por Paulo Salim.

Você, dona de casa e você, dono de casa, certamente já viveram este problema horrível para milhões de brasileiros comuns: o problema de ser apenas mais um. Ou menos. Ou mais ou menos. Enfim. Um zero à esquerda.

Será que você não merece ter o reconhecimento público, fazer algum sucesso, ter alguma fama, ou pelo menos um chocolate prestigio? Talvez você não mereça, pouco importa. O que importa é que você pode, pode sim, pode e no meu governo teria esse direito assegurado. O direito de não ter que se chamar até o fim João, José, Manuel ou Joaquim. Antes de morrer você pode escolher outro nome. Quem sabe Salim…

Não vou Ihe prometer nada agora, até porque você não me elegeu e, prometer por escrito é como jurar em nome de Deus e este Senhor não me deu procuração para isto. Mas já estou com entrevista marcada e se Deus quiser, Ele me da. Enquanto isto nos vamos seguir reclamando: da vida, dos outros candidatos, da esquerda, dos números da Sena e até de Deus. Porque ele já podia ter me dado esta procuração.

Na verdade, o segredo do sucesso são as reclamações. Mas não basta reclamar dos outros, é preciso dar motivo para que reclamem de você. E, disto, minha vida é um exemplo: para cada reclamação que fiz de alguém, este alguém fez trinta de mim. Depois que você começa a dar motivo, é fácil. Difícil é achar petróleo em São Paulo.

Talvez você pense que nosso exemplo não Ihe serve. Afinal você é um cidadão pacato e não dá motivo a reclamações: nunca chega tarde em casa, aluguel em dia, TV quase zero para alegria do moleque e, todo domingo, é de lei, visita sua mãe.

Por tudo isto você não entende quando sua vizinha te conta que sua mulher reclama do seu ronco. Pensando bem, sua vizinha reclama da altura da sua TV. Do colégio, seu filho só traz reclamações. E, sua mãe, com certeza, reclama que você só quer saber dela o que vai ser o almoço de domingo.

É isto mesmo, a reclamação é a alma do negócio.

Mas calma! Não se desespere e não perca tempo atendendo reclamações. Deixe que outros façam isto por você. Torne-se um empresário. Assuma seu negócio: contrate uma secretária, um assessor de imprensa, um boy, alguém que entenda de contabilidade e faça um balança gostoso, talvez uma massagista ou um programador, ou uma menina de programa… sei lá, porra! Sucesso é segredo. Pelo menos pra mim…


PAULO SALIM é candidato nato, tá sempre correndo atrás e toda quinta-feira escreve artigos para esta coluna, achando que se um for publicado é lucro.


Publicado originalmente na Revista Casseta Popular, nº 27, em 1990. Na coluna de Paulo Salim.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here