Vento a favor

vento a favor

Finalmente o acarajé desceu suave. Foram cinco anos sem ganhar do Bahia em partida da série A. Mais uma escrita caiu. Bruno Silva dessa vez esqueceu o juiz e acertou a bola onde deve, no fundo das redes. Valeu, Bruno, bem melhor assim.

Falo de Brasileirão ainda sob o efeito da ressaca da Libertadores. Numa rodada atípica, perdemos, mas ganhamos. Um amigo foi a Buenos Aires e, apesar da derrota para o Estudiantes, tomou um porre histórico na terra de Gardel. “Nosso jogo não era lá, e sim em Medellín” – me disse ele. Tinha razão. Tanto que o time não saiu de campo depois do apito final. Precisava esperar o Atlético Nacional vencer por 3X1 o Barça genérico. Pra isso, contamos com dois gols contra! Tem coisas… Fechamos o grupo em primeiro lugar. Agora teremos o jogo de volta das oitavas no Niltão. E isso faz toda a diferença. Estaremos lá, né galera?

Enquanto isso, vamos pensando no amanhã. E amanhã tem o Sport no Recife pela Copa do Brasil. Libertadores, Brasileirão, Copa do Brasil… Não tem moleza! Vamos torcendo pro vento continuar soprando a nosso favor. Mas um bom centroavante ajudaria bastante a nossa sorte. E salve, Gatito! Nosso melhor jogador no momento, depois de Jair Ventura, o Furacão Jr.

O Globo – 30/5/17 

19
ao todo.