Já existem diversas teorias e opiniões a respeito dos carecas: Se eles são charmosos ou não. Se os calvos são ou não uma espécie de mutantes – metade careca, metade humano e a clássica: é dos carecas que elas gostam mais, ou não?
Históricas ou não; essas são teorias sem qualquer embasamento técnico-científico, que só dizem respeito a carecas já formadas, sem levar em conta a origem dos problemas e seu processo de evolução. Por isso, em mais um ato de pioneirismo, publicamos nesse número, um trecho de nossos estudos sobre os pouca-telhas, que será lançado em breve, com o título de: Carecas: Ascensão e Queda do Cabelo.

Tudo bem, pode ser até que seja dos carecas que elas gostam mais, mas de quem será que gostam os carecas? Será que a preferência sexual dos cabeças-de-ovo é uma unanimidade? Certamente não, afinal cada careca é um mundo e não se pode generalizar, principalmente num grupo onde a única coisa que os indivíduos têm em comum é o que Ihes falta (no caso, cabelos). No entanto, apesar de todos esses porém, através de cansativas e embaraçosas pesquisas, concluímos que a calvície está ligada à vida sexual daquele que a ostenta. E mais, através da observação de aspectos como a formação e a extensão da falha capilar, podemos determinar a preferência sexual do careca, assim como a freqüência com que ele exerce tal preferência.

Para ilustrar nossa teoria, escolhemos dois exemplos clássicos de Calvície Sexualmente Adquirida: os famigerados ‘celos’. .

CARECA “CALO DE QUEIXO”:

Caracteriza-se principalmente por uma indefectível clareira no cocoruto da cabeça (Quadro  1), que é adquirida através do atrito do couro, outrora cabeludo, com queixos ásperos. Dar é fácil concluir que o portador do buraco na cabeça pode ser portador tanto de um buraco muito maior em outro lugar, bem como de alguns vírus. Mas as. conclusões não se encerram pai aí. Pela sua forma de concepção, podemos afirmar que esses boioles têm o hábito de . queimar suas roscas de bruços, com o dono do queixo áspero deitado sobre suas costas, caso contrário, como é que eles iriam ralar o coco? (além disso, os adeptos da posição normalmente conhecida como “de quatro’, sofrem de calvície e calos nos joelhos). Pelo formato e extensão do ‘ceio’, podemos determinar inclusive um perfil da vida sexual do carequinha.

Figura “A”: pela extensão e formato, podemos concluir que o passivo em questão é passivo mesmo, pois a falha pequena denota pouco movimento e pode também ser interpretado como sinal de parceiro fixo que teria por hábito apoiar o queixo sempre num mesmo ponto, enquanto o careca debaixo diz que adora quando ele faz isso.

CARECA “CALO DE COXA”: É uma calvície SÓ, formada por duas falhas que partem do mesmo ponto (a testa) em direções oblíquas, como se fossem as duas pernas de um ‘Y. (Quadro n° 2).

QUADRON°2

Esse tipo de calva é característica dos chupadores de buceta compulsivos e as pernas do ‘Y correspondem as pernas de uma ou mais mulheres, especialmente aquelas cuja depilação do “decote” já está fora do prazo de vencimento. A posição preferida por tais adeptos do cunilingus é, notadamente, o ataque frontal contra as pernas abertas e levantadas da parceira, preterindo o extravagante 69 (cujo calo ocasionaria uma variável de falha capilar que acarreta o fenômeno do cavanhaque). Acompanhando as figuras do quadro 2, vamos traçar um breve esboço das atividades sexuais desses ativos e calejados carecas.
Seguindo os sintomáticos sinais do formato, chegamos à conclusão que esse lambedor de xoxota calvo é um apreciador do uso da língua, mantendo parada a cabeça enquanto faz a respiração boca a boca no bacalhau. Por suas preferências linguais, é um lambedor de bucetas pequenas ou então esse cara é capaz de ajeitar a sobrancelha com a língua. Figura “E”: Essesujeito é um pouco maistaradão e inquieto. Se também for um apreciador do movimento de língua, como o sujeito do caso anterior, sua mulher tem um bucetão bem maior, pois ele é obrigado a movimentar a cabeça cultivando seu calo e aumentando a área de atrito entre as falhas.
Figura “F”: Um verdadeiro maníaco, um fenômeno do sexo oral, esse cara abre garrafas de cerveja com a sucção dos lábios. Ele só quer saber se é mesmo buceta. Se for, ele mete a cara, a língua, a bochecha, os dentes, qualquer coisa, o negócio é cair de boca. Pelo formato e  extensão de sua careca (um verdadeiro troféu, uma ode à libidinagem), só podemos crer que esse rapaz tem o pescoço mais forte que o Tyson, para poder exercer os movimentos que sua falhasugere. Além de só encarar fendas e rachaduras devidamente equipado com óculos de mergulho e canudinho, pra poder respirar lá dentro.
Certamente ainda há muito que se descobrir nas carecas, principalmente naquelas que usam perucas, bonés e chapéus. Mas uma coisa é certa: se fosse dos carecas que elas (seja lá quem forem essas tais) gostam mais, não haveria tantos calvos cheíos de cabelo na mão. (1) Não confundir com lambedor de xoxota calva, tara que não leva necessariamente o praticante a ficar careca.

Fonte: Casseta Popular

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here