O BRASIL E OS NÚMEROS

Captura de Tela 2015-04-12 às 19.56.10

Brasileiro é mesmo ruim de número. Pra todo lado que olhamos, só tem problemas. As contas públicas são um desastre. É uma questão de receita menos gastos, mas o governo não sabe fazer conta de subtrair. Sabe subtrair, mas não sabe fazer conta.

O povo também não domina a matemática. A mostra disso é a quantidade de negativados no país. A maioria não acredita que sua dívida seja a soma das suas despesas. E fazê-las caber no orçamento doméstico é como comprar um sapato 36 para um pé número 45.

Mas a coisa pega quando se trata de manifestações. Ao contrário da polícia, os números nunca batem. (Tá, tá! Eu sei que os protestos foram pacíficos, sem violência, só não consegui evitar o jogo de palavras).

O protesto de 12 de abril na Av. Paulista reuniu 250 mil pessoas, segundo a PM. De acordo com o Datafolha, foram 100 mil pessoas. Já os organizadores afirmam que 800 mil manifestantes estiveram presentes. Independente de quem tenha razão, foi muita gente. Mas as diferenças de avaliação são gritantes. Acredito que só vamos saber o número exato de pessoas numa passeata no dia em que botarem uma roleta na entrada da avenida. Ou quem sabe uma lista de presença. Talvez, passeata com caderneta, que deve ser entregue na chegada e será distribuída no final do encontro.

Outra solução: os organizadores contratam um estagiário e lhe dão uma caneta Pilot. O sujeito percorre a passeata contando as pessoas e marcando um “x” na mão do manifestante para evitar erros.

Enfim, existem meios de evitar esse disse-me-disse pós-protestos. Assim, ao invés de passarmos a semana discutindo quantas pessoas efetivamente foram às ruas, teremos tempo para debater as propostas e reivindicações apresentadas. Fica a dica.

GENTE INGRATA!

manifestacaoAo contrário do que muitos pensam, as manifestações de domingo foram a prova do indiscutível êxito do governo Dilma e da administração PT nos últimos 13 anos. Multidões de coxinhas foram às ruas em diversas cidades do país. Só em São Paulo, mais de um milhão de pessoas abriram mão de ir para os clubes jogar golfe para se acotovelarem na avenida Paulista.

Elite branca de todas as cores, ricos de todas as classes sociais protestando contra o governo. Nunca antes na história esse país teve uma classe dominante tão numerosa, fruto das ações sociais do governo, ainda que isso tenha custado o crescimento da dívida pública.

Afinal, o que querem todos esses privilegiados? O subsídio ao diesel permitiu que fossem aos protestos em seus carrõs SUV. Aqueles que quiseram dar uma de povão, tiveram transporte público eficiente. Provavelmente boa parte desses milionários estão envolvidos em algum esquema de corrupção da Petrobras. Na certa foram às passeatas para disfarçar a condição de burgueses.

Mas rico é assim mesmo, nunca está satisfeito com o que tem.

A DÚVIDA DOS INDECISOS

Antigamente as pessoas seguras e convictas eram as mais procuradas para expor seus pontos de vista. No segundo turno desta eleição, a coisa está diferente. Com tudo tão embolado nas últimas pesquisas, ninguém está nem aí pra quem já decidiu seu voto. A moda agora é ouvir a voz dos indecisos.

Mas eles são muito inseguros, falam baixo, pra dentro. Ninguém sabe o que querem os indecisos, nem eles.

No próximo debate, terão a chance de tirar suas dúvidas. Mas os candidatos discutem seriamente com seus assessores se devem ou não responder às perguntas deste tipo de eleitor. Afinal, um candidato cheio de certeza pode conquistar o voto dos indecisos?

Vejam as 10 perguntas dos indecisos que vazaram e já estão em todos os sites de fofoca:

1-    Açúcar ou adoçante?

2-    Álcool ou gasolina?

3-    Débito ou crédito?

4-    Par ou ímpar?

5-    Clítoris ou clitóris?

6-    No seu governo, quem vai ser atendido primeiro no SUS: as vítimas da seca ou as vítimas da enchente?

7-    O candidato (ou candidata) é a favor do aborto ou da pena de morte para homofóbicos que nascerem sem cérebro?

8-    Candidata Dilma, é verdade que a senhora pretende criar o Ministério dos Indecisos?

9-    Candidato Aécio, se o senhor for eleito, quais os seus planos para acabar com os indecisos do país?

10-Esta pergunta vai pro Aécio. Quer dizer, pra Dilma. Não, pro Aécio mesmo….ou pra Dilma? Vocês podem esperar um pouquinho?

 

E você, já decidiu qual das perguntas acima merece ser respondida ou também está em dúvida?

 

 

 

CONSPIRAÇÕES

Todo mundo tem uma explicação para o que aconteceu nessa Copa.

A versão mais divulgada no facebook envolve uma trama intrincada. A Nike pagou centenas de milhões de dólares ao Brasil pra deixar a Copa nas mãos da Alemanha que passa por grave crise econômica, tadinha. É uma hipótese difícil de acreditar. Por que a Nike pagaria uma fortuna pra entregar o Mundial à Adidas?

Mas claro que pode haver conspirações. Essa Copa pode muito bem ter sido comprada pela própria CBF. Ela pagou pra perder o hexa e assim desvincular sua imagem do governo Dilma que pretendia usar o torneio como trampolim para a reeleição.

Também pode ter sido negociada pela presidente Dilma. Depois de levar uma vaia na abertura, decidiu se vingar do povo. E armou para que a goleada humilhante ocorresse em Minas, terra do Aécio, seu maior opositor. Dilma e o PT podiam muito bem não querer que a vitória em campo ofuscasse a realização do evento, sem o caos previsto pela oposição.

E se o Felipão, de saco cheio de ser espinafrado por torcedores e cronistas, aceitasse fazer corpo mole e entregar o Mundial? Por isso não treinou o time e ainda passou videos de crianças carentes e remelentas pra aumentar a culpa dos jogadores milionários, que entrariam em campo com o moral baixo e muito sensibilizados? Felipão poderia receber uma nota preta por isso. Ou até pagar, vai saber como essas coisas funcionam…

O atual presidente da CBF José Maria Marin, em complô com o futuro Del Nero, também teriam interesse na derrota do Brasil. Dessa maneira poderia substituir o coordenador técnico Parreira pelo ex-golero e empresário de jogadores Gilmar Rinaldi. Os três rachariam a comissão dos futuros convocados que fossem vendidos para grandes clubes europeus.

O russo Vladimir Putin pode ter pago uma grana pro Brasil perder a Copa, já que não vai ter condições de armar uma seleção competitiva até 2018 e ganhar em casa o título, como fizeram a Argentina em 78 e a França em 98. Sabe que vai quebrar a corrente.

Enfim, não faltam explicações plausíveis para quem não acredita na hipótese do Brasil ter jogado mal pra cacete e a Alemanha, jogado muito bem.

Pronto. Agora vamos mudar de assunto.