banner_arte_02

PROCURANDO EXPLICAÇÕES

Muita gente dizendo que o problema foi a tática do Felipão. Tática explica 2, 3 até 4 gols. Quem leva 7 gols tem problemas maiores do que tática.

Outros dizendo que foi o imponderável. Imponderável é a bola bater na trave, ou a bola desviar no zagueiro e entrar. Levar 7 gols não é imponderável.

A verdade é que não foi um chocolate, foi mais. Foi um salsichão!

Ainda não conseguimos entender o que aconteceu. Fala-se de tudo. Além da ausência do Neymar, milhares de outros motivos rolaram. Vai aí uma lista de vários motivos para o apagão brasileiro. Será que algum destes é o certo?

– Foi o Mick Jagger.
– A seleção chorou demais. Ou chorou pouco.
– Depois do primeiro gol da Alemanha , a seleção partiu pra frente, afinal, perdido de um , perdido de sete!
– O Felipão se desentendeu com o Murtosa, que não gostou da lasanha que o técnico cozinhou para ele.
– A culpa foi da tática de padaria do Felipão: defesa em bolo, ataque em massa.
– O Felipão é um técnico ultrapassado.
– O bigode do Felipão é ultrapassado.
– O bigode do Murtosa é ultrapassado.
– O Parreira não tinha bigode, o que destoava do Felipão e do Murtosa.
– O Fred é um cone. Um cone mal posicionado, que atrapalha o trânsito.
– Perdemos para superar, de uma vez por todas, o trauma do Maracanaço de 1950.
– Foi tudo armado, uma ação de marketing de alguma telefônica ou banco ou sei lá que empresa com sei lá que motivos.
– O Hulk é um super-herói com poderes muito limitados.
– A psicóloga da seleção aconselhou o time a perder para evitar a pressão de jogar uma final em casa.
– Uma numeróloga aconselhou a perder de 7, que é um número cabalístico, para dar sorte.
– A numerologia explica tudo: se somarmos os algarismos de 2014, dá 7. Se multiplicarmos dá 8, que foi o número de gols da partida.
– O meio de campo da seleção é como um fantasma: ninguém nunca viu nem acredita na existência dele
– Ao contrário do que disse o Felipão, o Bernard não tinha alegria nas pernas. Seria alergia?
– Desde Ayrton Senna nenhum volante brasileiro desempenhou bem.
– A defesa do Brasil não defende, o ataque não ataca e o meio campo não meio-campa.
– O Luis Gustavo é um volante do tipo antigo, seu futebol é mecânico, não é um volante de direção hidráulica.
– Treino é treino, jogo é jogo. Mas como o time não treina, então não joga também.
– Deus é brasileiro, mas tinha sérias diferenças com a tática do Felipão e se recusou a ajudar.
– A seleção almoçou tutu a mineira , que pesou no estômago dos jogadores.
– O Thiago Silva fez muita falta. E a seleção fez poucas faltas.
E por aí vai.
E aí alguém arrisca um outro motivo para a seleção ter jogado da maneira ridícula que jogou?

banner_arte_02

ALGUÉM ANOTOU A PLACA?

Eu nunca vi cabeça de bacalhau, disco voador, enterro de anão, ex-corno, fantasma, alma penada, político honesto , Roberto Carlos de bermuda , Genro com retrato de sogra na carteira, Mick Jagger dar sorte…
E nunca vi a seleção brasileira tomar uma piaba tão grande. E numa semifinal de Copa do Mundo! E em casa!
Parece que o time se solidarizou com Neymar e também não entrou em campo.
O Felipão escondeu a escalação até o último minuto. Não foi por estratégia. É que ele não sabia que time escalar. Não sabe até agora.
E deu no que deu, tomamos os cinco gols mais rápidos da história das Copas. Ninguém podia ir ao banheiro , porque quando voltava a Alemanha já tinha feito mais um gol.
No intervalo eu só esperava uma propaganda. Desta vez eu era o protagonista e falava:
– Eu tenho 54 anos e nunca vi a seleção jogar tão mal. joga bem pra mim, Brasil!

E veio a dúvida: ver o segundo tempo ou… sei lá, jogar cartas?

Na internet um sujeito mandou uma boa: bota no Discovery Channel, está passando um documentário sobre a segunda guerra, lá a Alemanha está perdendo.

Mas resolvi ver o segundo tempo, nem sei por quê.

O segundo tempo começou e tudo continuou parecido. A única saída para o Brasil não tomar mais gols era a população sair as ruas e começar uma movimento cívico: Não vai ter Copa! Mas tinha que ser rápido, muito rápido , antes que a Alemanha fizesse mais gols.

Mas não deu tempo. Quando a Alemanha fez 6 x 0, eu achei que havia terminado o primeiro set. Pneu. Desisti, resolvi não assistir ao segundo set.

Vamos falar sério: mesmo com a Copa em casa, essa seleção já tinha ido muito longe.

Foi isso. Um horror. Um mico. Um vexame. A família desestruturada do Felipão acabou. Chama a psicóloga!

banner_arte_02

PALPITES

– Pra que voltar o Luis Gustavo?
– Ele é o titular, tem que voltar.
– Ele comprou o lugar de titular, por acaso? O time foi melhor sem ele.
– Tem que manter Fernandinho e Paulinho.
– Luis Gustavo , Fernandinho e Paulinho.
– Não! Sem Luis Gustavo, entra o William na vaga do Neymar.
– Não, entra o Hernane.
– Fala sério, tem que jogar com três zagueiros. Vamos empurrar essa parada pros pênaltis.
– É três zagueiros e três volantes. A gente tá batendo bem pênaltis.
– Tá louco? Tem que jogar no ataque. Mete todos os atacantes que tem no time e vamos partir pra cima dos alemão.
– Menos o Fred!
– O Fred jogou bem depois que tirou o bigode. E o Luis Gustavo tinha que tirar o bigode pra melhorar também.
– Tem que entrar o Dante que fala alemão e pode traduzir pros outros o que os alemães estão falando.
– O Luis Gustavo também deve saber alemão.
– Mas tem bigode, bigode não tá dando certo.
– O time está abalado , a psicóloga devia ficar no banco. Ela pode ficar na vaga do Murtosa.
– O Murtosa é importante, sem ele o Felipão fica abalado.
– Dizem que o Murtosa é que fala tudo pro Felipão, ele é que é o técnico de verdade.
– Então a psicóloga fica no banco no lugar do Parreira.
– Ela devia era entrar em campo, no lugar do Neymar, pra dar uma força pro time.
– Nada a ver. Não precisa de ninguém no lugar do Neymar, a gente joga com um a menos em homenagem ao nosso craque. Só na garra!
– Tem que chorar mais. Chorar deu sorte, o time jogou bem depois que chorou.
– Quem entra no lugar do Thiago Silva ?
– Depende. Quem tá chorando mais: o Dante ou o Henrique?

banner_arte_02

TAMOS NA SEMI!

Nada como um esporro bem dado pra um time jogar bem. Um esporro de uma nação inteira. Foi isso que aconteceu na véspera do jogo: o país deu um esporro em seus jogadores , que entenderam e se corrigiram. Hoje a seleção jogou com raça, com garra e com técnica. O primeiro tempo foi muito bom, dominamos o jogo, chegamos na frente em todas as jogadas e , se o Hulk chutasse um pouco melhor, dava pra sair com 2 a zero.
No segundo tempo o time caiu, mas a Colômbia não chegou a assustar muito. O tal do Hamster Rodrigues é muito bom de bola, mas o Fernandinho não descolou do cara, grudou no sujeito , se bobear tá do lado dele até agora! E o Daniel Luiz, nosso melhor jogador, fez um gol de falta na hora certa. O goleiro colombiano ajudou um pouco, mas o chute foi espetacular. E depois do gol da Colômbia um sufoco, que nem chegou a ser tão sufoco assim e o Brasil está classificado.
E o lance principal: a contusão do Neymar. O colombiano entrou de joelho nas costas do Neymar! Pra mim, a intenção do cara era quebrar o Neymar, e ele conseguiu. Nosso craque está fora da Copa.
Há muito tempo eu acho que se tem uma regra que tem que mudar no futebol é a seguinte: quando um jogador acerta outro e o machuca a ponto de obrigá-lo a sair de campo, também deveria sair do jogo. E não só no jogo , ele só deveria voltar a jogar futebol quando o jogador que ele atingiu se recuperasse. Pois o Neymar saiu direto pro hospital e o animal que o acertou continuou jogando tranquilamente. Neymar agora está fora da Copa, vai ficar um tempão sem jogar bola e o troglodita que o acertou com uma joelhada nas costas, daqui a pouco está jogando sei lá em que time que ele joga.
Agora os próximos alemão são os alemão. Dá pra ganhar mesmo sem Neymar e Thiago Silva, basta jogar como jogou no primeiro tempo de hoje. Vamos lá!
Força Neymar!!!

banner_arte_02

O SEGREDO DA ESCALAÇÃO

– Bom dia, vamos falar aqui com o técnico Felipão… Felipão, você pode nos revelar a escalação da seleção para o jogo contra a Colômbia?
– Não. A escalação ainda é segredo.
– E por que esse segredo todo?
– Se o adversário sabe quem vai jogar, ele pode se preparar melhor pra jogar contra a gente.
– Mas você sabe a escalação da Colômbia, não sabe?
– Sei. E isso é uma tremenda vantagem que nós temos, nós sabemos o time deles e eles não sabem o nosso.
– Mas você já tem na sua cabeça a escalação da nossa seleção, certo?
– Claro. Deve jogar o Paulinho ou o Ramirez. Isso se eu não decidir por três zagueiros e o Maicon no lugar do Daniel Alves.
– Então ainda existem dúvidas sobre quem joga?
– Nenhuma dúvida, joga Brasil contra a Colômbia.
– Felipão, não dá mesmo para adiantar com certeza a escalação do Brasil?
– Não adianta. Eu só vou revelar a escalação no último minuto.
– Só no último minuto antes do jogo?
– Eu queria revelar no último minuto do segundo tempo, mas a FIFA exige que a gente dê a escalação antes do jogo para colocar no telão.
– E os jogadores, eles já sabem quem vai jogar?
– Ainda não. Não quero revelar a escalação a eles porque podem ficar nervosos.
– Eles ainda estão emocionalmente abalados?
– Eu ontem conversei com eles e procurei ouvi-los sobre o seu estado emocional.
– E o que eles disseram?
– Não consegui entender, eles estavam chorando muito, soluçando sem parar… não deu para entender nada do que eles estavam falando …

banner_arte_02

CHORO: UMA VISÃO PROFISSIONAL

– Como o senhor , enquanto psicanalista , encara o choro dos jogadores da seleção?
– O choro é muito natural, uma reação normal em um momento de estresse como esse em que os jogadores estão passando. Uma Copa do Mundo não é fácil para ninguém. Ao chorar na hora da disputa em pênaltis, o jogador simplesmente expressou o que ele estava sentindo de verdade em seu íntimo.
– E o que o senhor acha que ele estava sentindo?
– Um tremendo cagaço.
– Muitas pessoas acham que o excesso de choro dos jogadores mostra um desequilíbrio da seleção, o senhor concorda?
– No caso da seleção brasileira todos estão chorando a mesma coisa, ninguém chora mais nem menos, acho que há equilíbrio.
– E existe alguma medida a ser tomada em relação a isso?
– A única medida que eu recomendaria seria suspender a irrigação do gramado antes dos jogos do Brasil, para economizar água.
– Então o senhor acha que os jogadores não deveriam chorar?
– Não, eles podem chorar sim. Até porque , a seleção não está jogando nada, está de chorar mesmo.
– E o senhor tem algum palpite para o próximo jogo?
– Bom… é difícil, mas… meu palpite é três choradas a zero. Para o Brasil.

banner_arte_02