O GRAMADO DO ADVERSÁRIO É MAIS VERDE

O Brasil é uma nação bipolar. Num momento tem certeza de que vai ser hexa. Quinze minutos depois não tem dúvidas de que não passa do próximo jogo. Coloca uma lente de aumento nos problemas de forma que os torna intransponíveis. Depois de superados, considera tudo uma bobagem. Sem falar no complexo de viralatas que não nos larga.

Olhamos os possíveis adversários com reverência e complexo de inferioridade. São invencíveis, infalíveis, não choram, têm meio campo consistente, craques inquestionáveis. Eles também têm seus pobremas.

Cinco dos oito sobreviventes garantiram suas vagas na prorrogação. A Holanda derrotou o México, mas até os 40 do segundo tempo estava a caminho do balcão da KLM. A França custou pra tirar a Nigéria da Copa. Só a Colômbia venceu tranquila o Uruguai. Todas as favoritas tropeçaram em algum momento e ouviram resmungos de suas torcidas. O torcedor tem um time ideal na cabeça, um escrete do passado que pode não ter ganhado nada, mas está guardado na memória afetiva. O que entra em campo nunca chega aos pés do que está na lembrança. E essa fantasia não é um privilégio nosso. Torcedores da França, Alemanha, Argentina e Holanda também pensam assim.

Estamos todos na briga pelo título, todo mundo quer ser campeão. Não vamos levar o título porque precisamos mais, porque as crianças das enchentes precisam ter uma alegria ou porque não temos estrutura emocional para uma derrota. Vamos levar se jogarmos mais. E se tivermos sorte – ela também conta.

Dá pra ganhar. Mas como diria Milton Nascimento, “é preciso ter garra, é preciso força, é preciso ter gana”. Quer dizer, Gana não, que essa já dançou.

Vamos parar de achar que só os outros podem levantar a taça. Tá tudo igual. A Argentina depende do Messi, a Holanda depende do Robben, a França depende do Benzema. Por que não podemos depender do Neymar? O problema é depender da psicóloga!

 

3 Comentários

  1. aldo   •  

    Futebol é uma caixinha de lenço!

  2. Tarciso   •  

    rapaz se for por isso ae entao melou pq o Neymar ja era…mas eu acho que mesmo assim ainda rola, dá pra ser campeão sim! Vai la Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *