UMA PALAVRINHA ESTÁ ACABANDO COM O PAÍS

palavrinha_lapena_casseta

Ao contrário do povo brasileiro, nosso vocabulário é muito rico. São mais de 430 mil palavras. Um delas, porém, tem nos causado graves problemas. Não, não estou falando de “corrupção”. Não é substantivo, nem adjetivo. Trata-se de uma conjunção. A conjunção adversativa “mas“.

O país seria outro se ela não existisse. Senão, vejamos:

“Ele é um policial honesto, mas tem que achacar os cidadãos porque ganha muito pouco”.

Ou…

“É um partido que preza a ética, mas teve que desviar verba para financiar as campanhas eleitorais”.

Ou…

“Precisamos enxugar a máquina pública, mas tenho que dar um aumento pro funcionalismo pra governar em paz”.

Ainda…

“Sou a favor da Lei Seca, mas vou dar uma olhada no aplicativo porque tomei um porre e vou dirigir”.

Recentemente essa palavrinha dominou com força os jornais e as rodas de conversa. Bastava falar do estupro coletivo e lá estava ela.

“Trinta e três homens fizeram sexo com ela, mas foi consentido.”

“Foi estupro, sim, mas viu o shortinho que ela tava usando?”

“Foi estupro sim, mas ela ficou grávida aos 13 anos.”

“Foi estupro coletivo, mas não foram 33 homens de jeito nenhum!”

A conversa vai bem, até tropeçar no “mas”. Aí o papo muda de rumo e descamba. O sujeito que tinha uma opinião razoável resolve usar a conjunção e estraga tudo.

Por que não abolimos o “mas” da língua portuguesa? Temos muitas palavras, uma a menos não vai fazer falta. E a vida pode ficar bem melhor.

Esqueça o “mas“. O país agradece.

241
ao todo.

6 Comentários

  1. Boa tarde. Esta conjunção, na minha opinião, não pode ser abolida da LP pois ela também funciona como uma esperança.” O país está em crise, mas há de melhorar”. É claro que os seus exemplos foram todos bem empregados e próprios para a explicação.

  2. Lauro   •  

    Pra que acabar. É só deixar de usar, em discussões amadoras.

  3. Luis Vieira   •  

    Bom demais o texto, me amarrei… mas… mas nada, parabéns

  4. Angelo   •  

    Perfeito Hélio.Eu fava disso ontem(não com sua qualidade,obvio) e acrescentaria a palava PODERÁ:Réu confesso PODERÁ ser condenado a 20 anos;Empresa PODERÁ ser multada em R$ 1.000.000,00;Deputado PODERÁ ser cassado…e por aí vai.Abraço!

  5. Pedrinho FE   •  

    Pior que tirar o “mas”… é quando alguns o trocam pelo “mais”…
    Precisamos de “mais” uma propina para continuar…
    Outra colocação que poderia ser também discutida o seu uso… “pelo menos”.
    Nos enunciados de situação negativa, como por exemplo… caiu o avião e morreu “pelo menos” 30 pessoas…
    quem sabe se usasse algo como …
    caiu o avião e morreu “cerca de” 30 pessoas…
    por aí… por aí vamos com a língua portuguesa.
    #Pedrinhofe

Deixe uma resposta