CADÊ TODO MUNDO?

20160419113415

17 de abril foi um dia histórico para os brasileiros. Pela primeira vez todos puderam ver com detalhes o nível da gentalha que nos representa. Sessão do Congresso é como espinha na bunda: só os mais íntimos podem ver, senão dá a maior vergonha.

Muitos não param de comemorar o aumento do desemprego na capital fuderal. Outros não param de chiar e gritar que não vai ter golpe. O fato é que Dilma, a quase futura ex-presidenta sapiens, agora está liberada pra dar suas pedaladas por Brasília à vontade, pois não tem mais que bater ponto no Palácio do Planalto.

Agora falta investigar a propina que a maioria dos deputados recebeu em tintura pra cabelos. Quem financiou o implante do Renan? Quantos litros de óleo de peroba o Eduardo Cunha depositou na Suíça? Falta denunciar o patrocínio de Viagra que o Temer cobra pra manter o casamento com a novinha. Falta saber por que o Bolsonaro nunca foi torturado na Praça dos Três Poderes. E por que Jean Wyllys não está na equipe brasileira de cuspe à distância na Olimpíada.

Mas nada está resolvido. Aliás, falta muito. Faltam muitos! E as empreiteiras já começaram a se organizar para construir mais cadeias superfaturadas. Precisamos botar muita gente em cana para que o Brasil tenha um faturo melhor.

1.4mil
ao todo.

FOI DEUS QUE TE DEU, CUNHA?

deus-que-me-deu_lapena_casseta

Apesar de todas as evidências de mão na cumbuca, o deputado Eduardo Cunha continua negando que tenha dinheiro na Suíça. E ele tem razão, o dinheiro não é dele mesmo, é nosso.

Mas, a Polícia Federal tem uma prova irrefutável. Ele foi visto circulando com um Porsche Cayenne com o adesivo “Foi Jesus.com que me deu”, numa referência à sua empresa que depositava religiosamente uma nota preta na sua conta secreta.

O carro chamou atenção, não pelo modelo, mas pela frase no vidro traseiro. Ora, todo mundo sabe que Deus só dá carro fuleiro para seus fiéis. É só dar uma olhada na frota com tais dizeres que circula pelo país.

O deputado está com o cunha na mão.

Quem tem Cunha tem medo.

 

554
ao todo.