AEROPORTO INACABADO PRA COPA!

Um aeroporto não ficou pronto para a Copa. Não foi no Brasil. Também não foi na África do Sul, no México ou na Argentina. Justamente na Alemanha, o país mais certinho, organizado e cumpridor dos seus deveres, só que não.

Estive na Copa de 2006. Cheguei a Berlim de trem, vindo de Frankfurt. Mas não podia imaginar que o aeroporto Brandenburg Berlim não tinha sequer saído do papel.

Desde a reunificação das Alemanhas, em 1990, eles prometiam uma pista de pouso digna de um país desenvolvido, com capacidade para atender anualmente 27 milhões de passageiros. Seis anos depois decidiram fechar dois aeroportos menores e ampliar o terceiro. Rapidamente tomaram providências. E em setembro de 2006, ou seja, dez anos mais tarde – e dois meses após o fim da Copa, começaram as obras. Previsão de entrega: 2011. A inauguração foi adiada para 2012, depois para 2013.  E até hoje nenhum avião pode pousar no canteiro de obras germânico. O aeroporto de Berlim também não ficou pronto para a Copa de 2014!

O motivo? Os mesmos daqui: incompetência e corrupção. Orçado em 2,8 bilhões de dólares, a conta já está em 4,3 bi ! Será que a Fifa também tem algo a ver com isso?

Quando se fala de desvio de grana, bate aquele complexo de vira-latas. Mas a verdade é que roubalheira em grandes obras não é jaboticaba, não é só coisa nossa. Ao menos podemos nos orgulhar que nossa bandidagem tem nível de primeiro mundo! Talvez uma das poucas coisas que podemos nos equiparar aos alemães. Podíamos imitá-los em outras áreas, como na educação, na criminalidade ou mesmo nas estradas. Mas aí complica.

O aeroporto Internacional Berlim Brandenburg tem nova data de inauguração: 2016. Será que até as Olimpíadas poderemos contar com ele?