Uma das vantagens da democracia é o fato de termos direito à vacinação obrigatória, ao serviço militar obrigatório, ao voto obrigatório e ao horário político obrigatório.

“Horário político obrigatório” são aqueles programas que os partidos são obrigados a fazer, as emissoras são obrigadas a transmitir e a gente é obrigado a dormir mais tarde, se quiser ver novela.

A propaganda eleitoral também é chamada de “horário político gratuito”, uma vez que os políticos passam o tempo todo fazendo acusações gratuitas uns contra os outros. Também pode ser chamado de gratuito porque ninguém paga para assistir; mas no Congresso já existe uma proposta de que, a partir do próximo ano, venha incluída uma tarifa na conta de Iuz.

Mais do que informar alguma coisa, a propaganda eleitoral tem como meta encher ao máximo o saco do infeliz que se mantiver em frente à tevê.

Preocupado em atender plenamente os’ seus objetivos, este ano o Tribunal Eleitoral proibiu que os programas apresentassem cenas externas ou convidados. Prestando mais um serviço de inutilidade pública, tentaremos evitar o suicídio coletivo dos telespectadores, apresentando aqui algumas sugestões para ocupar seu tempo, enquanto os pretendentes a Itamar invadem a sua telinha em nome da lei.

conta-bar# Reúna os amigos num bar e faça um concurso para ver quem entende mais de economia. Os prêmios serão:

1) Um dólar para quem souber a diferença de valor entre um cruzeiro, um real e um cruzeiro real;
2) Duas URVs para quem souber calcular a diferença entre mil reais e mil réis;
3) Três UFIRs para quem souber o fator de conversão do Cruzeiro para o Real Madrid;
4) Cinquenta raspadinhas para quem souber a diferença entre Enéas e Esperidião Amin.

image9 # Deixe a tevê ligada, mas abaixe o som e promova um concurso de dublagens com os vizinhos. Quem adivinhar o melhor texto do blá-blá-blá dos caras ganha uma passagem de ônibus para Brasília.

cao-fantasma-destaque-624x416# Sua mulher vivia reclamando que a tevê estava “com fantasma” e estava mostrando duas imagens em vez de uma (não eram duas imagens, era um especial de música sertaneja). Lembra de como você passou todo o 2° tempo de Brasil x Holanda em cima do telhado, tentando fazer a camisa do Brasil ficar da cor certa? Já que não conseguiu e ainda por cima deixou o Fred sem ver a cor da bola, aproveite agora e volte a dar uma mexida na antena. Quem sabe você faz a Dilma sumir, ou os bolsos do Aécio ficarem transparentes?

 hipies velhos#Apague as luzes e sente-se para escutar aquele cassete com mantras paquistaneses, que uma namorada Ihe deu há dezenove anos e você nunca teve tempo de ouvir. Depois, ouça o CD de canto gregoriano, o coral das vozes búlgaras e o LP “Pássaros da Amazônia”.

 marquezine# Aproveite para matar as saudades da Copa…

l) Vendo aquele Holanda x Argentina que você deixou gravando. Ou então Alemanha x Argentina, que você gravou de propósito por cima do Alemanha x Brasil.
2) Conferindo as 672 tabelas da Copa que você ganhou de brinde e verificando se estão todas preenchidas corretamente;
3) Revirando todo o seu lixo à procura daquela tampinha de Coca-Cola com os vencedores da Copa, que você não botou a menor fé.

 1320451694455# Reúna a família para, com a tevê finalmente desligada, entregar-se a jogos educativos e “atividades familiares”, como a assistente social e o delegado aconselharam. Uma atividade que pode manter sua família unida durante os insuportáveis minutos é sentar-se à mesa em torno de um mapa aerofotogramétrico do Litoral sudeste para discutir onde deve ficar a bois com o monumento a Ulysses Guimarães. Essas são apenas algumas sugestões, mas ninguém precisa ficar preso a estas opções. E quando sua imaginação se esgotar, sempre restam aquelas antigas atividades, como arrumar a biblioteca, refazer o calculo do imposto de renda nos ultimes dez anos, atualizar o caderno de telefones ou mesmo tocar uma bronha pensando na mulher do Flavio Rocha.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here