PELA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

Nos jornais desta semana, duas mulheres cruelmente assassinadas, vítimas de abortos clandestinos malsucedidos: Notícia 1. Notícia 2. 

Enquanto milhares de mulheres se submetem à prática clandestina do aborto no Brasil, a sociedade hipócrita em seu conjunto vira as costas para o assunto. Faz de conta que não vê e vai ficando tudo por isso mesmo. Até quando?

Como diria Jack, o estripador, vamos por partes.

Está mais do que na hora de se discutir uma política demográfica. E não só para o Brasil, mas para o mundo inteiro. A população do planeta se aproxima perigosamente do número de 10 bilhões de habitantes, e as consequências já estão aí, principalmente no meio ambiente. Quem quiser saber mais sobre o assunto, recomendo um livro de rápida leitura, mas muito esclarecedor, chama-se 10 Bilhões, de Stephen Emmott, cientista da Universidade de Cambridge.

Mas, por enquanto, vamos do geral para o particular. É cada vez maior o número de adolescentes, ou mesmo meninas, grávidas, principalmente entre as populações mais desassistidas. O fenômeno vai se repetindo por gerações. Eu conheço mulheres que já são avós com menos de trinta e cinco anos. São crianças, filhos de pais pobres, que vêm ao mundo por acidente, e cujo destino é a repetição do modelo de pobreza, ignorância e indigência.

aborto_dinaO que fazer? Antes de mais nada, é necessário educar as crianças sobre os “fatos da vida” e, principalmente, ensinar e fornecer os meios para que se protejam não só de uma gravidez indesejada, mas também das DST – Doenças Sexualmente Transmissíveis. Se houvesse uma política eficiente de educação sexual, a maioria das mulheres não precisaria recorrer ao procedimento extremo do aborto.

E o aborto? O aborto deve ser tratado como um procedimento médico, eletivo, cuja decisão final fica a critério exclusivo da paciente, depois de um parecer médico. Para tanto, bastaria recorrer a hospitais ou clínicas, privadas ou públicas, capazes de oferecer as melhores condições materiais e psicológicas para aquelas que optassem pela interrupção da gravidez.

Fazer um aborto não é uma decisão fácil. E nem precisa ser mulher para entender isso. Sem falar do procedimento invasivo, inúmeras questões emocionais e morais se fazem presentes. É fundamental que a paciente tenha todo o amparo possível neste momento difícil da vida. As pressões, principalmente as de caráter religioso, são tremendas. E as religiões são, ainda, estupidamente obscurantistas e retrógradas com relação a esta questão.

O que não pode é milhões de mulheres terem que se sujeitar ao submundo de clínicas clandestinas e às práticas de “curiosos”, submetendo-se a um procedimento que, do ponto de vista médico, é simples, quase trivial. Direito ao aborto não é caso de polícia, é caso de saúde pública.

E tenho dito.

21 Comentários

  1. Rodrigo   •  

    Marcelo,
    a maior hipocrisia demagogo-populista é a complacência com que é tratada a negligência dessa gente que é capaz de fazer uso de todas as tecnologias modernas mas é suficientemente incompetente para tomar um pílula anticoncepcional, uma injeção mensal de mesigina, implantar um emplastro que dura até 5 anos, implantar um DIU, fazer uma vasectomia, ou tomar uma simples pílula do dia seguinte quando as outras formas de prevenção à natalidade planejadas não foram devidamente aplicadas.
    Essa é a maior hipocrisia, tratar como vítimas pessoas deliberadamente negligentes.
    Que é preciso descriminalizar, eu concordo, mas alto lá nessa vitimização hipócrita. São todos adultos. As grandes vítimas são aqueles que não pediram pra nascer de uma aventura qualquer.

  2. parkersp   •  

    Lutarei com todas as forças para que sua opinião não venha a se tornar lei.O que as mulheres precisam é de acompanhamento psicológico e jurídico para que possam doar suas crianças a quem realmente deseje.Aborto é crime sim.E tenho dito.

  3. edu   •  

    Aborto fora do que é exigido hoje por lei tinha que ser tratado como homicídio doloso,NINGUÉM FALA EM CONTROLE DE NATALIDADE OU PLANEJAMENTO FAMILIAR,ATUALMENTE para colocar um diu,um anticoncepcional ou laqueadura leva uns 3 meses no mínimo.

  4. Cleber   •  

    Não se trata de ser religioso ou não, é um assunto de moral. Aborto significa tirar a vida de uma criança, e isso nenhum abortista tem como contestar.

  5. Jorge Luiz - SSA-BA   •  

    Há casos e casos, mas, quando trata-se do direito a vida, é impossível tentar “emular-se” a mente/corpo de uma mulher para julgá-la!… o aborto como solução para o controle da natalidade é simplesmente copiar o ideal seletivo e criminoso dos nazistas!
    O estado através de políticas sociais e de saúde pública, deve enfrentar a realidade para eliminar este cenário criminoso, fornecendo o suporte à vida! da mãe e do novo ser em gestação!

  6. Juari Joel   •  

    Todo um trabalho de engenharia social para prostituir a juventude agora qdo vemos pré adolescentes engravidando a torto e direito a solução mágica e rápida: legalizar o aborto! problema resolvido! Vamos continuemos vivendo a promiscuidade… sexo livre! Se engravidar aborta pq o estado paga a conta.. soluções fáceis para problemas difíceis.. e não morreram apenas as duas mulheres no procedimento citado, morreram 4 SERES HUMANOS quer queiram ou não. Me chamar de hipócrita por ser contra o aborto? Eu controlo meus instintos e assumo minhas responsabilidades, nenhuma criança pode pagar com a vida pela irresponsabilidade dos pais ou seja lá o nome que queiram dar a alguém que tira a vida do próprio filho.
    Aborto nunca.. e que venham a críticas.

  7. Jean   •  

    O aborto é um crime contra a santidade da vida, que só vai empobrecer o valor que a mesma têm, será que você Marcelo não percebe isso? Ninguém fala da responsabilidade sexual, planejamento familiar e etc, e quando se fala de sexo pós casamento jogam se pedradas, sou a favor nas circunstâncias da lei (por um estupro ou risco de vida à mulher). Essas garotas não são vítimas.

  8. Rafael   •  

    Pelo amor de Deus pessoal, sou espirita e não aconselho a pratica do aborto, vc mulher que fez isso, pessa perdão a Deus e ao seu filho para ele seguir em paz , ele estará lá a sua espera , diga a ele que vc o ama, reze bastante por ele.

  9. emilly   •  

    Como vc pode dizer sim para a morte de um bebê por dia ou hora a culpa não é dele e sim sua pois vc que transfusão não usou camisinha e fez isso sem pensar nas consequências agora a culpa é da criança pó isso é uma injustiça, bem pregado pra esses que fazem aborto e morrem e eu sou contra o aborto

  10. Sem hipocrisia, o aborto é uma pena de morte, então vamos tomar a atitude de na mesma lei aprovar a mesma pena aos bandidos, dizem que se comete 20,000 abortos por anos, já pensou a sociedade livre de 20,000 bandidos todo ano?

  11. José Rodrigo   •  

    Qual a diferença entre matar o feto dentro da barriga da mãe ou o bebê recém-nascido? Pra mim é só uma questão de tempo. Deveríamos ser uma sociedade de protetores dos inocentes e incapazes, não a de ”cada um por si”. Logo novas desculpas surgirão: legalizar eutanásia para velhinhos que já não prestam mais ou pacientes de alguma doença terminal. Nós nascemos, tivemos nossas cotas de cagadas e canalhices, e porque todo mundo não pode? Logo surge a questão: ”a criança vai nascer e virar bandido ou ter uma vida infeliz sendo pobre”. Quem sabe? Ninguém tem bola de cristal pra prever o futuro de alguém. Se até o Lula e a Dilma puderam nascer, porque não um coitado inocente? Enfim, uma das raras vezes que discordo TOTALMENTE do Marcelo Madureira, mas que sempre permite comentários contrários em seu blog. Obrigado desde já.

  12. Jhon Panetone   •  

    E o direito do Bebê, fica aonde? A garantia constitucional do direito à vida não pode ser relativizada por riscos catastróficos óbvios de quem entende do assunto. Quem é o saco roxo que vai definir quando começa a vida? O Estado? Poupe-me. Assunto infantil e já vencido por pessoas sérias.

  13. Isso é errado!!! Já pensou se você pudesse ser um desses bebês que vêm ao mundo por acidente, e todas as pessoas fazendo a cabeça da sua mãe para que ela aborte?! Mas aí ela te dá uma chance, ela vê que você pode ter um potencial. Através do aborto, o mundo pode perder uma mente brilha, uma pessoa que tenha a solução para coisas que são difíceis de serem resolvidas! Vocês não percebem que estão interrompendo uma vida?! E você poderia estar no lugar dessa vida, sendo abortado como uma aberração. Saindo do mundo antes mesmo de ter entrado, sem ver a luz do dia, sem saber o que é o amor! E sem ter, um dia, uma pessoa que te amasse incondicionalmente. Se você tem o direito de ter a vida, por que interromper um bebê de tê-la também?! Todos temem a chegada do dia de sua morte, mas vocês pensam o mesmo quando dão a sentença de morte, em uma vida inocente, através do aborto?! Isso é muito sério!!! Vocês estão matando um ser antes mesmo de ter a oportunidade de abrir os olhos! Leia e revise seus valores antes que percam a moral de falar que policiais matam sem necessidade, pois sendo a favor do aborto, vocês estão cometendo um crime maior ainda, o crime de matar uma criança!

  14. Francinardo   •  

    Enquanto o Governo incentiva a pratica de sexo, é só fazer vamos lá, balela, chega principalmente na época do carnaval(hoje praticado como festa da carne) e com a prostituição estimula-se o uso de camisinha, e aí que a porca torce o rabo, desde quando depois de uns tragos, fumar um cigarrinho do capeta, dá uma cheirada no pó da morte e na hora dos olhos virados, vai-se pensar em uso de camisinha.Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, Depois de tudo isso quem paga a conta é a criança! Vão tomar na rebimboca da parafuzeta. Isto é o ideal de quem acabar com a família. Sou totalmente contra o uso de animais em experiências científicas, mas rapidinho houve uma resposta da sociedade(ativistas). Ai pergunto, a vida do ser humano não vale nada?

  15. Giuliano   •  

    Marcelo, concordo com o seu pensamento sobre o assunto. Penso que aborto é uma coisa extremamente triste, para todos nós, mas ainda mais doloroso para a mulher que se submete a ele. Imaginem a dor, não somente a física, de uma mulher que precisa recorrer ao aborto? Conheço quem já fez. Há sequelas terríveis no campo psicológico, algumas irreversíveis. E o pior, muitas vezes há sequelas irreversíveis também no âmbito físico. Muitas que fazem nunca mais poderão engravidar.
    A questão é muito complexa. Não se trata de liberar todas as mulheres para fazerem aborto sempre que quiserem, por exemplo nunca se poderia liberar alguém a abortar uma gravidez de 7 ou 8 meses, com o bebê já formado. Teria de haver claras limitações (por exemplo, em alguns países que já liberaram só é permitido fazer até a décima semana, após avaliação e parecer médico e psicológico, se possível, com o consentimento do pai). Aborto não é, nem deve ser regra, é sempre uma triste exceção.
    Não conheço ninguém que seja a favor do aborto. Mas criminalizá-lo não deve ser a solução. Vou relatar aqui um (com certeza entre muitos outros) caso real. Uma menina de 11 para 12 anos foi estuprada pelo padastro. Engravidou. Um médico cogitou o aborto em favor da saúde (tanto física quanto mental) da mãe. Foi rejeitado pela família cristã. Abortar seria contra a vontade de Deus. Morreram a mãe e o feto.
    Eu entendo que as questões religiosas integrem a discussão, até porque sou também cristão-protestante. trata-se, sem nenhuma dúvida, de uma questão extremamente delicada. Agora eu pergunto aos meus irmãos na fé, cristãos, foi da vontade de Deus que uma menina, uma criança, de 11 anos fosse estuprada dentro da sua própria casa, engravidasse e morresse por causa disso? O que fazemos com os ensinamentos de Jesus, jogamos no lixo?
    Temos que ter mais discernimento e sangue frio para discutir essa questão. Vidas e mais vida estão sendo ceifadas, e mesmo que não morram, estão sendo seriamente condenadas a graves sequelas físicas e mentais para o resto de suas vidas devido à criminalização do aborto.
    Acredito que temos que lutar por melhor educação sexual nas escolas, esclarecimento dos nossos jovens, planejamento familiar, e muito mais informação e orientação por parte do poder público e das entidades da nossa sociedade (igrejas, ongues, associações, etc). Porém, cedo ou tarde nos depararemos com casos como este que relatei. Os covardes se escondem atrás de jargões como “a vida deve ser preservada sempre!!!”. Pois é, não preservaram a vida da pobre menina.
    Obrigado, Marcelo, por trazer este tema à tona para discussão e por não se esconder de dar a sua opinião.
    Parabéns e um grande abraço!

  16. Samarone Gomes   •  

    uai, e as crianças que morrem no aborto? ninguém fala disso? “só” falam do número de mulheres que submetem seu corpo ao aborto e por consequência morrem. Um feto não pediu para nascer, aborto é assassinato. Não falar da morte dessas crianças ou fetos tb é hipocrisia e tb deve ser tratado como caso de tragédia da saúde pública.

  17. Henrique   •  

    “Se houvesse uma política eficiente de educação sexual, a maioria das mulheres não precisaria recorrer ao procedimento extremo do aborto”. Caro Marcelo, estou absolutamente convencido de que, hoje em dia, não tem uma única mulher que não conheça a famigerada “camisinha”. Independentemente da classe social ou do nível de renda/escolaridade. Já na minha época de adolescência era assim. Hoje em dia, então, que todo mundo tem televisão em casa, e há internet até nas favelas… Não é por falta de educação que as pessoas não se previnem. Então quer dizer que é mais fácil abortar um feto do que se prevenir durante a relação sexual?! Meu Deus, isso é o cúmulo do egoísmo a que o ser humano pode chegar. Mesmo para um ateu, pensar assim é ser materialista, utilitarista, ao extremo. O feto é um ser vivo (sente dor como qualquer um de nós, tem a mesma dignidade de qualquer um de nós). Não vejo nenhuma diferença entre uma mulher que pratica um aborto e um homicida. E eu pensaria assim mesmo que não fosse cristão, pois, antes de ser uma convicção religiosa, esta é para mim uma convicção moral. Infelizmente, cada vez mais autoridades e pessoas da mídia vêm demonstrando simpatia pela legalização do aborto, isso mostra que nossos valores se perderam, e vivemos num mundo egocêntrico. Acho isso profundamente lamentável.

  18. Charlton H. Hauer   •  

    Como você é ingênuo, Madureira, com esse discurso de “muitas mulheres morrem…”. Primeiro, que os números de mulheres que morrem de aborto geralmente são fraudados (Ver Reinaldo Azevedo: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-grande-mentira-sobre-as-200-mil-mulheres-que-morreriam-em-decorrencia-do-aborto-pior-o-governo-brasileiro-ajuda-a-espalhar-a-falacia/). Segundo, que isso não é motivo para se legalizar o aborto. Se assim fosse, vamos também legalizar o assassinato porque há assassintaos todos os dias e nnca vamos conseguir extingui-los.

    Madureira, por que você não faz campanha para que as MULHERES, enfim, APRENDAM A TER MAIS RESPONSABILIDADES? Para que usem preservativo e exijam que o governo também conceda direitos reprodutivos aos homens (ou aprendam a fechar as próprias pernas?). As mulheres possuem vários e vários métodos contraceptivos. Os homens, apenas um. Porque essa saga de tirar as responsabilidades das mulheres (e, diga-se de passagem, continuar colocando mais e mais responsabilidades sobre os homens)?

    Na hora de pagar pensão alimentícia, o discurso feminista é: “Quem fez o filho não foi só a mulher, o homem também fez e ele é obrigado a pagar eterna pensão”. Mas na hora de fazer aborto, aí vale o Privilégio Especial Feminino: “Meu corpo, minhas regras”?

    Responda, Madureira, você é a favor do “aborto” masculino, ou seja, dos homens assumirem os filhos se eles quiserem? Se você for também a favor do aborto masculino, aí você, mesmo que as pessoas não concordem, estaria sendo coerente. Se você não é a favor do “aborto” masculino, então você está sendo FEMINAZISTA ou um idiota útil a favor da ideologia supremacista feminina chamada feminismo.

    Vou dizer, Madureira, o que é a reivindicação do aborto. Nada mais é do que mais uma reivindicação a um PRIVILÉGIO ESPECIAL ILEGÍTIMO FEMININO exigido por feministas. Para isso, elas sempre usam dados fraudados ou, como na maioria esmagadora das vezes, UNILATERAIS, e usam todo tipo de discurso apelativo, já que elas sabem que a sociedade, desde os primórdios, sempre foi GINOCÊNTRICA (e não opressora das mulheres, como feministas querem nos fazer acreditar). FEMINISTAS QUEREM PODER, PODER, PODER… AUMENTAR O PODER DAS MULHERES ILIMITADAMENTE. Poder para fazerem o que quiserem. E poder ilimitado chama-se: SUPREMACISMO FEMININO!

    Quando vemos pessoas lutando para que as mulheres tenham o “direito” (isso não é direito, é privilégios especial) de matar até crianças, isso mostra que a mulher sempre foi uma classe privilegiada como nenhuma outra. O ser mais protegido e venerado do planeta!

    Madureira, por que você não levanta a bandeira contra algo INFINITAMENTE mais grave, como as eternas discriminações pelas quais homens e meninos sofrem diariamente? Confira com seus próprios olhos: http://goo.gl/vOp0ch.

    Abraço.

  19. Valentina Camilo   •  

    A poderosa rainha Maria Padilha (Pomba Gira), ao São Sipriano, á Maria Mulambo (Pomba Gira, ao Exu Duas Facas Musifim, ao Exu Caveira, á Arrepiada ( Pomba Gira), a Cigana Iris (em nome de todo povo cigano), á Pomba Gira da Colunga, á Pomba Girdas Alma, á Yemanjá, á Rosa Caveira ( Pomba Gira), ao Exu Marabo das Almas, as 13 almas invoco, as 13 entidades poderosas, a quem serei completamente grata, pois sei que meu pedido sera atendido, pois sei de seus poderes, que nada pra vocês é impossível. Quero que eu NMS perca este filho que esta na minha barriga, o mais rápido possível, que esta criança vá ficar ao lado de Deus, pois sera melhor pra ela e para todos nós aqui na terra, pq aqui ira sofrer muito se nascer, não sera amada por seu pai, nem sua mãe que não há deseja, está criança foi um grande acidente e um grande erro. Te peço que ainda está noite eu sinta muita dor, que através destas dores a gravidez seja interrompida, isso acontecerá entre a 1 e as 5 da manhã, pense em algo que queira realizar ainda hoje, repita pra vc (6 vezes). Anjo de luz, Pomba Gira, Maria Padilha, rainha das Sete Encruzilhada eu te invoco para que visite eu NMS onde estiver, e faça com que sofra um aborto hoje ainda sem falta, desenterre tudo que esta impedindo que eu NMS sofra esse aborto, afaste todos aqueles que tem contribuído para a manutenção dessa gravidez. Que nada impeça deste pedido acontecer. Acredito nas 13 entidades e sei que serei atendida. Agradeço por este misterioso poder que sempre da certo. Divulgarei esta oração 6 vezes e seus nomes, assim seja hoje, agora, eternamente e urgente, assim já é! o que aqui está feito nunca sera desfeito. Amém!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *