SEXO FRÁGIL?

Dizem que a mulher é o sexo frágil. Mas há muito tempo, o Erasmo Carlos já desmentiu essa balela. Como é que nós, os machos, que não suportaríamos a um único parto, podíamos repetir uma coisas dessas? Homem não aguenta nem uma unha encravada! Se a garganta inflama, pede dispensa do trabalho. Toma remédio pra febre quando a temperatura atinge 37 graus! Se a gente menstruasse, todo mês faria uma transfusão de sangue… Por que então esse papo de “sexo frágil”?

A razão é uma só: para continuarmos explorando as mulheres. Basta ver as estatísticas. Os homens ganham mais do que as mulheres em quase todas as profissões, sejam trabalhadores braçais ou universitários. Na periferia das grandes cidades, a maioria dos lares é chefiado por mulheres. O malandro faz a cria, depois sai pra comprar cigarro e não volta mais. E ela que se vire para cuidar da criança e correr atrás do prejuízo.

Mas nem tudo é notícia ruim. Hoje 43 por cento dos donos de negócios no Brasil, na verdade, são donas. São 5 milhões e 600 mil empreendedoras no comando.

Isso sem falar nas poderosas. Mulheres como Gisele Bundchen, Ivete Sangalo, Anitta, Paolla Oliveira dominam o imaginário masculino e geram empregos pra muito barbudo levar pra casa o leitinho das crianças.

No samba, são as damas quem dão as fichas: Alcione, Beth Carvalho, dona Ivone Lara, sem contar as que se foram, como Clara Nunes, Clementina, Jovelina Pérola Negra. Nem vou falar nas musas inspiradoras, sem as quais, o samba seria mais triste que um fado lusitano.

As mulheres muitas vezes não se dão conta do seu poder. Por exemplo, poderiam acabar com a violência no trânsito. Se deixassem de dar mole pros manés que fazem pegas, que saem cantando pneu, que bancam os espertinhos ultrapassando pelo acostamento… certamente esses caras nunca mais iriam se reproduzir. E aí, por seleção natural, teríamos homens mais civilizados no mundo.

Parabéns à mulher por seu dia. Salve o verdadeiro sexo forte!

AMOR CASUAL

– Foi uma noite fantástica. – contava Alex ao amigo. – Há muito tempo que eu cercava ela. Mas ela não abria a guarda. Tinha um namoro sério que, graças a Deus, acabou. Respeitei o período de resguardo, sabe como é, conhecia o namorado e não queria queimar o filme com as amigas delas. Convidei pra sair, tomamos um vinho. Deixei que ela escolhesse. Pediu uma garrafa que custava R$ 150,00. Bem acima do meu padrão. Mas aí pensei: mulher que pede vinho acima dos 100 reais é porque tá a fim de dar.

– Ele não veio logo me atacando assim que a notícia correu – disse Roberta à amiga.- Respeitou minha dor que nem chegava a ser tanta, o namoro durou um ano mas os últimos dois meses dava sinais de que não ia muito longe. Quando saímos, ele me deixou que escolhesse o vinho. Pedi uma garrafa bem acima do meu padrão. Ele não chiou. Bom sinal.

– A conversa era boa.- continuou Alex. – Variei bastante os assuntos pra não dar a entender que só queria uma coisa com ela. Tudo levava a crer que ia rolar .

– Ele puxou assunto. Parecia realmente interessado em mim. – explicava ela. – Não era desses que só queria uma coisa. É um cara diferente.

– Estava duro e sem gasolina pra ir até a Barra, acabei levando ela pra casa mesmo, apesar de estar meio bagunçada.

– Se ele tomasse o caminho pra Barra, ia pedir pra parar. Como assim, logo na primeira vez, me levando pra um motel? Podia pensar que sou dessas. A casa dele estava meio bagunçada. Sinal de que queria intimidade logo de cara. Comecei a achar que o Alex não era nada do que falam por aí.

