ROLEZINHO: PODE OU NÃO PODE?

O garotão caprichou no visual: bermudão Cyclone, tênis Nike Shox, cordão de ouro e boné Quicksilver. Queria fazer sucesso com as novinhas, dessas de cabelo na chapinha, calça legging e blusinha Bad Cat. Deu uma olhada no Facebook e descobriu que uma galera ia se encontrar no shopping. Foi dos primeiros a chegar e logo foi barrado pelo segurança.

–      Ei, ei, ei. O que você veio fazer aqui?
–     Ué, isso não é um shopping?
–     Isso mesmo.
–     Então, vim me divertir um pouco, comer no Mac Donald’s, beijar umas meninas…Pode não?
–     Depende. Você veio sozinho?
–     Vou encontrar uns amigos.
–     Quantos?
–     Sei lá, uns três mil, talvez. O pessoal confirma que vem no face mas na hora acaba furando. De repente vem só uns quinhentos…
–     Vão comprar alguma coisa nas lojas?
–     Vamos dar uma volta, ilhar uns bonés, uns pisantes.
–     Uma volta? Você quer dizer dar um rolê?
–     Eu?! De jeito nenhum, me’irmão! Sou carioca, rapá! Rolê é coisa de paulista. Eu só dou rolé.
–     Então tá querendo armar um rolezinho no shopping?
–     Isso quem tá falando é o senhor. Só quero dar um tempo, azarar umas gatas e correr pelos corredores cantando funk.
–     Por que vocês não correm na praia?
–     Se a gente correr na praia é arrastão. Além do mais, tá o maior calor e aí dentro o ar condicionado é geladinho.
–     Vocês só vão correr,  criar tumulto, assustar as madames?
–     Isso mesmo.
–     Não vão roubar nada, não vão quebrar nada?
–     Não, é só tocar o zaralho na paz.
–     Mas assim vocês complicam o meu lado. Um bando de neguinho de banho tomado entra no shopping, não rouba nada, não quebra nada, como é que eu posso enfiar o cacete em vocês?
–     Pô, o senhor me desculpa atrapalhar o seu serviço, mas a gente não pretende cometer nenhum ilícito.
–     Nada disso! Que historia é essa de juntar um bando de pobre no shopping e não fazer uma cagada? Qual é a de vocês? Afinal, é passeio,  é zoação, é protesto? Vocês têm que se definir! Tão muito bundões! Do jeito que essa coisa tá, a mídia fica confusa, é gente contra, é gente a favor…ninguém tá entendendo nada! Fala com teus coleguinhas que assim não dá. Tem que fazer umas merdas, saquear loja, assaltar perua, estuprar patricinha…Aí a gente vai poder descer a porrada em vocês numa boa.
–     Mas…enquanto isso, a gente pode ou não pode dar um rolezinho?
–     Agora não, dá um tempo por enquanto. Daqui a pouco  acaba o meu turno e não suja pro meu lado.
–     Mas a gente tá com fome.
–     Recolhe os pedidos dos seus amigos que eu libero pra você ir até a praça de alimentação encomendar tudo pra viagem. Vai por mim: vocês vão ficar mais à vontade aqui fora.

11 Comentários

  1. roberto horta   •  

    Estes garotos poderiam fazer um “rolezinho social”, isto é, ajudando os mais necessitados e carentes que não andam de tênis Nike e bonés de marca.

  2. josé menezes   •  

    desde que não tenha baderna. Vivemos num pais livre

  3. olga lustosa   •  

    Também entendo o rolezinho com certo bom humor. Não consegui ver o monstro que estão armando.

  4. Saudações Botafoguenses,

    Estou recolhendo textos, em diferente formatos literários, para trabalhar “os rolezinhos” junto ao meus alunos da Educação de Jovens e Adultos, tanto na modalidade presencial quanto a distância/on line, Somos pais, filhos, tios, avós, professores, manicures, copeiros, garçons, seguranças, comerciários também nos shoppings, motoristas e muito mais, somos cidadãos desse cidade e do Brasil.

    Hélio, pedimos a sua licença para utilizarmos o seu texto. Na verdade, com toda sinceridade, estamos lhe comunicando que vamos fazê-lo. Só que “pra manter o respeito” achamos que esse é o caminho mais digno.

    Já que estamos falando em dignidade, vamos levantar essa questão também. Afinal, a sociedade política e a mídia da “Terra papagalli” costuma manipular e escamotear as implicações dessa ação e vivencia.

    Como as aulas começam somente em fevereiro, convido o amigo Botafoguense para uma visita aos blogs das escolas e ao meu também.

    Grande e forte abraço,
    Marcos

  5. Gustavo   •  

    GENIAL HAHAHAHAHAHAHAHAHAH

  6. Paulo   •  

    E Rolezinho nas bibliotecas ? Galerinha “Excluída” não quer?
    Bibliotecas são lugares de exclusão intelectual.
    E aí mano? Vamos manifestar lendo uns livros ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *