sinal de “sete” com os dedos, sacaneando todos os brasileiros ao seu redor e eu mudei de ideia.
Vou torcer para a Alemanha, afinal é o time de melhor futebol . Aí ouvi os caras dizendo que sentiram pena da gente, que fizeram um pacto no vestiário para nos poupar, ora vai sentir pena da mamãezinha! Não vou torcer pra esses caras não!
Voltei a pensar em torcer para os argentinos , mas aí vi a coletiva de dois dos jogadores argentinos, e quando perguntaram a eles o que achavam de o Neymar ter dito que ia torcer para a Argentina, os caras responderam cheios de empáfia, que não estavam nem aí, que estavam cagando , que só se importavam com a torcida dos argentinos. Ora, então eu também não vou torcer pra eles!
Voltei a torcer para a Alemanha. Então revi os gols da partida. Sete gols, os caras fazendo um gol atrás do outro , como se fosse um processo industrial perfeito de construção de goleadas. E em cima da gente! Não posso torcer para quem acabou de me encher de porrada.
Passei a torcer para a Argentina de novo. Então passei pelo acampamento argentino no Terreirão do samba. Trocentas barracas entulhadas de argentinos. E fiquei pensando que são esperados cem mil argentinos no Rio de janeiro para o jogo de domingo. Cem mil cabeludos fazendo sinal de sete com os dedos para a gente! Fala sério! Não dá pra torcer pra esses caras.
Voltei a torcer para a Alemanha. Então lembrei das cores da camisa que os caras usaram contra o Brasil. Um marqueteiro de quinta , num puxa-saquismo de baixo-nível inventou uma camisa rubro-negra para a Alemanha. Não dá para um tricolor como eu torcer para uma camisa destas.
Enchi o saco de escolher. Não vou torcer para ninguém! Quero mais que o jogo seja zero a zero e que os dois times fiquem batendo pênaltis até o final dos tempos!

banner_arte_02

A SUA FICHA JÁ CAIU?

Demorou, mas a ficha caiu. Sete vezes.

Concordo com o capita Carlos Alberto: essa disputa pelo terceiro lugar não deveria existir. Para mim é um amistoso em plena Copa do Mundo.

Em muitas profissões, um fracasso como o do Brasil contra a Alemanha resulta em demissão sumária do responsável. Em alguns países, os que participam de fracassos como esse, ficam envergonhados e pedem demissão. Aqui o Felipão dá uma coletiva , e diz que foram só 6 minutos de pane. O resto do tempo foi tudo ótimo. E aí, fica discutindo com a imprensa e saca da cartola um monte de estatísticas para se justificar. Aí, Felipão , a estatística que vale é só uma: levamos 7 gols numa semifinal de Copa!

Seguindo no show de arrogância , o Parreira leu uma cartinha de uma tal de dona Lúcia que era só elogios ao Felipão. Ou essa dona Lúcia é tia do Felipão ou então ela deve ser argentina! Aliás, o Felipão ficou tão contente com a cartinha que estão dizendo até que ele vai escalar a Dona Lúcia no lugar do Neymar no sábado.

Não dá nem para se acalmar dizendo: “era só um jogo de futebol”. Não era só um jogo de futebol. Era uma semifinal de Copa do Mundo!!!

E leio a notícia de que a CBF cogita , entre outros, o nome de Wanderley Luxemburgo para a seleção. Nada é tão ruim, que não possa piorar! O que a CBF quer? Virar a Confederação Brasileira de Fracassos?

Uma dúvida: Se a Alemanha ganhar a Copa do Brasil, vai pra Libertadores?

E para terminar , a música que tem tudo a ver com o nosso momento atual:

Tô tristão!

banner_arte_02

PROCURANDO EXPLICAÇÕES

Muita gente dizendo que o problema foi a tática do Felipão. Tática explica 2, 3 até 4 gols. Quem leva 7 gols tem problemas maiores do que tática.

Outros dizendo que foi o imponderável. Imponderável é a bola bater na trave, ou a bola desviar no zagueiro e entrar. Levar 7 gols não é imponderável.

A verdade é que não foi um chocolate, foi mais. Foi um salsichão!

Ainda não conseguimos entender o que aconteceu. Fala-se de tudo. Além da ausência do Neymar, milhares de outros motivos rolaram. Vai aí uma lista de vários motivos para o apagão brasileiro. Será que algum destes é o certo?

– Foi o Mick Jagger.
– A seleção chorou demais. Ou chorou pouco.
– Depois do primeiro gol da Alemanha , a seleção partiu pra frente, afinal, perdido de um , perdido de sete!
– O Felipão se desentendeu com o Murtosa, que não gostou da lasanha que o técnico cozinhou para ele.
– A culpa foi da tática de padaria do Felipão: defesa em bolo, ataque em massa.
– O Felipão é um técnico ultrapassado.
– O bigode do Felipão é ultrapassado.
– O bigode do Murtosa é ultrapassado.
– O Parreira não tinha bigode, o que destoava do Felipão e do Murtosa.
– O Fred é um cone. Um cone mal posicionado, que atrapalha o trânsito.
– Perdemos para superar, de uma vez por todas, o trauma do Maracanaço de 1950.
– Foi tudo armado, uma ação de marketing de alguma telefônica ou banco ou sei lá que empresa com sei lá que motivos.
– O Hulk é um super-herói com poderes muito limitados.
– A psicóloga da seleção aconselhou o time a perder para evitar a pressão de jogar uma final em casa.
– Uma numeróloga aconselhou a perder de 7, que é um número cabalístico, para dar sorte.
– A numerologia explica tudo: se somarmos os algarismos de 2014, dá 7. Se multiplicarmos dá 8, que foi o número de gols da partida.
– O meio de campo da seleção é como um fantasma: ninguém nunca viu nem acredita na existência dele
– Ao contrário do que disse o Felipão, o Bernard não tinha alegria nas pernas. Seria alergia?
– Desde Ayrton Senna nenhum volante brasileiro desempenhou bem.
– A defesa do Brasil não defende, o ataque não ataca e o meio campo não meio-campa.
– O Luis Gustavo é um volante do tipo antigo, seu futebol é mecânico, não é um volante de direção hidráulica.
– Treino é treino, jogo é jogo. Mas como o time não treina, então não joga também.
– Deus é brasileiro, mas tinha sérias diferenças com a tática do Felipão e se recusou a ajudar.
– A seleção almoçou tutu a mineira , que pesou no estômago dos jogadores.
– O Thiago Silva fez muita falta. E a seleção fez poucas faltas.
E por aí vai.
E aí alguém arrisca um outro motivo para a seleção ter jogado da maneira ridícula que jogou?

banner_arte_02

ALGUÉM ANOTOU A PLACA?

Eu nunca vi cabeça de bacalhau, disco voador, enterro de anão, ex-corno, fantasma, alma penada, político honesto , Roberto Carlos de bermuda , Genro com retrato de sogra na carteira, Mick Jagger dar sorte…
E nunca vi a seleção brasileira tomar uma piaba tão grande. E numa semifinal de Copa do Mundo! E em casa!
Parece que o time se solidarizou com Neymar e também não entrou em campo.
O Felipão escondeu a escalação até o último minuto. Não foi por estratégia. É que ele não sabia que time escalar. Não sabe até agora.
E deu no que deu, tomamos os cinco gols mais rápidos da história das Copas. Ninguém podia ir ao banheiro , porque quando voltava a Alemanha já tinha feito mais um gol.
No intervalo eu só esperava uma propaganda. Desta vez eu era o protagonista e falava:
– Eu tenho 54 anos e nunca vi a seleção jogar tão mal. joga bem pra mim, Brasil!

E veio a dúvida: ver o segundo tempo ou… sei lá, jogar cartas?

Na internet um sujeito mandou uma boa: bota no Discovery Channel, está passando um documentário sobre a segunda guerra, lá a Alemanha está perdendo.

Mas resolvi ver o segundo tempo, nem sei por quê.

O segundo tempo começou e tudo continuou parecido. A única saída para o Brasil não tomar mais gols era a população sair as ruas e começar uma movimento cívico: Não vai ter Copa! Mas tinha que ser rápido, muito rápido , antes que a Alemanha fizesse mais gols.

Mas não deu tempo. Quando a Alemanha fez 6 x 0, eu achei que havia terminado o primeiro set. Pneu. Desisti, resolvi não assistir ao segundo set.

Vamos falar sério: mesmo com a Copa em casa, essa seleção já tinha ido muito longe.

Foi isso. Um horror. Um mico. Um vexame. A família desestruturada do Felipão acabou. Chama a psicóloga!

banner_arte_02

PALPITES

– Pra que voltar o Luis Gustavo?
– Ele é o titular, tem que voltar.
– Ele comprou o lugar de titular, por acaso? O time foi melhor sem ele.
– Tem que manter Fernandinho e Paulinho.
– Luis Gustavo , Fernandinho e Paulinho.
– Não! Sem Luis Gustavo, entra o William na vaga do Neymar.
– Não, entra o Hernane.
– Fala sério, tem que jogar com três zagueiros. Vamos empurrar essa parada pros pênaltis.
– É três zagueiros e três volantes. A gente tá batendo bem pênaltis.
– Tá louco? Tem que jogar no ataque. Mete todos os atacantes que tem no time e vamos partir pra cima dos alemão.
– Menos o Fred!
– O Fred jogou bem depois que tirou o bigode. E o Luis Gustavo tinha que tirar o bigode pra melhorar também.
– Tem que entrar o Dante que fala alemão e pode traduzir pros outros o que os alemães estão falando.
– O Luis Gustavo também deve saber alemão.
– Mas tem bigode, bigode não tá dando certo.
– O time está abalado , a psicóloga devia ficar no banco. Ela pode ficar na vaga do Murtosa.
– O Murtosa é importante, sem ele o Felipão fica abalado.
– Dizem que o Murtosa é que fala tudo pro Felipão, ele é que é o técnico de verdade.
– Então a psicóloga fica no banco no lugar do Parreira.
– Ela devia era entrar em campo, no lugar do Neymar, pra dar uma força pro time.
– Nada a ver. Não precisa de ninguém no lugar do Neymar, a gente joga com um a menos em homenagem ao nosso craque. Só na garra!
– Tem que chorar mais. Chorar deu sorte, o time jogou bem depois que chorou.
– Quem entra no lugar do Thiago Silva ?
– Depende. Quem tá chorando mais: o Dante ou o Henrique?

banner_arte_02

TAMOS NA SEMI!

Nada como um esporro bem dado pra um time jogar bem. Um esporro de uma nação inteira. Foi isso que aconteceu na véspera do jogo: o país deu um esporro em seus jogadores , que entenderam e se corrigiram. Hoje a seleção jogou com raça, com garra e com técnica. O primeiro tempo foi muito bom, dominamos o jogo, chegamos na frente em todas as jogadas e , se o Hulk chutasse um pouco melhor, dava pra sair com 2 a zero.
No segundo tempo o time caiu, mas a Colômbia não chegou a assustar muito. O tal do Hamster Rodrigues é muito bom de bola, mas o Fernandinho não descolou do cara, grudou no sujeito , se bobear tá do lado dele até agora! E o Daniel Luiz, nosso melhor jogador, fez um gol de falta na hora certa. O goleiro colombiano ajudou um pouco, mas o chute foi espetacular. E depois do gol da Colômbia um sufoco, que nem chegou a ser tão sufoco assim e o Brasil está classificado.
E o lance principal: a contusão do Neymar. O colombiano entrou de joelho nas costas do Neymar! Pra mim, a intenção do cara era quebrar o Neymar, e ele conseguiu. Nosso craque está fora da Copa.
Há muito tempo eu acho que se tem uma regra que tem que mudar no futebol é a seguinte: quando um jogador acerta outro e o machuca a ponto de obrigá-lo a sair de campo, também deveria sair do jogo. E não só no jogo , ele só deveria voltar a jogar futebol quando o jogador que ele atingiu se recuperasse. Pois o Neymar saiu direto pro hospital e o animal que o acertou continuou jogando tranquilamente. Neymar agora está fora da Copa, vai ficar um tempão sem jogar bola e o troglodita que o acertou com uma joelhada nas costas, daqui a pouco está jogando sei lá em que time que ele joga.
Agora os próximos alemão são os alemão. Dá pra ganhar mesmo sem Neymar e Thiago Silva, basta jogar como jogou no primeiro tempo de hoje. Vamos lá!
Força Neymar!!!

banner_arte_02