Há algum tempo atrás as coisas corriam bem melhores no nosso mundo. As pessoas sabiam muito bem o que era certo e o que era errado, o que era verdade e o que era mentira, o que era direita, o que era esquerda, etc…

Até que apareceu aquele tal de Albert Einstein, mostrando a língua para todo mundo e dizendo que tudo é relativo. A partir daí todos os valores da civilização começaram a desabar. Veio o tempo do “depende”, do “talvez”, do “pode ser” enfim, a “Era da Incerteza”.
Mostrar a língua em público já não era mais coisa de maluco, podia não ser… A relatividade extrapolou ao ponto de hoje até sérios órgãos de imprensa tentarem provar que ballet não é coisa de viado e que peixe cru é comida.

Já é tempo de rever certos conceitos, um tanto quanto ultrapassados. É hora de superar os radicalismos e restabelecer o rumo da história da humanidade, reconhecendo que existem sim algumas verdades absolutas e irrefutáveis. Como negar certas verdades que já fazem do domínio popular? Por exemplo: “Campari é uma merda! Agua tônica, também…” Você sabe, diga a verdade, é feio mentir. Você bebe para ser diferente… tudo bem, mas gostar? Ah, não gosta mesmo!

E aquele seu amigo que já foi viado? Ou aquele que é meio viado? Ora, vamos parar de papo brabo! Ninguém deixa de ser viado, ninguém é um pouquinho viado… Essa é uma das mais bem definidas verdades absolutas da humanidade. Vamos parar de enrolação, de uma vez por todas, deu o cu, chupou um pau, se roçou com um igual, ou pensou em fazer qualquer uma dessas coisas, é viado.

Viadão!

Sabemos que é difícil conviver com a ideia de que existem certas coisas rígidas, imutáveis. É duro… talvez por isso a gente tente se enganar às vezes, acreditando que dessa vez vai ser diferente, mas no fundo a gente sabe que é como acreditar que hoje o sol vai nascer verde. Todo mundo sabe, quando um amigo te chama para sair com ele, a namorada e uma amiga, é roubada. É sempre roubada! Não tem alternativa, mas você caiu nessa ontem e vai cair depois de amanhã…

Assim é a natureza humana, a gente sempre acredita que um dia tudo vai mudar. A humanidade é uma enorme torcida do Botafogo, achando que tudo vai dar certo no final, mesmo sem ter nenhum motivo para isso. Mas já é tempo de amadurecermos, vamos cair na real… por exemplo, todo treinador mineiro de futebol é um imbecil. Não adianta, é mais uma verdade incontestável. Chega de ilusão.

Vamos ver se você está pegando, responda rápido, o que o Botafogo, o Campari, a inveja e Niterói tem em comum? Isso! Gostei! Você pode até ser botafoguense ou niteroiense, mas a resposta veio na bucha! Isso porque com a verdade não se brinca, ela é instintiva, está dentro da gente. É hora de compreender que as verdades não estão aí só para atrapalhar a nossa vida, muito pelo contrário, em muitos casos podem nos ajudar a achar um caminho melhor para o mundo em que vivemos. As verdades nos ajudam a escolher melhor nossas amizades, nossas relações e, até mesmo, os nossos governantes. Por exemplo, todo cara que diz que tem orgulho de ser terráqueo é um babaca. Outro, quem não gosta de chocolate, batata frita e coca cola é mau caráter. Todo colecionador de revistas de informática é punheteiro. Viu? Viu como as coisas ficam mais claras, mais definidas? A relatividade só serve àqueles que amam a confusão, que vivem do obscurantismo. O estudo da verdade é o caminho para a evolução do mundo e, até mesmo, para a evolução individual. Você nunca mais vai sonhar com profissões impossíveis e esquisitas, depois de aprender que todo paisagista é o Burle Marx. Não é verdade? Diga outro…

Evidentemente não será possível encerrar o assunto e resgatar todas as verdades absolutas da história humana, nesse pequeno artigo. Os estudos da Teoria das Verdades Absolutas ainda estão em andamento, não é fácil recuperar valores tão profundamente enterrados pelos retrógrados e anti-evolucionistas. Mas, em algumas áreas, os estudos já estão bastante adiantados, como é o caso da cultura e do automobilismo.

Do Automobilismo:

Nessa área há verdades tão claras e tão antigas que mesmo a hipocrisia dos poderosos não conseguiu apagar, a não ser nas sociedades mais atrasadas, como o Ibirapuera e a Praça Saens Pena. Afinal de contas, todo mundo sabe que quem passa o dia furando o cano de descarga para que o carro faça mais barulho é completamente idiota, não é?

Mas, de repente, é quando umas verdades começam a aparecer tão claras como essa é que nós devemos desconfiar… Será que ela não esta aí de boi de piranha, para que a gente não repare coisas mais profundas? Observe, se a gente ficar só olhando para os imbecis que furam seus canos de descarga, provavelmente se esquecerá de perceber coisas mais importantes como, por exemplo, que todo assinante de Quatro Rodas é um pentelho!

Seja mais atento, olhe o mundo à sua volta. Você já reparou que todo cara que dirige um Puma é baixinho e careca? Pois é, são essas coisas que eles não querem que você veja… Se você continuar tão distraído nunca vai perceber que quem tem um Garfield pendurado no vidro do carro ou é completamente bobo ou é esparro da namorada.

Da Cultura:

Essa é uma área que os semeadores da confusão adoram. Reparem como a coisa funciona… Eles se arrumam todos e pagam uma fortuna para ir ao Teatro Municipal assistir à uma ópera. Você também paga, afinal de contas, está curioso para saber que diabo é isso. Ai eles todos fingem que gostam enquanto que você, que não sabe que é essa a onda. Não resiste e dorme. Pronto, o status que está mantido, eles entenderam a obra de arte, você não entendeu…

Percebe como a coisa seria diferente se uma pequena e absolutíssima verdade fosse reestabelecida? Ópera é chato, aliás, ópera é muito chato! Percebeu? Se você não andasse tão cooptado pela mídia reacionária, perceberia outras coisas fundamentais, que estão aí na sua cara.

Abra a sua cabeça! Pense! O que a ópera, o Paulo Brossard, o Beijoqueiro e o Teatro têm em comum? Você sabe, são uns pentelhos! Agora, vai em frente… complete a equação. Se o teatro é tão chato, por que é que tem público? Quem é que vai ao teatro? Isso! Você está melhorando… só vai ao teatro quem é ator, quem quer ser ator e quem é amigo do ator. Lembre-se da última peça que você foi assistir, aquela… daquele seu amigo… Não vamos falar em teatro infantil que aí já é baixaria.

Da cultura ainda teríamos muito a conversar, mas é melhor ir ficando por aqui, mas não sem antes reestabelecer uma verdade absolutíssima: Quem gosta de cinema nacional ou é da Embrafilme ou quer entrar na mamata. Não precisa nem explicar, né?

Conclusão:

Muitos estudos ainda vêm sendo realizados em outras áreas. No sexo, por exemplo. já foi provado que quando alguém pergunta se foi bom, ele nunca está interessado numa resposta sincera. No trabalho, nunca alguém se atrasou porque furou o pneu. E assim por diante. O importante é derrubar os castelos de hipocrisia construídos por esses que querem nos mascarar a verdade. Vamos viver na sociedade real e derrubar essa infame sociedade relativa!

Pense, observe, não deixe que eles continuem enevoando seus olhos com essas mentiras relativas. Fique atento, saia, vá a um supermercado, repare as verdades que existem claras e absolutas bem à frente dos seus olhos, mas atenção!
Cuidado! Não se esqueça… o supermercado mais perto da sua casa é sempre uma merda!


Publicado Originalmente na Revista Casseta Popular, nº 13, de 1988.

32
ao todo.

Deixe seu comentário: