TERRORISMO, ATENTADO E HISTERIA

Uma das piores sequelas provocada por um atentado terrorista é a histeria. A histeria só leva ao pânico e o pânico leva a decisões e conclusões quase sempre equivocadas. Na verdade, disseminar a histeria e o pânico é o principal objetivo de qualquer atentado terrorista que se preza.

Vamos examinar rapidamente a tragédia de Nice no último 14 de julho.

Três possibilidades se apresentam e todas são, até agora, igualmente prováveis. A primeira é a de ter sido mesmo um ataque terrorista. A segunda é de ter sido um ato isolado provocado por um psicopata em crise e que, portanto, não pode ser responsabilizado por seus atos. Uma terceira hipótese seria um pacato cidadão, recém-abandonado pela mulher, suspenso no emprego por dormir ao volante e, portanto, deprimido. Em surto, o sujeito resolve promover uma tragédia talvez para diminuir a imensidão de sua tragédia pessoal e chamar a atenção para a sua pessoa. Ou seja, caímos no Buraco Negro dos mistérios incontroláveis, insondáveis e incompreensíveis da alma humana. Essa terceira possibilidade é justamente aquela que menos desejamos por ser justamente a mais aterradora.

Acontece que o indivíduo tem nome muçulmano e é franco-argelino. Pronto, a imprensa toda se encarrega de espalhar a histeria. Chega a ser patético os canais de notícias, em busca de audiência, ficarem horas e horas noticiando a mesma coisa ao mesmo tempo que especulam sobre o fato sem nenhuma evidência concreta.

Na verdade existe um desejo subjacente de que seja realmente um atentado terrorista uma vez que assim, voilá!,  fica tudo esclarecido e justificado. Mas não é, as armas no caminhão eram de plástico e o prototerrorista, pelo menos até agora, não tem nenhuma ligação com grupos radicais ou similares.

Quem ganha com isso? Os grupos terroristas, que no mínimo creditaram na sua conta mais um atentado e, melhor de tudo, grátis.

Vamos parar com esta histeria?

E tenho dito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *