Por Juca Filho e Mauro Wilson.

“O ovário vem caindo…”

(trecho de canção popular dos anos 30)

Pronto. Você já não é mais aquela garotinha ingênua de rabinho de cavalo na porta da escola. O tempo passou e você amadureceu. Aqueles detalhes que lhe pareciam tão imprescindíveis na juventude vão ficando cada vez mais distantes de sua realidade de mulher madura, quase podre. É o outono da sua vida: a bunda migra pro sul, os peitos, um para o leste e outro para oeste, e seu marido migra para outro apartamento com a melhor amiga da sua filha. Mas você resiste. Afinal de contas você não é mais aquela garotinha ingênua na porta da escola. Você agora é uma coroa mal-intencionada na porta da academia, uma fera, uma fêmea excitada que não tem mais regras que lhe prendem ou manchem a calcinha. Uma verdadeira loba. AUUUUUUUUUUUUUUUU!!!

O segredo é pensar positivo. Apesar do que dizem. A menopausa também tem seu lado fértil, senão como explicar o nascimento de tantas rugas, pneuzinhos e pés de galinha? Já que o resto não tem mais jeito, o importante agora é não deixar pelo menos a peteca cair… aqui vão algumas dicas fundamentais para você chegar numa boa aos anos 70. Senta aí, tira o sapatinho, relaxa e desfruta. Aliás, tira também a cinta-liga, a peruca, os pivôs e a meia anti varizes. Só não tira a lente de contato porque senão vai ficar difícil de ler, né…


MALHAR É FUNDAMENTAL

Ninguém consegue ficar realmente bem na sua idade sem dar uma malhadinha todo dia. Por isso, exercite-se sempre. Para não se sentir solitária, convença suas amigas e forme um grupo só de mulheres da sua faixa etária para a prática salutar e diária da malhação. Feito isto, mande ver: malhe o safado do seu ex-marido e a piranha da namorada dele, o gerente lindão do seu banco que não está nem aí pro seu assédio sexual e a perua do 702, que gastou 30 mil reais em plásticas e SPAs e está uma gata. Você vai ver como vai se sentir muito mais leve.

MANTENHA A CABEÇA JOVEM

Idade é um lance muito mais psicológico do que físico. Deixe de lado essa ideia que seu tempo já passou, que você é uma velha e que as loucuras de juventude já não lhe servem mais. Abandone o preconceito e se integre numa boa à jovem galera doidona do seu prédio. Se inteire das modas, das gírias e dos comportamentos. Mas, cuidado, não aceite tudo que eles forem lhe dando, principalmente se estiver aceso. Há sempre o perigo de você acabar conhecida como a “Vovó Chincheira” ou a “Titia Marofa”… vai ser meio complicado explicar na delegacia…

TENTE COMER SÓ O QUE É SAUDÁVEL

Agora que você se livrou daquele gorduroso do seu ex-marido, tome a decisão (pura ou on the rocks). Tente partir para uma comidinha mais saudável por exemplo, um triatleta, um surfista ou mesmo um jovem lutador de Jiu-jítsu. Se não der certo, o máximo que pode acontecer é o cara achar que você é uma coroa maluca, te derrubar no chão e te aplicar uma daquelas chaves agarradas que eles gostam de dar. Você vai adorar! Mesmo estrangulada, rolar no chão com aquele Deus Careca já é um lucro! E tem mais uma: enquanto você não bater, ele não sai de cima.


É isso aí, agora é com você. Basta acreditar e ouvir a voz do coração! Não ouviu? Então aumenta o volume do aparelho de surdez… seu destino não é a artrite, mas também está em suas mãos. É hora de libertar a loba! Vai fundo! AUUUUUUUUU!!!



Publicado originalmente na Revista Casseta & Planeta, nº 25.

26
ao todo.

Deixe seu comentário: