banner_arte_02
banner_arte_02
banner_arte_02

BRASIU, PRÁTRIA ENDULCADORA

O Brasil era a pátria de chuteiras. Todo mundo acreditava nisso. Mas aí veio o 7×1 e o Brasil descobriu que a pátria , pelo menos futebolisticamente, estava descalça.
Aí, a Dilma no seu discurso de posse, meio que sem ter o que dizer, resolveu lançar um novo slogan para o país: o tal do “Brasil, pátria educadora”.
Logo depois colocou o Cid Gomes como ministro da Educação e a pátria já ficou desconfiada. Dois meses depois , o ministro da Educação foi ao Congresso e mostrou que estava mais para ministro da falta de educação. Seria o caso de se defenestrar imediatamente o ministro, mas nessa pátria sem educação ninguém sabe o que quer dizer defenestrar. Então podemos dizer que o ministro dançou.
Já que não deu certo com a Educação, a presidente pensou em lançar um slogan usando outra pasta ministerial. Eram 38 opções para a pátria brasileira, uma tinha que dar certo! Que tal “Brasil, pátria do Planejamento? “Brasil, pátria das Minas e Energia”? Ou “Brasil, pátria pescadora?
Não, nenhuma dessas ideias pegaria.
E agora? Qual será o slogan que a Dilma vai lançar? Parece que restam poucas opções.
Qual dessas opções você escolheria:
a- Brasil, pátria do pão de queijo.
b- Brasil, pátria da caipirinha.
c- Brasil, pátria do quadradinho de oito.
d- Brasil, pátria da Gisele Bundchen.
e- Brasil, pátria sem slogan.

banner_arte_02
banner_arte_02

O MACARRÃO ELEITORAL

Os marqueteiros da Dilma não sabiam mais o que colocar no ar para preencher todo o tempo que ela tem no Horário Eleitoral:
– Bota a Dilma cozinhando, pra mostrar que ela é prendada! – disse o marqueteiro 1.
– Boa ideia! – o marqueteiro 2 concordou.
Foram falar com a Dilma.
– Cozinhar o quê? Os partidos aliados?
– Não, cozinhar de verdade. Cozinha um… macarrão.
– Macarrão? E se em vez de cozinhar eu criasse o ministério do macarrão?
– Boa, presidente – gritou um assessor- Podemos dar o ministério para mais um partido aliado e conseguir mais um minuto no horário eleitoral!
– Não! – gritou o marqueteiro 1 – não precisa de mais nenhum minuto!
E o marqueteiro 2 logo completou:
– Se tiver mais um minuto a presidenta vai ter que fazer uma sobremesa.
– Não! Não precisa! – Dilma se assustou- eu faço um macarrão!

 

Na campanha da Marina o macarrão virou assunto :
– Macarrão? Não!
– Por que não? – o marqueteiro perguntou.
– A farinha não vêm do agronegócio?
– É… Mas a gente pensou em um macarrão com massa verde. – seu marqueteiro ponderou.
– Verde? É, aí pode ser…

 

O macarrão repercutiu também na campanha do Aécio
– Pelas pesquisas o povo gostou do macarrão. – disse o marqueteiro 1 do Aécio.
– Podemos prometer macarrão para todos. – o marqueteiro 2 teve a ideia genial.
– Não, o povo gostou da Dilma cozinhando.
– Eu vou ter que cozinhar macarrão também? – Aécio apavorou-se.
– Não, achamos que você podia cozinhar algo mais elaborado…
– Mas eu não sei cozinhar…
– Já sei! Vamos colocar o Armínio cozinhando!
– Claro O Armínio vai ser o ministro da economia, ele vai mostrar que pode cozinhar um macarrão gastando muito menos que a Dilma!
– Boa!!!

banner_arte_02