CADÊ TODO MUNDO?

20160419113415

17 de abril foi um dia histórico para os brasileiros. Pela primeira vez todos puderam ver com detalhes o nível da gentalha que nos representa. Sessão do Congresso é como espinha na bunda: só os mais íntimos podem ver, senão dá a maior vergonha.

Muitos não param de comemorar o aumento do desemprego na capital fuderal. Outros não param de chiar e gritar que não vai ter golpe. O fato é que Dilma, a quase futura ex-presidenta sapiens, agora está liberada pra dar suas pedaladas por Brasília à vontade, pois não tem mais que bater ponto no Palácio do Planalto.

Agora falta investigar a propina que a maioria dos deputados recebeu em tintura pra cabelos. Quem financiou o implante do Renan? Quantos litros de óleo de peroba o Eduardo Cunha depositou na Suíça? Falta denunciar o patrocínio de Viagra que o Temer cobra pra manter o casamento com a novinha. Falta saber por que o Bolsonaro nunca foi torturado na Praça dos Três Poderes. E por que Jean Wyllys não está na equipe brasileira de cuspe à distância na Olimpíada.

Mas nada está resolvido. Aliás, falta muito. Faltam muitos! E as empreiteiras já começaram a se organizar para construir mais cadeias superfaturadas. Precisamos botar muita gente em cana para que o Brasil tenha um faturo melhor.

1.3mil
ao todo.

2 Comentários

  1. Hélio,

    Ainda vale o samba de Noel Rosa intitulado: “onde está a honestidade?”.
    Até quando? Até quando?!

    fraterno abraço
    Marcos

  2. Fatima Augusta   •  

    Foi uma votação realizada com o intuito de combater a corrupção… Ops! Não. Era contra as tais pedaladas fiscais. Ué, mas nos discursos dos nossos paladinos da justiça honestíssimos pouco se falou sobre elas. Agora homenagem as mães, filhos, netos, papagaio… Tomara que tenhamos opções melhores em quem votar nas próximas eleições. Está difícil!

Deixe uma resposta