Meus caros (aliás, carí$$imos)…

recado-carissimo-militonto_cmanoel_casseta

Caro (aliás, carí$$imo) “militonto”,

Você só discute a existência ou não de crimes praticados por essa infeliz, porque o Cunha (antiquíssimo aliado, lembra?) fez o favor de aceitar o único pedido de impeachment que deixava de fora a Lava Jato e todas as outras (fora as “pedaladas”) irresponsabilidades e delinquências eleitoreiras (mal disfarçadas de política econômica) perpetradas pela “criatura”. Só crentes fiéis ou cúmplices acreditam (ou fingem acreditar) na balela que “ela não cometeu crime nenhum”.

O “governo” da madame foi criminoso como um todo: da “nova matriz” e da “contabilidade criativa” (que quebraram o país, famílias, empresas e empregos), passando pela farra das empreiteiras, pelo populismo tarifário, pelos marqueteiros e vários tesoureiros em cana até muito, muito mais. Essa senhora não deveria ter sofrido impeachment, essa senhora deveria estar na cadeia!

Quem diz que Dilma não cometeu crimes ou é cego, ou é tolo, ou é mal intencionado.

Dilma é mentirosa, fraudulenta, arrogante, aética, bandidaça e incompetente.

Nos livramos dela tarde.

No mais, vá chorar na cama que é lugar quentinho.

13
ao todo.

Xô! Se manda! Passa fora!

vida-publica-cmanoel_casseta

Manter a habilitação de Dilma para exercer cargos/empregos públicos, mesmo depois de cassada, sob o argumento que seria punição demais “impedi-la de trabalhar” (falaram até de “morte profissional”), além de ser uma decisão absurda por ser discricionária (Collor ficou inelegível e inabilitado por 8 anos) e suspeita, por manter aberta a possibilidade de refúgio em foros privilegiados, também confirma a total incapacidade da ex-gerentona de conseguir ganhar a vida ou descolar qualquer coisa na “vida real”, fora da tal “esfera pública”.

A bizarrice também serve como mais um exemplo das enormes diferenças entre os “dois mundos”: o privado e o público. Aqui, quem for incapaz ou medíocre o suficiente pra não encontrar nada fora do Estado, tem garantida a vaga estatal para continuar vivendo às custas do suor alheio.

Pra finalizar, as declarações de aliados de que seria cruel “ela” ficar impossibilitada “até de dar aulas numa universidade pública”, diz mais sobre o baixo nível das mesmas do que qualquer crítica mais contundente.

173
ao todo.