– Nada de tapa na bunda, puxão no cabelo, gritos de “vem cá, cachorra!”. Peguei leve pra não assustar.

– Que delicadeza! Quanta sensibilidade! Evidente que queria o meu prazer. Até que… – contou ela.

– Até que… – contou ele…


 

–       Ah, você é um amor! – disse Alex sorrindo.

–       Oi? – Roberta chegou a sentir um arrepio.

–       Disse que você é um amor.

–       Eu… – não resistiu a tanta delicadeza. – …te amo, sabia?

–       Você… o quê?

–       Eu te amo.

–       Maneiro.

–       Como é que é?? Então eu me declaro pra você, de coração aberto e tudo que você me diz é “maneiro”?

–       Mas eu achei maneiro!

–       Vou repetir: eu te amo. E você?

–       Eu? Eu… também.

–       Você também me ama?

–       Não, eu disse que concordo com você.

–       Eu disse “eu te amo”, você disse “eu também”.

–       Isso mesmo. Eu também me amo. É disso que eu gosto em você. Você tem muito bom gosto.


– Não pude acreditar no que ouvi. – desabafou ela pra amiga. – Aliás, a última frase que ouvi daquele sujeito.

– Não entendi nada. – se abriu Alex. – Fui o mais sincero possível, a mina se levantou e foi embora lá de casa sem dizer tchau! E ainda dizia que me amava. Vai entender essas mulheres…

 

 

10 COISAS QUE VOCÊ NÃO SABE SOBRE HOMENS CASADOS

1 – Homem casado não empresta o controle remoto

Não adianta pedir, implorar, fazer beicinho. O controle é dele. Afinal, é a única coisa que ele controla na casa, o resto é todo seu: a decoração, o cardápio das refeições, as empregadas, os filhos, o telefone e o marido. Portanto, não insista. Se quiser um controle remoto, compre outro pra você, mas nem pense em colocar pilhas!

2 –  Homem casado não lembra a data do aniversário de casamento

É inútil anotar na agenda dele, escrever no espelho do banheiro, pichar a parede do quarto. Ele vai esquecer mesmo assim. Ele lembra a escalação do Botafogo de 1967, lembra o dia em que tomou um porre com os amigos e entrou em coma alcoólica, lembra o dia de trocar os amortecedores do carro. Mas, devido a um defeito de fabricação, ele veio sem o neurônio que armazena a data mais importante da sua vida. E não adianta levar na autorizada, eles também não darão jeito.

3 – Homem casado só quer casar com você, não com sua mãe

Você é a cara da sua mãe, que por sinal é simpática, prestativa e ótima companhia. Ela tem 50 anos de casada e muitas dicas pra passar a um casal que está começando agora. Nesse caso, mande ela passar um e-mail. Nunca, em hipótese alguma, convide sua mãe para ficar uns dias debaixo do mesmo teto que vocês. Em poucas horas ela estará mandando nos dois. E ele estará louco pra se mandar.

4- Homem casado não sabe que toalha molhada molha

Assim como não sabe que a tampa do vaso não abaixa sozinha e que o prato sujo não sabe ir para a pia após o jantar, ele não imagina que toalha encharcada sobre a cama faz uma poça no colchão. E também não entende para que arrumar uma cama que vai ser desfeita logo mais à noite.

5- Homem casado prefere ficar em casa vendo futebol

Não existe programa melhor. Antigamente ele saía com você para ir ao teatro, te convidava para jantar fora, depois te levava para dançar. Mas tudo isso era só pra pegar você! Agora que casaram, você é que dançou. E não adianta marcar o programa para depois do futebol. Tem ainda os melhores momentos, os gols da rodada e todas as mesas redondas que ele perdeu quando vocês estavam namorando.

6- Homem casado adora ficar doente

Esse é o verdadeiro sexo frágil. Basta uma unha encravada e o sujeito cai de cama, fica gemendo, exigindo que a patroa fique ali do seu lado paparicando-o. Mas é só chamar o negão da farmácia para aplicar-lhe uma injeção que o sujeito logo fica sarado.

7- Homem casado já foi solteiro e teve namoradas

Não sei se devia estar te falando isso agora, mas esse cara que você está levando para o altar não nasceu quando vocês se conheceram. Ele teve outras namoradas e, o que é pior, talvez ainda se lembre do nome e de outros detalhes que podem escapar durante o sono após uma porranca.

8- Homem casado não é telepata

Por mais que você fique muda do seu lado, explodindo de raiva por dentro, poucos maridos têm o poder mediúnico de descobrir o que a mulher está sentindo. E o mais grave: quando ele lhe perguntar o que é que você tem e sua resposta for “nada”, ele vai acreditar.

9- Homem casado também olha pra bunda de mulher na rua

Ele não está fazendo uma comparação com o que tem em casa, também não necessariamente está avaliando se vale a investida. É uma reação natural e instintiva, ele não saberá explicar por que olhou. Mas se ele parar de olhar as bundas das mulheres na rua, verifique se ele parou de olhar também em casa. E passou a alugar filmes do tipo “Brokeback Mountain”.

10- Homem casado morre de medo de advogado

Marido que é marido não tem medo de barata, de rato, nem de filme de terror. Mas se o bicho pegar e ele começar a te encher a paciência, ameace chamar um advogado. O cara amansa na hora. Mesmo sendo péssimo em matemática, todo marido sabe fazer uma conta de dividir por dois.

SEJA FEIO!

Os homens andam desesperados. A cada dia crescem as prateleiras de  creminhos e poções mágicas que prometem desmocreiar o macho brasileiro. Ele não está satisfeito com sua condição. Envergonha-se da sua pança, tenta disfarçar a careca, procura pavimentar a pele muitas vezes mais esburacada que as estradas do país. E tudo isso pra quê? Será que esse pessoal está no caminho certo?

Querem nos convencer de que a evolução da espécie passa necessariamente pelo redesenho da sobrancelha, pela depilação do peito, virilha e contorno. O que é isso, minha gente! Uma coisa é um cara bem vestido e elegante, outra é a figura se apresentar de unhas pintadas e portando mais acessórios que um carro de luxo.

Duvido que a mulher esteja à procura de um companheiro para dividir a penteadeira. Não é esse o caminho. Apesar da mídia insistir em alimentar o mito de que a mulherada esteja atrás de um Brad Pitt ou um Rodrigo Santoro, o que vemos por aí são garotas lindas frequentemente acompanhadas por homens normais, sem nenhum atrativo físico aparente. E quando isso acontece a concorrência feminina fica intrigada, atiça a curiosidade delas. Ficam se perguntando na mesa ao lado do restaurante: o que será que aquele cara tem de tão especial para estar ao lado daquela modelo?

Ao ver um homem feio bem acompanhado, imediatamente a imaginação das mulheres no bar ou na festa começa a trabalhar a favor do sujeito. Deve ser um cara sensível, pensa uma. Deve ser uma figura bacana, sonha outra. Deve ser rico, projeta a interesseira. Deve ser bem dotado, apalpa uma mais fogosa. E se ele for tudo isso ao mesmo tempo? – pergunta-se a mais otimista.

Portanto, amigo, não fique grilado se os cabelos começam a ficar pela estrada da vida, se a barriga estufa um pouco os botões da camisa, se o seu sorriso não lhe permite estrelar um anúncio de pasta de dentes. Antes de procurar um instituto de beleza, entre na livraria mais próxima e compre uns livros. É isso que elas querem, uma conversa agradável e divertida antes e depois. Seja um cara gentil, atencioso.

Mas, claro, não abra mão de um bom sabonete, um desodorante eficiente, uma loção de barba bacana. Ah sim, e algum no bolso para as despesas também continua pegando bem. De posse de tudo isso, relaxe, pare de se preocupar. E seja feio numa boa.