MUAMBEIROS BRASILEIROS TRAZEM NEVE DE NOVA IORQUE

Neve Iorque, urgente!

Esqueçam I-Phone 6, Tablets, pau de selfie, vestidos da Prada, calças da Gap ou calcinhas da Victoria Secrets. Os turistas brasileiros que viajaram para os Steites estão chegando no Brasil com uma bagagem original. Nos dias da friaca desesperadora, os shoppings fecharam, mas nem por isso eles mudaram os hábitos, saíam cedo do hotel e voltavam no fim da tarde com as sacolas carregadas de neve. Eles estocam suas malas no frigobar até a hora do embarque. Despacham os volumes maiores e, no lugar dos tradicionais ursos de pelúcia, ocupam os bagageiros do avião com bonecos de neve, mochilas e bolsas de mão geladinhos.

  • Acho que dessa vez vou faturar mais do que ano passado. Quero vender meu estoque de neve no Rio, onde ninguém aguenta mais aquele calorão. Se por acaso, durante a viagem a muamba derreter, desço em Cumbica e vendo tudo para o Alckmin. A Cantareira vai voltar a subir e com água americana, que é muito melhor que a do rio Tietê. – declarou uma senhora que se dedica há mais de 10 anos à importação informal.

Os contrabandistas estão tranquilos, pois sabem que na Alfândega não há limite para o ingresso ilegal de neve. Além disso, eles não precisaram fraudar as notas fiscais, já que descolaram a mercadoria de graça nas ruas. Uma muambeira, porém, lamentou que o “blizzard” não tenha sido aquilo tudo que a imprensa e o governo americano previram.

  • Assim que o noticiário alardeou a nevasca recorde, comprei malas extras e vários daqueles sacolões de lona. Mas não tinha neve pra encher todas elas. E agora, Obama, como que a gente fica?

Uma colega de profissão discorda:

– Essa senhora está reclamando de barriga cheia. Com o calor que está fazendo, a neve vai vender feito água no Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *