SALVE, NANDA!

Nesta semana o Brasil que foi às ruas protestar parou numa banca de jornais pra ver a Morena em outra novela. A Playboy já anunciou que está em seus capítulos finais e agora botou o Ibope da rapaziada pra subir, mostrando a gostosa da Nanda Costa peladona. Mas o povo anda realmente muito revoltado, nada mais agrada às massas. Um simples ensaio fotográfico de uma boazuda provocou uma verdadeira revolta popular. Uma horda de baderneiros saiu depredando bancos, pichando carros, saqueando lojas só porque a Nanda Costa não aceitou fazer merchandising da Gilette.

As fotos da atriz provocaram uma polêmica cabeluda e serviram de desculpa pra muito marmanjo chegar em casa com sua revista em punho.

–       Querida, eu só comprei porque tá todo mundo falando! Eu não podia ficar desenturmado nas conversas lá do boteco.

E assim levava o exemplar para a biblioteca do banheiro.

No twitter e no facebook  surgiu um emaranhado de críticas e ironias, gente com espírito de madeireiro, exigindo a todo custo a devastação da mata atlântica da Nada Costa. Comentários nada adequados aos tempos ecologicamente corretos que vivemos. A atriz mostrou como tem pentelho nesse mundo. Esse tipo de censura é natural quando vindo das mulheres. Afinal, elas estão sempre prontas pra achar defeito umas nas outras.

Mas alguém que se considera macho ficar falando mal da relva feminina, faça me o favor! Isso é coisa de cabeleireiro frustrado, de jardineiro fracassado. Um sujeito que tem nojinho da cabeleira frontal de uma moça não merece respeito. Tá certo que muitos homens curtem uma pelada, mas é preciso saber apreciar a diversidade. Louras, morenas, ruivas, fios longos ou aparadinhos, lisos ou encaracolados, os pelos têm o seu valor. Temos que preservar a multiplicidade de estilos e tendências, evitar que todas sejam iguais perante a lei.

Abaixo a ditadura depilada! Não podemos aceitar que o visual da xoxota seja padronizado. Muita gente acha que só um tipo de periquita é aceitável, aquela completamente raspada. Este visual se popularizou com os vídeos pornôs que enfatizam o enquadramento ginecológico, dirigido ao público que só consegue se masturbar vendo o útero da criatura. É preciso dar valor ao mistério, às reentrâncias ocultas, que tornam o banho de cachoeira na floresta um prêmio para quem percorreu a trilha certa e chegou lá.

Além do mais, o ensaio da Nanda Costa foi produzido em Cuba. E não tem como ir à Cuba e não ver a barba de Fidel!

* (foto by @nandacostareal)

5 Comentários

  1. César H.   •  

    Concordo! Pura frescura da “Polícia da Moda” em protestar por causa dos pelos POBIANOS da pobre Nanda Costa.

    Eu acho ótimo! Chega de repressão!

  2. Cleyton   •  

    Muito bom..poesia pura.

  3. Daniel LM   •  

    Ela fica linda com muito cabelo careca peludona despenteada, com moicano com bigodinho do hItler, peludona sem aparas, e que disser o contrario é porque não gosta muito da fruta!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *