CIDADE PROIBIDA – O presídente José Trindade, depois de muito meditar, acabou aceitando a sugestão de seus assessores e já abriu concorrência pública para as firmas interessadas em participar da comitiva de sua próxima viagem.

Trindade pretendeu, com seu último passeio, dar uma resposta àqueles que o acusavam de não ser presidente nem aqui nem na China. Com a próxima viagem, aparentemente, José Trindade pretende responder àqueles que lançam contra a sua figura acusações mais pesadas e de baixo calão.

Sabe-se, contudo, que o verdadeiro objetivo da viagem é repor a muamba presidencial perdida quando o último avião, de Bertolucci, foi abatido pelo contratorpedeiro Carlos Imperial.

Este incidente provocou uma irada reação do Irã, que através de seu porta-voz, Rahlah-Al-Dja-van, divulgou um comunicado ameaçador: “O ímã do Irã…rornã…lansã…Pericurnã…”

O presidente considera essas viagens muito estimulantes e voltou da China cheio de muambas e idéias, como, por exemplo, a reserva de mercado para os nossos pastéis e caldos-de-cana e a construção da Grande Muralha Norte-Sul.

***

Matéria publicada no Jornal Planeta Diário, N° 42, julho de 1988.

284
ao todo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu lembro de estar atravessando uma rua no RJ e de ver, numa banca de jornais do outro lado, o jornal exposto e cheio de peões em volta lendo sem entender nada. hahaha. Eu quase caí no chão quando vi a manchete.

Deixe seu comentário: