A FOTO DIZ TUDO

Fotografia é cruel, não tem como esconder nada. Principalmente se olharmos os detalhes, os cantinhos, os objetos, as expressões nos rostos. Enfim, o truque é olhar com calma o retrato. Por isso mesmo, sempre digo que “ler” (?!!!) um exemplar de Caras, além de muito divertido, pode ser uma experiência muito enriquecedora acerca da cultura brasileira. Digo isso porque, na semana passada, me deparei com esta foto aí de cima. Como se pode ver, trata-se de um bando de fundamentalistas de Seca ou Meca, tanto faz, protestando contra a França, ou melhor, contra a civilização judaico-cristã ocidental, da qual, por sinal, orgulhosamente faço parte. O objeto do protesto, vocês já devem estar presumindo, foi a reação do conjunto de nossa sociedade, que não a deles, frente aos atentados de janeiro na França. Em resumo, protestam contra a liberdade de expressão, a favor do antissemitismo e, por consequência ou ‘simbolismo’, contra a França, onde foi criado o moto universal “Egalité, Fraternité et Liberte!”. Ao queimar a bandeira francesa, os cavalheiros acima querem mostrar ao mundo o seu ódio, a sua ojeriza, o seu repúdio a tudo que represente a nossa cultura judaico-cristã e blá-blá-blá. Reparem só na cara dos sujeitos: além do ódio cego, pode-se reparar, em cada um, aquele olhar parvo, de uso exclusivo dos imbecis. Mas o detalhe mais genial é que os fundamentalistas reacionários, conservadores e tradicionalistas tratam de registrar o momento através dos seus smartphones, um dos símbolos maiores da cultura ocidental e satânica. Pelas barbas do profeta! Por que estes caras, que nos odeiam tanto, fazem questão de usar a tecnologia criada por nós, infiéis imundos? Por que insistem tanto em abandonar os seus países para viver em Londres, Paris e Nova Iorque, onde só se praticam “coisas satânicas”? Gostaria que a nossa “presidenta” Dilma, inconteste líder mundial, estabelecesse um diálogo de alto nível com estes caras. Quem sabe se, através do brilhante pensamento de nossa “presidenta”, maior estadista do Ocidente (depois do Evo Morales, é claro), trocasse uma ideia, de preferência com aqueles caras do Estado Islâmico que adoram dar um trato no visual da extremidade superior da anatomia humana.

E tenho dito.

10 Comentários

  1. Aaron Spelzer   •  

    Marcelo, a pessoa mais indicada para dialogar com os radicais islâmicos é o nosso eterno Nobel da Paz: Lula da Silva. Não podemos nos esquecer quando ele, entusiasticamente, proferiu em Israel:
    “Eu acho que o vírus da paz está comigo desde que estava no útero da minha mãe. Não me lembro do dia em que briguei com alguém”

  2. Cassiano   •  

    Vamos agora agora brincar com o holocausto em nome da liberdade de expressão?
    Vamos comparar os judeus aos alemães em nome da liberdade de expressão ?
    E isso, pode Arnaldo ?

    • Gabriel Sperandio   •  

      Há diferenças entre piadas sobre religião e sobre atitudes condenáveis dos seres humanos. Piadas sobre escravidão, satirizando os cativos não têm graça. O mesmo sobre o holocausto. Mesmo assim, judeus se enojam mas não costumam atentar contra os autores. Mas são constantemente satirizados, por exemplo, na pouca disposição para gastar atribuída a esse povo. Mesmo assim, livres criações inclusive sobre o holocausto não são mal recebidas, como o livro “o menino do pijama listrado”, que foi inclusive filmado. Ou o “A vida é bela”, que inclusive é um filme engraçado e ambientado num campo de concentração. Do lado cristão, piadas envolvendo a igreja, insinuando pedofilia de padres são comuns… Recentemente foi retransmitido um compacto da minissérie “O pagador de promessas”, que mostrava um católico impedido de entrar numa igreja em função da baixa tolerância com seu sincretismo religioso com o candomblé. Mas veja só: pôde-se gravar usando a igreja como locação e utilizar as vestimentas dos padres para criticar: a igreja foi anuente lá em 1988… Nossa civilização judaico-cristã ocidental talvez ainda tenha muito o que evoluir, mas ao menos nesse quesito os avanços em liberdade de expressão são significativos…

  3. Cassiano   •  

    O meu comentário está aguardando moderação? Como assim?
    E a liberdade de expressão?
    E a moderação na faixa de Gaza?
    Pode isso Arnaldo?

    • luiz   •  

      Cara, vc é aquele completo idiota padrão, sempre tem um desses em posts do genero.. por um acaso vc viu o Charlie fazendo gracinha com assassinatos especcifícos, ou apenas zombando de quem os pratica. Não tem jeito, a internet aceita qualquer coisa, a parvoisse é livre.

  4. Paulo Barreto   •  

    Marcelo boa tarde! Para resolver o problema dessa turma, temos de passar para eles nossos costumes… samba, churrasco e mulher pelada!!
    Isso é falta de sexo!
    Um monte de barbudo fedorento só podia da nisso…

  5. Paulo Barreto   •  

    Marcelo boa tarde!
    O que falta a esse povo são os nossos costumes aqui do Brasil…
    Samba, churrasco, cerveja gelada e mulher pelada!!
    Isso e falta de sexo!
    Um mote de barbudo fedorento só podia dar nisso…
    Abs

  6. Rodrigo Cortes   •  

    Marcelo Madureira,

    pelo menos uma coisa talvez seja provável, a presidente já deve ter tirado aquela fantasia de folha de coca e colocado o usual avental de bujão de gás, afinal e infelizmente, Dilma voltou ao Brasil.
    Agora, “no que se refere” aos seniores acima, eles tem o mesmo discurso dos petistas para poder apoiar as bundas flácidas, acredito até que sejam petistas disfarçados de idiotas já que todo idiota adora ser petista. Se brincar, deve ser os 150 do Gilberto Carvalho.

    Abraço,
    Rodrigo

  7. Jayme Akstein   •  

    Texto simples e claro, parabens!
    Quanto a brincar com holocausto ou Gaza: pode-se brincar com tudo. Caso alguém não esteja satisfeito, entra-se na justiça. Simples.
    Vale lembrar que os judeus são mestres em self-mocking. Ou seja ja brincam(os) com tudo. Agora, tem que ser bom, minimamente inteligente.
    Mais: quanto a misturar gaza e holocausto… hmmm… pessima comparacao.
    Especificamente quanto a gaza, melhor perguntar ao hamas que eh quem governa la ha mais de 7 anos.

  8. claudio roberto   •  

    CONCORDO COM O MADU , ESSES IDIOTAS USAM TODAS AS TECNOLOGIAS DO OCIDENTE , DEPOIS FICAM AI PAGANDO DE SEI LA , NAO ESTOU AFIM DE COMENTAR DESSES BOSTAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *