TÁ FALTANDO ELÁSTICO!

Um depoimento estarrecedor. Foi como um agente da Operação Lava-Jato definiu o testemunho de Antonio Barusco Duque Youssef, CPF 171.171.171-00, que pediu para não ser identificado. Num interrogatório secreto na sede da PF, transmitido pelo Youtube, o delator explicou por que parou de roubar:

– Está faltando elástico pra amarrar tanto dinheiro!

O dedo-duro picareta correu todas as papelarias do Planalto Central e nada.

– O mercado de elásticos está muito aquecido, porque esse esquema de corrupção em Brasília é todo em dinheiro vivo. E não é só o dinheiro que é vivo!

Contou que, no começo, guardava a bufunfa embaixo do colchão, mas o volume ficou tão grande que passou a ter fortes dores nas costas. Então, resolveu arrumar as notas em bolinhos de cem milhões de reais. Ainda assim, não conseguiu dar jeito.

Sem saber o que fazer com tanta grana, o criminoso começou a receber conselhos. Muita gente mandava ele enfiar o dinheiro no rabo. Ele tentou, mas não deu certo.

– O pessoal não entendia: era muito dinheiro mesmo.

Com a maior cara lavada, o picareta admitiu ter recebido dinheiro sujo durante anos.

– Qual é o problema de receber uma nota preta? Prefiro ser chamado de corrupto do que de racista!

 

 

 

RODÍZIO DE CORRUPTOS

A corrupção no Brasil só não passou dos limites porque alguém molhou a mão dos institutos de pesquisa que estão aliviando nos dados. Mas o povo está sentindo que a coisa saiu do controle. Os jornais não param de denunciar escândalos. São tantos que, ao chegar na terceira página, não é possível lembrar das falcatruas que estavam na capa. Ninguém mais sabe se é a primeira vez que ouve falar em determinado escândalo ou se é apenas a sequência, a segunda temporada de uma série de roubalheiras mal recebida pelo público e pela crítica.

Para moralizar um pouco a baixaria, o governo decidiu instituir o rodízio de corruptos. Os bandidos com CPF de final par poderiam realizar suas fraudes às segundas, quartas e sextas. Os de final ímpar, às terças, quintas e sábados. Ainda não foi decidido se aos domingos estão todos liberados para meter a mão ou se terão o dia para curtir o fruto dos desvios.

A Polícia Federal declarou recentemente que sua dificuldade não é mais investigar e prender os meliantes. Seu maior problema atualmente é inventar novos nomes para suas operações. Lava-Jato, Peter Pan, Ramsés, Satiagraha… Haja imaginação! A PF esgotou sua capacidade criativa. Por isso, passará a usar um conteúdo colaborativo. Assim, pedirá a cada cidadão envolvido em algum “malfeito” que já vá pensando num nome maneiro para batizar a operação que vai botá-lo atrás das grades.

SELANDO A PAZ

pombos

 

Parou, né?

Parou.

Na paz?

Claro.

Essas eleições foram um saco. Muita agressividade.

De ambas as partes.

Pois é. Mas vocês não deviam ter começado.

Nós? Só reagimos às provocações que vocês fizeram.

Reagiram com mentiras e calúnias.

Alto lá! Só divulgamos o que todo mundo sabia, inclusive a sua candidata.

Minha candidata não sabia de nada. Aliás, o seu também. Nem sabia onde fica Minas.

Vamos parar?

Vamos parar. Mudando de assunto. O dólar subiu, né?

Mas já baixou.

Claro, vocês elevaram os juros, o que juravam que nós íamos fazer.

Tá reclamando de quê? Fizemos isso pra agradar aos eleitores do seu candidato.

Não venha agora culpar a gente! Só falta agora acabar com o Bolsa Familia, que vocês disseram que era o nosso plano.

O quê? Defendendo o Bolsa Família?

Claro! Fomos nós quem criamos!

Ah, para com isso!

Tá bom. Parei.

Parei também. Vamos falar de alguma coisa que não dê discussão.

Horário de verão.

A gente ganhou em todos os estados que têm horário de verão. Deve ser coisa da mídia golpista, né?

Não, senão vocês ganhavam em Minas e no Rio também… Aliás, o candidato da mudança vai mudar pra onde? Pro Espírito Santo?

E sua candidata, vai entrar pro Pronatec, pro Senai? Vai fazer um curso profissionalizante pra dirigir o país?

Não fala em dirigir perto do seu candidato, que perdeu a carteira na Lei Seca.

Melhor parar, a gente vai acabar se desentendendo.

Tá bom. Parei.

Também parei.

Paz?

Paz.

Coxinha!

Petralha!

Ela apaga a luz e dorme. O casal continua buscando a paz. Mas por enquanto, sexo, nem pensar!

 

 

A DÚVIDA DOS INDECISOS

Antigamente as pessoas seguras e convictas eram as mais procuradas para expor seus pontos de vista. No segundo turno desta eleição, a coisa está diferente. Com tudo tão embolado nas últimas pesquisas, ninguém está nem aí pra quem já decidiu seu voto. A moda agora é ouvir a voz dos indecisos.

Mas eles são muito inseguros, falam baixo, pra dentro. Ninguém sabe o que querem os indecisos, nem eles.

No próximo debate, terão a chance de tirar suas dúvidas. Mas os candidatos discutem seriamente com seus assessores se devem ou não responder às perguntas deste tipo de eleitor. Afinal, um candidato cheio de certeza pode conquistar o voto dos indecisos?

Vejam as 10 perguntas dos indecisos que vazaram e já estão em todos os sites de fofoca:

1-    Açúcar ou adoçante?

2-    Álcool ou gasolina?

3-    Débito ou crédito?

4-    Par ou ímpar?

5-    Clítoris ou clitóris?

6-    No seu governo, quem vai ser atendido primeiro no SUS: as vítimas da seca ou as vítimas da enchente?

7-    O candidato (ou candidata) é a favor do aborto ou da pena de morte para homofóbicos que nascerem sem cérebro?

8-    Candidata Dilma, é verdade que a senhora pretende criar o Ministério dos Indecisos?

9-    Candidato Aécio, se o senhor for eleito, quais os seus planos para acabar com os indecisos do país?

10-Esta pergunta vai pro Aécio. Quer dizer, pra Dilma. Não, pro Aécio mesmo….ou pra Dilma? Vocês podem esperar um pouquinho?

 

E você, já decidiu qual das perguntas acima merece ser respondida ou também está em dúvida?