Um motorista foi parado por estar dirigindo em alta velocidade. Enquanto o policial escrevia a multa, ele notou alguns bastões coloridos no carro.
-Pra que servem estas coisas? – Perguntou o guarda.
– É que eu sou malabarista, seu guarda. Eu uso isto no meu show.
– Então mostra aí. – O policial pediu.
O homem pegou os bastões e começou a dar o show. Primeiro com três bastões, depois quatro , cinco, até sete de uma vez. Ele passava os bastões por cima, jogava de costas, tirava um pé do chão, enfim, deu o maior showzão.
Enquanto o cara estava dando o show passa por ali um outro carro com o motorista cheio de cana, mais pra lá do que pra cá. Ele olha o malabarista dando seu show pro guarda e fica assustadão.
-Meu Deus, eu tenho que parar de beber ! Esse tal do teste do bafômetro tá ficando cada vez mais complicado…

****
O sujeito vinha dirigindo por uma estranha quando cruza por uma placa: CACHORRO CHUPA PAU A UM QUILÔMETRO.
Ele estranha a placa , mas continua tranquilamente a sua viagem. Um pouco a frente, outra placa: CACHORRO CHUPA PAU A 500 METROS. Ele fica intrigado, mas continua sua viagem, até que uma terceira placa aparece: CACHORRO CHUPA PAU A 100 METROS. Curioso, o sujeito resolve parar pra conhecer esse fenômeno. Seguindo as indicações ele chega a uma casinha. Bate na porta e é atendido por um sujeito.
– É aqui que tem um cachorro que chupa pau?
– É aqui mesmo.
– Eu quero ver.
– Tudo bem. Totó, vem aqui! – Atendendo ao chamado do dono, chega o Totó, um vira-lata magrinho. O dono do canhorro pede ao sujeito para ele abaixar as calças.
– Agora Totó, vai lá e chupa o pau do moço!
O cachorro fica parado.
– Chupa o pau do moço, Totó! – Ordena o dono.
O cachorro nada.
– Chupa o pau do moço, Totó!
Totó fica parado.
– Totó, essa é a última vez que eu te explico como é que se faz, hein!

****
Um caminhoneiro vinha dirigindo por uma estrada deserta a noite. Ele já vinha dirigindo há trinta quilômetros sem cruzar com nenhum carro, a estrada na mais completa escuridão. De repente ele vê um clarão na beira da estrada. Uma luz fortíssima. Curioso, ele pára o caminhão e se aproxima devagar da luz intensa. Quando chega mais perto ele vê um ser contra a luz. Certamente um alienígena. Um ser estranhíssimo, com uma cabeça enorme, pernas muito curtas. O caminhoneiro respira fundo, se enche de coragem e se apresenta:
– Josinaldo, terráqueo, motorista de caminhão, fazendo contato.
O ser responde:
– Severino, cearense, motorista da Itapemirim, fazendo cocô!

****
 O padre e a moça estão na igreja.
– Padre, bota um pau na minha mão!
– Não, minha filha, com essa mão você vai fazer o pão que será ofertado ao senhor.
– Então, padre, bota um pau na minha boca!
– Não, minha filha, dessa boca sairão as orações para o Senhor.
– Então bota um pau na minha buceta!
– Não, minha filha, desse útero sairão os novos servos do Senhor…
– Então tira o pau do meu cu que tá doendo pra caramba!

****
Um sujeito muito religioso estava viajando pelo interior quando foi surpreendido por uma tempestade. O rio transbordou e alagou tudo e o religioso teve que se abrigar no telhado de uma casa. Um sujeito aparece num barquinho e oferece ajuda.
– Desce , meu amigo, entra no barco.
– Não, obrigado, eu vou ficar aqui porque Deus vai me ajudar.
O barquinho foi embora. Continuou a chover, a água já estava a dois metros de altura quando surge outro barquinho.
– Entra no barco, meu senhor.
– Não, eu vou ficar aqui. Deus em sua infinita sabedoria vai me ajudar.
Lá se foi o barco e a chuva aumentou mais ainda , a água já estava a cinco metros. Aparece outro barquinho.
– Vambora ,entra no barco, é a sua última chance!
– Não, vou ficar aqui porque eu sei que Deus vai saber como me salvar!
O barquinho foi embora , a chuva aumentou e a água atingiu o telhado matando o religioso.
Passa um tempo e lá está o religioso chegando ao céu injuriado.
– Pô, Deus, a gente reza a vida toda, dedica toda a vida ao Senhor e quando precisa, Você não aparece.
Então Deus responde :
– Não enche o saco, que eu mandei três barquinhos!

***
A madre-superiora reuniu todas as alunas do colégio de freiras para uma conversa sobre suas ambições para o futuro.
– E você, Catarina, o que você quer ser quando crescer?
– Eu quero ser prostituta, madre.
– Você quer ser o quê? – perguntou a madre assustadíssima.
– Prostituta! – Repetiu Catarina.
– Ah, que susto! – respirou aliviada a madre- pensei que você tinha dito protestante.

***
As freiras vão se confessar.
– Padre – diz a primeira – eu toquei no orgão de um homem.
O padre pergunta:
– Com que mão você tocou, minha filha?
– Com a direita.
– Lava sua mão direita com água benta e reza trinta aves-marias.
– Padre – diz a segunda – eu também toquei um orgão de um homem, mas com a mão esquerda.
– Lava a mão esquerda com água benta e reza trinta aves-marias.
Entra a terceira freira. O padre pergunta:
– Tens algum pecado para confessar, minha filha?
Nesse momento a quarta freira interrompe a confissão:
– Padre, por favor, deixa eu confessar primeiro porque eu não quero lavar a boca com a água que a irmã Soraia vai lavar o cu!

****
O padre e a freira iam pelo deserto em um cavalo. Depois de um tempo, o cavalo não agüenta o calor e morre.
– Irmã Maria – diz o padre – já que não vamos mesmo sair vivos daqui, eu acho que devíamos fazer nossos últimos desejos.
– Tudo bem , padre, qual é o seu último desejo?
– Ah, eu nunca vi uma freira pelada. Eu queria ver uma freira pelada,.
A freira tira o hábito e fica nua.
– E você, irmã, qual é o seu último desejo?
– Eu também nunca vi um padre pelado.
O padre também tira a sua roupa.
– Padre, o que é essa coisa comprida?
– Isso é um membro viril, irmã, que ao introduzimos no corpo dá vida!
A freira fica eufórica.
– Então mete ele logo no cavalo, pra ver se ele ressuscita e tira a gente daqui!

***
O papa já tinha terminado sua visita ao Brasil. Antes de ir embora ele resolve dar uma volta de carro. Todo mundo esperando ele sair de papa-móvel, mas o papa pega uma limusine e pede pra trocar de lugar com o motorista. Sua santidade assume a direção e sai mandando ver, pisa fundo. Quando ele já está no aterro a mais de 200 por hora um guarda pára o carro.
– Um minutinho, senhor que eu preciso ligar pro meu chefe.
O guarda pega o rádio e entra em contato com o comandante.
– Alô, capitão, tem um cara aqui super importante andando a mais de duzentos.
– Quem é- pergunta o capitão- vai dizer que é filho de ministro?
– Não, é mais importante.
– É o prefeito?
– Mais importante.
– O governador?
– Mais importante.
– Porra, quem é ? É o Fernando Henrique?
– Não, eu não sei quem é o cara, mas o chofer dele é o papa!

****
Era sábado, dia do banho do padre João. A jovem irmã Madalena já havia preparado a água e as toalhas exatamente do jeito que o velho padre gostava. Irmã Madalena foi também instruida para não olhar para o corpo nu do padre, fazer o que ele lhe pedisse e rezar.
Na manhã seguinte a madre superiora perguntou a irmã Madalena se o banho de sábado havia transcorrido direito.
– Ah, irmã – disse irmã Madalena – eu fui salva!
– Salva? Como assim? – perguntou a madre superiora.
– Bom, quando o padre João estava todo ensaboado , ele me pediu para limpá-lo, e enquanto eu estava tirando o sabão, ele guiou minha mão para o meio das suas pernas, onde ele disse que Deus guarda as chaves do paraíso. Então ele disse que se a chave do paraíso coubesse em minha fechadura, os portões do paraíso se abririam para mim e eu teria a salvação e a paz eterna. Então o padre João colocou a chave do paraíso na minha fechadura. Primeiro foi uma dor horrível, mas o padre disse que o caminho da salvação é mesmo doloroso e que a glória do senhor iria encher o meu coração de extase. E assim eu fui salva!
– Desgraçado! – berrou furiosa a madre superiora – Há mais de quarenta anos ele me diz que aquilo é a trombeta do arcanjo Gabriel e me obriga a ficar soprando!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here